Polícia Federal prende suspeito de invadir rede interna da Caixa

Operação foi feita nas cidades de São Paulo, Guarujá e Ribeirão Preto

A Polícia Federal (PF) prendeu hoje (8) um suspeito integrante de um grupo que invadiu a rede interna da Caixa. A Operação Atacante investiga “tentativas atípicas” de invasão da rede interna do banco com alterações de dados dos correntistas. Além da prisão, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão na cidade de São Paulo, em Ribeirão Preto e no Guarujá.

Segundo a PF, o grupo criminoso acessava ilicitamente os sistemas da Caixa para consultar dados dos correntistas. De posse dos dados, os criminosos alteravam informações, inclusive de cartões de crédito, “e obtinham vultosas vantagens econômicas”.

A PF não informou, contudo, quantos correntistas foram prejudicados pelo grupo. Durante as buscas foram apreendidos equipamentos de informática, documentos, veículos, dentre outros objetos de relevantes para a continuidade das investigações.

A polícia disse que os suspeitos são investigados pelos crimes de estelionato e associação criminosa com penas que podem variar, respectivamente, de 4 a 8 anos de reclusão e de 1 a 3 anos de reclusão.

Original de Agência Brasil

Comentários estão fechados.