Tão importante quanto o prazo é a precisão das informações declaradas no IRPF. Além do dever legal, um bom planejamento tributário poupa o contribuinte da malha fina, otimiza o seu tempo e evita gastos extras com profissionais de defesa seja o caso do contribuinte receber uma intimação preliminar ou oficial da Receita Federal.  

A demanda exigida pelo mercado nesse período de entrega das declarações de IRPF é imensa, por isso os escritórios de contabilidade suportam grande pressão para manter a segurança e a agilidade das informações ao mesmo tempo em que sofrem com os prazos e a desorganização por parte dos próprios clientes com a entrega dos documentos necessários à declaração de IRPF.

Pensando nisso, o ConferIR em parceria com o empresário contábil da PJC Contabilidade, José Carlos Rodrigues, elaborou uma lista com 21 dicas para declaração do IRPF 2018 que carecem de atenção por parte do contribuinte e é de suma importância para o bom trabalho do profissional contábil.

Incentivamos que você compartilhe esse blogpost com seus clientes a fim de agregar mais conhecimento e segurança a ele e tornar o processo de declaração o mais eficaz e tranquilo possível para você.

Abaixo seguem algumas reflexões sobre o tema que ajudarão o seu cliente a economizar com o Leão e ser mais consciente sobre a importância do trabalho contábil.

  • Àqueles que não possuem intimidade com o preenchimento da declaração de IRPF, indicamos a procura de um profissional da área para evitar maiores dores de cabeça.
  • Um bom contador se prepara durante o ano todo para atender as necessidades dos seus clientes. Além de preparado, entrega ao contribuinte 5 anos de garantia, consultoria anual, exclusiva e personalizada. Também poderá prestar um bom planejamento em relação a você e seus familiares.
  • O preenchimento dos dados da DIRPF deve ser fidedigno ao que consta nos comprovantes, tanto das rendas quanto das deduções de despesas. Pense que fazer o certo lhe garante mais tranquilidade do que o fazer rápido. Não perder tempo com intimações da RFB já é uma grande economia. O tempo do contribuinte tal qual do contador também vale dinheiro.
  • Não omita nenhuma informação que diga respeito a você neste momento dos acertos anuais com o Leão. Não se esqueça de declarar todas as rendas, bem como as deduções de despesas autorizadas.
  • Organização é a palavra da vez.  A forma mais eficiente para isso é não acumular obrigações, faça-as no decorrer do ano: guarde numa pasta de arquivo todos os comprovantes de despesas da área da saúde, pagamentos de escolas, aquisição e venda de bens, comprovantes de rendas recebidas e todo o mais que for necessário para a hora da prestação de contascom a Receita.
  • Lembre-se que a RFB sabe muito sobre você. Durante o ano, os bancos, cartórios, empresas imobiliárias, construtoras, dentre outras, informam as diversas operações que você realizou. Isto acontece também sobre as pessoas físicas, através do pagamento de aluguel, por exemplo.
  • Cada caso é um caso: compare qual tipo de preenchimento da declaração será mais adequado dentre o modelo simplificado ou completo.
  • Aproveite todas as deduções a que tem direito, inclusive as aplicações em PGBL – Plano Gerador de Benefícios Livres, cujos valores podem ser deduzidos de aportes durante o ano.
  • É possível também deduzir as doações efetuadas para os Fundos dos Conselhos Municipais, Estaduais ou Nacional dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes, bem como ao idoso. Existe outras doações menos conhecidas, mas que também poderão ser consideradas, à exemplo temos o incentivo à cultura, ao desporto, ao Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência, dentre outros. Para tanto, é preciso manter os comprovantes eatender aos limites anuais calculados sobre o imposto devido.
  • Declarar no prazo também pode ser uma importante economia, já que a multa mínima é de R$ 165,74, mas pode chegar a 20% do imposto devido.
  • Isenção de imposto de renda no recebimento de aposentadoria ou pensão epara portadores de doenças graves. Essa isenção está condicionada a submissão do laudo pericialelaborado exclusivamente por médicos da área pública.
  • Valores recolhidos pelo empregador doméstico à previdência social (INSS) pela contratação de empregados domésticos, tem dedução limite anual de R$1.171,84.
  • Em relação aos dependentes, somente declare os dependentes legais, ou seja, aquele que efetivamente as normas aceitam como tal. Ao incluir um dependente, verifique se este teve algum rendimento naquele ano. Para os dependentes acima de 8 anos completados em 31/12/2017 é necessário a inscrição no CPF.
  • Se for possível, não parcele o imposto a recolher da declaração. A atualização mensal das cotas parceladas, são atualizadas pela SELIC que tem uma taxa elevada e bem superior as aplicações financeiras disponíveis no mercado.
  • Prefira o débito automático: você não necessitará se preocupar com as atualizações, emissão do DARF ou pagamento no banco.
  • Analise se durante o ano você recebeu rendimentos de pessoas físicas sujeitas ao recolhimento do carnê Leão obrigatório, como aluguéis e honorários, por exemplo.
  • Verifique também se vendeu algum imóvel ou outro tipo de bem que está sujeito ao pagamento do imposto de renda sobre oGanho de Capital.
  • Antes da venda de um bem não se esqueça de consultar o seu contador afim de verificar se você poderá ter algum benefício fiscal, como isenção ou redução de imposto.
  • Pague menos imposto sobre o recebimento de alugueis, mediante a aberturade uma empresa administradora desses bens. Neste caso ainda, poderá ter economia de impostos no momento da sucessão. Sem falar que a sucessão poderá ser melhor planejada nos aspectos legais e fiscais, com economia de tributos.
  • Na prestação de serviços poderá receber lucros isentos de impostos, mediante a abertura de uma empresa prestadora de serviços que pagará impostos totais emalíquotas bem inferiores ao que pagaria na pessoa física.
  • O contribuinte deve ter uma boa comunicação com seu contador especialista em declaração de imposto de renda.

Hoje as declarações são analisadas por computadores com tecnologia de ponta, que conferem milhares de informações e cruzam com os dados declarados. Por isso a necessidade de cada vez mais poder contar com uma ferramenta que auxilie e otimize todo o processo de declaração de IRPF, afinal, o Leão é manso para quem sabe domá-lo, mas até o profissional contábil precisa de um upgrade cedo ou tarde.

 ConferIR

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.