Muitos gestores já entenderam a importância de buscar ferramentas e metodologias confiáveis para manter a organização dos processos internos da empresa e ter resultados melhores, além de garantir um gerenciamento mais eficiente.

Porém, o que nem todos perceberam ainda é a importância da segurança de dados do negócio dentro dessa busca.

Se você ainda tem dúvidas sobre esse assunto, continue lendo para conferir alguns dos principais benefícios da tecnologia da informação para a sua empresa e como ela ajuda a manter o seu negócio no rumo certo:

Manutenção da operação da empresa

Por mais que seja importante atingir o breakeven (aquele momento em que os ganhos da empresa cobrem todas as suas despesas), o objetivo real de um negócio é a geração de lucro.

Para chegar lá, é necessário que todas as operações estejam bem calibradas e não parem.

Uma empresa que, por qualquer motivo, tenha dificuldade de manter um ritmo de trabalho constante com certeza acaba perdendo pelo menos parte de suas receitas durante o tempo em que se mantém ociosa.

Mais que isso: como os custos também não vão esperar que uma atividade interna volte a funcionar, cada minuto que impeça o faturamento é muito precioso. Por isso, a empresa não pode se dar ao luxo de não investir em tecnologias que garantam a fluidez dos processos internos.

A evolução da informática faz com que qualquer instituição precise ter o máximo de automação em sua rotina para garantir produtividade mais alta, menores margens de erros no ciclo de produção, vendas e manutenção do negócio.

Sendo assim, deixar de investir em sistemas e ferramentas de integração e gestão é um grande erro, pois o tempo e as oportunidades que se podem perder em caso de pane são gigantescos.

Segurança de informações

Além da preocupação de uma parada da empresa, existe outro aspecto muito importante na hora de considerar a necessidade de investimentos em uma infraestrutura voltada para o TI: a segurança dos dados do negócio.

Neste ponto, precisamos estar atentos para 2 questões bem importantes. A primeira delas é a perda de informações, que pode ocorrer por fatores “naturais” como queima de equipamentos, operações feitas de formas desastrosas por algum funcionário ou configurações internas feitas de maneira pouco confiáveis.

Esse tipo de perda faz com que seja necessário lançar mão do sistema de backups e tentar restaurar o máximo de dados possíveis. Se, por acaso, seus dados não estiverem bem guardados, a coisa pode ser um pouco mais complicada.

A outra situação que deve ser considerada é o sequestro de informações. ou a simples invasão de servidores. Ainda que esse tipo de ocorrência seja menor, seus danos são bem mais preocupantes.

As invasões a servidores

Quando um hacker ou um grupo decide invadir uma empresa, ele quebra as barreiras de segurança e consegue acessar informações de todo o tipo. Podem ser tanto dados de pouca relevância quanto informações estratégicas que expõem as operações e táticas da instituição.

Nesses casos, as piores coisas que podem acontecer são a divulgação, alteração ou ainda a exclusão dessas informações.

O sequestro de dados

O sequestro de dados pode ser um pouco mais delicado. Empresas que não têm um bom nível de segurança ficam mais vulneráveis a invasões que têm como objetivo criptografar dados internos em troca de resgates.

Nesta modalidade de delito, um hacker não retira os dados da empresa, mas transforma todos eles em informações que ficam ilegíveis para o sistema. Assim, ele pode exigir quantias de dinheiro em troca da “devolução” dessas informações para que possam ser novamente utilizadas pela instituição.

A única forma de se proteger contra esses tipo de situações é investir em mais segurança e sistemas melhor estruturados.

Recuperação de dados

Investir em tecnologia da informação é importante não apenas para garantir as condições operacionais da empresa, mas também para cumprir as obrigações acessórias e legais com as quais é preciso estar em dia.

Por isso, devemos considerar que alguns documentos — como as notas fiscais eletrônicas (NF-e e NSF-e) e conhecimentos de transporte (CT-e) — devem ser sempre bem gerenciados.

Eles são fundamentais para que a parte comercial tenha um bom ritmo de funcionamento e também são de extrema importância em casos como auditorias fiscais.

O fisco

À medida que a informatização dos processos produtivos e das relações com o fisco evoluem, começam a ser extintas quaisquer formas ou justificativas de perda de controles e de dados. Para perceber isso, basta reparar como a legislação exige um nível cada vez maior de automação.

Este tipo de relação garante muito mais vigilância da arrecadação de impostos e cumprimento de responsabilidades acessórias por parte das empresas. Por isso, não há muita saída para os empresários que não seja a adoção de boas ferramentas de gestão da informação.

este momento é importante lembrar que a responsabilidade pela correta prestação de contas de uma empresa às entidades competentes cabe aos donos do negócio, e não ao serviço de contabilidade contratado para o assessoramento da empresa.

Sistemas adequados

Se a sua empresa, mediante qualquer motivo, sofrer uma perda de dados, a penalização pode cair nas suas costas. Para garantir que você nunca passe por algo do tipo, vale a pena consultar opções de sistemas que te ofereçam melhores garantias quanto à utilização e manutenção de backups.

Uma boa ideia é usar ferramentas que trabalhem em nuvem, não precisando de instalação local, o que garante mais independência de maquinário. Também vale investir na adoção de sistemas mais avançados de segurança das suas informações, como o eGestor, por exemplo.

Como podemos ver, para conseguir manter um bom nível de segurança de dados, o investimento em boas soluções e em tecnologia da informação é uma opção que não se pode descartar facilmente.

Este tipo de investimento ajudará a você e sua empresa a ficarem mais tranquilos para se concentrar no que é realmente importante: a sua operação diária e a conquista de resultados.

Via eGestor

Avalie a Matéria

Comente

Comentários

Deixe uma Dúvida