Pix: Essencial para atrair novos consumidores para o e-commerce

0

O PIX vem se consolidando como um dos mais importantes meios de pagamento. Um balanço divulgado pelo Banco Central aponta que desde o dia de seu lançamento, em novembro, até janeiro de 2021, mais de 130 milhões de chaves já haviam sido cadastradas e desse total, quase 3 milhões de CNPJ.

A maior parte das transações feitas são para a transferência, mas compras pelo serviço já começam a se tornar uma realidade. 

Ainda segundo a instituição, em dezembro de 2020 quase 8 milhões de transações foram P2B, ou seja, de Pessoa para empresa. Entre pessoas físicas e jurídicas, foram mais de 170 milhões de transações e a movimentação foi de R$ 150 bilhões.

Agora o meio de pagamento deve ganhar mais funcionalidades. Uso para conta salário para que ainda mais pessoas tenham acesso.

Além disso, bancos e fintechs poderão devolver recursos recebidos se tiver suspeita de fraude ou falha operacional. Tudo isso vai ser positivo para movimentar o varejo e as compras online, que vão ganhar novos usuários. 

Empresas já notam esse movimento e comemoram. Em recente balanço divulgado pela Tatix Full Commerce, uma das maiores empresas de full commerce do país, nas compras de dezembro o pagamento pelo PIX representou 4% do total de vendas, que segundo o vice-presidente da empresa, Giordano Magalhães Afonso, é um número bem expressivo, levando em consideração que havia apenas um mês de operação. 

“O cartão de crédito e boleto continuam sendo as formas de pagamento mais escolhidas. Contudo, ter um serviço tão novo, representando já 4% dessa fatia em apenas um mês é algo que chama atenção”, observa o executivo.

Fonte: Google
Fonte: Google

Ele complementa que para o comércio eletrônico é sempre positivo ter diferentes frentes que aproximem mais o consumidor, democratizando a compra online. 

Além disso, a chegada do Pix tem potencial de acelerar a entrega de produtos comprados online, já que com ele a confirmação do pagamento é mais rápida que em outros métodos como o boleto.

E outro ponto positivo é a diminuição da geração de boleto. Além de ser necessário pagar taxas para emissão, pode ser problemático, já que existem diversos estudos mostrando que até 50% dos boletos emitidos não são pagos. Isso é algo comum que poderá ser minimizado com o Pix.

“Não é novidade que o e-commerce tenha disparado com a pandemia atingindo grande parte dos brasileiros, mas vivemos em um país de dimensões continentais e ainda tem muito mercado a ser alcançado.

Então, qualquer ferramenta ou serviço que aumente ainda mais essa expansão é positivo. E o Pix, por ser um meio de pagamento que veio para democratizar serviços financeiros, pode trazer uma parcela significativa da população e isso é excelente para o setor”, fala Giordano. 

Um dos fatores que podem ter impulsionado o aumento de compras por PIX na Tatix foram os  novos entrantes.

Entre os dias 1° e 25 de dezembro mais de 2 milhões de novos usuários acessaram os sites geridos pela empresa, se comparado a 2019. Um aumento de 150%, onde pessoas com 45 anos ou mais representaram cerca de 20% do total.

O ticket médio obteve um aumento de 63% comparado ao mesmo período do ano anterior e também foi 15% maior que a média do mês de novembro, quando acontece a Black Friday, que é uma das datas mais importantes para o comércio eletrônico mundial. 

A empresa tem no portfólio clientes dos mais diversos setores, que inclui: Pernambucanas, Usaflex, Payot, Avon, Freixenet, Red Bull, MARS Petcare, Linea, Softys, entre outros.