Planejamento de carreira em 4 passos

É preciso aprender a desenvolver autonomia e independência para planejar a carreira pensando realmente no bem-estar e nos benefícios no médio e no longo prazo

Neste texto quero auxiliar você no seu processo de desenvolvimento, de planejamento de carreira, afinal de contas, eu sou mentora e esse é o papel de um bom mentor: auxiliar, orientar, trazer direcionamento e clareza a partir de seu tema de especialidade. Portanto, quero mostrar como os profissionais podem se desenvolver e atingir os resultados desejados.

Logo, trago um tema para começarmos este debate de uma forma muito produtiva, já que vou apresentar os quatro passos de maneira simplificada para auxiliar você no seu planejamento de carreira

Nós estamos vivendo um momento muito instável e, então, minha primeira sugestão é analisar os cenários interno e externo. Uma ferramenta que costumo utilizar na mentoria dos meus clientes é a análise SWOT, para que seja possível avaliar possibilidades no mundo do trabalho instável que enfrentamos, tanto nacional quanto internacionalmente. Nessa análise são considerados alguns fatores como, por exemplo, o quanto as decisões e as interferências econômicas, políticas e sociais vão influenciar no desenvolvimento das suas oportunidades de crescimento na carreira. 

Assim, é preciso aprender a desenvolver autonomia e independência para planejar a carreira pensando realmente no bem-estar e nos benefícios que esse planejamento pode trazer no médio e no longo prazo. 

primeiro passo para planejar é dedicar um tempo semanalmente, porque é necessário ter um tempo de qualidade exclusivo para focar em tarefas importantes, como desenvolver competências técnicas ou emocionais. No entanto, também é fundamental fortalecer potencialidades, a fim de amplificar o desenvolvimento e conquistar destaque na empresa, no mundo do trabalho e apresentar qualificações para que as pessoas possam perceber melhor quem somos, atribuindo a nós o devido valor.

Portanto, reserve um tempo para realizar uma autoavaliação e identificar quais forças necessita desenvolver e quais fragilidades precisa minimizar. Um exemplo é aprender aquele idioma que ainda não está do jeito que você gostaria ou sobre um software que você precisa no seu dia a dia. Por fim, faça um mapeamento sobre o que você pode utilizar em seu favor e o que ainda precisa melhorar.

segundo passo é trazer todas essas aplicações para o seu cotidiano, ou seja, transformar essas forças ou fragilidades em tarefas práticas para dentro da sua rotina, a fim de conseguir aplicar efetivamente essas mudanças. Um exemplo é a leitura de um livro, uma atividade física, pode ser até escrever, pois algumas pessoas editam blog ou desenvolvem conteúdos e, até participam de clubes de leitura on-line. Coloque intenção e energia no que é importante para o seu desenvolvimento pessoal e profissional, e invista em tarefas que possam auxiliar em seu crescimento direto. 

Para o terceiro passo precisamos pensar de uma maneira mais ampla como iniciar um planejamento a curto, médio e longo prazos por meio de várias ferramentas que você pode utilizar para gerar resultados. Na mentoria eu já apliquei o 5W2H, que são as perguntas norteadoras (What? When? Who? Where? Why? How? e How much? Em português: O que? Quando? Quem? Onde? Por que? Como? e Quanto?) para apoiar a estruturação do seu trabalho. 

Além dessa ferramenta, outra metodologia que funciona muito bem para planejar presente e futuro é o modelo das Metas Smart, que se baseia no detalhamento de um objetivo a fim de torná-lo específico, mensurável, atingível, relevante e temporal. Esse modelo auxilia a desenhar um escopo de planejamento funcional, prático e monitorável. 

E, por fim, o quarto passo é a escolha de um hábito para você fazer uma mudança efetiva na sua vida. Pode ser o hábito de dormir ou de acordar mais cedo, ou o ato de fazer uma meditação ou uma atividade física, de beber mais água, de fazer leituras diárias de um livro, enfim, você precisa definir um hábito para mudar por ordem de prioridade e benefícios possíveis para sua vida. A ideia é não querer iniciar uma mudança radical de vida e rotina. 

Seu corpo e mente precisam ser reprogramados para uma nova realidade e isso só vai acontecer com paciência, disciplina e consistência. Permanecer firme em seus objetivos faz parte do plano de fazer dar certo. Esses são os quatro passos que eu considero básicos para quem deseja planejar uma carreira de sucesso, respeitando seu tempo e seus limites. 

Por Marcela Brito, Mentora de Carreiras e Marcas Pessoais Globais.

Comentários estão fechados.