Operação “Fraudulenti Auxilium”: Polícia Federal investiga fraudes no auxílio emergencial

Polícia Federal desarticula associação criminosa suspeita de fraudes ao auxílio emergencial praticados contra beneficiários do Tocantins.

0
Divulgação PF

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (30) a Operação “Fraudulenti Auxilium”, visando desarticular associação criminosa especializada na prática de fraudes contra a União.

Aproximadamente 30 Policiais Federais cumprem 2 mandados de prisão preventiva, 6 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pela 4ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado do Tocantins, nas cidades de Palmas/TO, Paraíso do Tocantins/TO e Formoso do Araguaia/TO.

Os investigados são suspeitos de fraudar o pagamento do auxílio emergencial subtraindo das vítimas os valores dos seus benefícios, por meio de acessos indevidos as suas contas bancárias digitais, criadas junto à Caixa Econômica Federal (CEF), utilizando os valores para o pagamento de boletos bancários fraudulentos e transferências de valores para contas de terceiros.

O grupo se aproveitava da inocência, da simplicidade e do reduzido grau de escolaridade das vítimas, induzindo-as a erro e gerando sérios prejuízos para a população carente do Estado do Tocantins.

Os investigados poderão responder, nas medidas de suas responsabilidades, pelos crimes de estelionato majorado, furto qualificado mediante fraude (via internet banking), associação criminosa e lavagem de dinheiro, cujas penas somadas podem chegar a 19 anos de prisão. 

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Comunicação Social da Polícia Federal em Tocantins

Contato: (63) 3236-5440
E-mail: cs.srto@dpf.gov.br

*** O nome da Operação “Fraudulenti Auxilium” é uma referência em latim ao auxílio fraudulento recebido pelos autores em prejuízo das vítimas dos crimes, que são os verdadeiros beneficiários.

Fonte: Polícia Federal