Por que o mercado imobiliário de terrenos está mais competitivo no estado de SP?

O mercado de terrenos se tornou tão competitivo em São Paulo que alguns têm sido vendidos por um valor 100% maior do que o cobrado anteriormente.

O mercado imobiliário, de forma geral, está aquecido no Brasil. De acordo com uma pesquisa realizada pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), o setor deve crescer ainda mais em 2021, já que a previsão é de 30%. Esse cenário impactou o mercado de terrenos em São Paulo. 

De acordo com Rafael Scodelario, especialista do mercado imobiliário e dono da Escodelar Inteligência Imobiliária, a compra de terrenos na capital paulista está mais acirrada, o que leva a um aumento nos preços.

“O mercado de terrenos se tornou tão competitivo em São Paulo que alguns têm sido vendidos por um valor 100% maior do que o cobrado anteriormente”, explica.

Scodelario aponta que o aumento da competitividade e, portanto, do valor dos terrenos têm acontecido em todos os bairros da capital. Entretanto, o processo é mais evidente em bairros nobres.

Mesmo com a alta dos preços, o especialista acredita que a alta competitividade no mercado de terrenos é algo positivo. 

“O crescimento do mercado imobiliário no ano passado e nesse ano foi impulsionado, principalmente, pelas condições favoráveis dos financiamentos, como as taxas mais baixas do que as praticadas em períodos anteriores. Isso ainda tem acontecido e, dessa forma, o aumento dos preços dos terrenos não representa algo negativo”, conta o especialista. 

Outro fator importante que Scodelario destaca é a falta de oferta de terrenos. “A procura por terrenos em São Paulo está alta e, mesmo assim, não há unidades suficientes para todos que querem comprar. Isso impulsiona ainda mais o aumento da competitividade no mercado e, consequentemente, dos preços praticados”, finaliza. 

Por: Rafael Scodelario, corretor de imóveis de luxo e empresário no ramo imobiliário. Dono da Escodelar Inteligência Imobiliária, com sede em São Paulo e na Flórida, tem quase 50 corretores associados e uma carteira com mais de 6 mil imóveis à venda e para locação.  

Comentários estão fechados.