Planejamento Financeiro Empresarial: Veja como fazer de forma eficiente!

O planejamento financeiro é uma das etapas do Plano de Negócios

Um Planejamento Financeiro Empresarial eficiente é, antes de tudo, a chave que abre a porta do sucesso.  E isso vale para qualquer tipo de negócio, independente do tamanho, formato ou segmento.

E mais, não se trata apenas de controle de entrada ou saída de dinheiro. Trata-se de gestão financeira empresarial, que vai mais além. Portanto, dedique tempo para esse item importante. Isso fará toda a diferença.

O que é um Planejamento Financeiro?

Planejamento Financeiro Empresarial é uma etapa importante. Ele deve funcionar como uma ferramenta de gestão, que será usada para avaliar a viabilidade do negócio, direcionar a tomada de decisões, bem como manter a saúde financeira da Empresa.

O planejamento financeiro é uma das etapas do Plano de Negócios. Nele o empreendedor vai especificar orçamento, metas e direcionamentos. Vale ressaltar que esse planejamento deve ser dinâmico e constante. Ou seja, não apenas ser feito na ocasião do Plano de Negócios e depois esquecido. Como foi dito, é uma ferramenta e deve ser usada constantemente como instrumento de gestão.

Passos para elaboração do Planejamento Financeiro Empresarial

  • Defina o perfil do seu negócio

Cada empresa tem um perfil próprio com características diferentes. Isso acontece mesmo entre empresas do mesmo segmento. Então, não existe um procedimento totalmente padrão. O ideal é que cada planejamento leve em conta a realidade de cada negócio. Por isso, faça uma análise detalhada do seu contexto.

Lembrando que essa análise já faz parte do Plano de Negócios como um todo, mas que vai impactar diretamente no Planejamento Financeiro. Analise por exemplo, os diferenciais de mercado, a concorrência, o produto, custos de operação, produção, escoamento, divulgação, enfim, tudo que impacta nas finanças da empresa.

Planejamento financeiro empresarial nada mais é que poder avaliar  riscos , tanto atuais quanto futuros, para começar a adotar no presente as medidas necessárias.

Uma boa ferramenta para gerenciar a movimentação financeira é o Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE) . Assim é possível identificar não somente a quantidade de dinheiro que entra e sai, mas como ele está sendo distribuído.

  • Desconecte as despesas pessoais das empresariais

Esse ponto é mais  importante , primeiramente, para micro e pequenas empresas pois em geral possuem um único dono. Isso gera a possibilidade de haver mais confusão com os recursos pessoais e empresariais. Quando se tem sócio, normalmente já se exige mais cuidado no uso do dinheiro da empresa. Um erro bem comum é o empresário levar contas pessoais para serem pagas pelo caixa da Empresa.

  • Elabore claramente um plano de ação

A elaboração de um plano de ação é fundamental. Nesse plano deve constar qual o  método ou o programa  vai registrar todo o movimento financeiro da empresa. Bem como os cronogramas de contas a pagar e receber e a  divisão de tarefas e responsabilidades.

A tecnologia oferece muitas soluções práticas para auxiliar na execução do plano de ação. Hoje em dia existem diversos sistemas que se adequam a cada tipo de negócio, seja comércio, indústria ou serviços. Busque um sistema que lhe atenda bem.

  • Cuidado com financiamentos e empréstimos

É comum que as empresas precisem  fazer empréstimos ou  financiamentos para iniciar ou manter sua operação. O ideal é não precisar desse recurso. Mas caso precise, o importante é saber escolher o tipo de empréstimo que vai usar analisar taxas de juros e acompanhar os pagamentos. O descontrole pode levar a empresa ao endividamento e, consequentemente, ao risco de falência.

Inclusive, é fundamental controlar as finanças para evitar a necessidade de empréstimos ou mesmo quitar com mais rapidez. Portanto, reduzir gastos desnecessários também é uma opção que deve ser considerada.

  • Acompanhe as finanças de perto

Muitas vezes, o planejamento financeiro  é feito, mas não é monitorado. E dessa forma, as surpresas aparecem quando o problema já tomou grandes proporções.

Por isso, é fundamental que o acompanhamento seja diário. Monitore cada transação, consulte o saldo da conta bancária com frequência, faça projeções realistas e assim poderá ter maior segurança no planejamento.

  • Faça  um orçamento anual para a Empresa

Depois de fazer o Planejamento Financeiro é possível elaborar um orçamento anual para sua Empresa. Afinal, após monitorar diariamente as finanças, fazer projeções de receitas e despesas e ter uma visão realista de tudo, será possível determinar um orçamento anual de maneira bem assertiva. Claro que imprevistos existe e nem sempre o orçamento previsto se mantém. Porém, conseguir desenvolver um parâmetro de análise para saber se os gastos ou receitas foram menores ou maiores que o esperado, faz com que sua empresa tenha melhores resultados no longo prazo.

E então, você já tem um planejamento financeiro empresarial? Compartilhe sua opinião. E caso precise de assessoria contábil, entre em contato conosco.

Original de Facilite

Comentários estão fechados.