Precatórios do INSS 2021: Como irá funcionar e quem tem direito

0

Os precatórios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) consistem em quantias equivalentes a ganhos em ações judiciais movidas contra a autarquia federal.

Ressaltando que apenas depois da análise e julgamento dos requerimentos perante a Justiça é que há a definição e concessão dos valores acordados, além do que, como as condenações tramitam em julgamento, não há a possibilidade de o Governo recorrer das decisões.

Também é importante destacar que, as indenizações devidas pelo INSS se dividem entre:

  • Requisições de Pequeno Valor (RPVs): limitado aos resultados de sentenças judiciais de no máximo 60 salários mínimos;
  • Precatórios: pagos a indenizações de valor superior.

Enquanto as Requisições de pequeno valor são pagas dentro do prazo máximo de 60 dias após a autuação, os precatórios do INSS são pagos anualmente em datas previamente acordadas após a liberação da sentença.

Quem pode receber os precatórios?

Tendo em vista que se trata de uma indenização, estão aptos a serem contemplados pelos precatórios do INSS apenas os segurados que daram entrada em processos, os quais foram avaliados e tiveram as causas ganhas.

Desta forma, é preciso lembrar que os processos apreciados junto ao INSS se encontram em filas de espera extensas, resultando em meses ou até anos de espera pelo julgamento a depender do caso. 

Lembrando que o requerente deve apresentar documentos capazes de comprovar a situação alegada, uma vez que as solicitações neste sentido estão relacionadas a erros no cálculo do valor do benefício previdenciário, divergências entre o tempo de contribuição e o apurado, concessão de benefício indeferida, entre outras alternativas. 

Valor dos precatórios 

O valor pago mediante os precatórios pode variar de acordo com a sentença dada, sem contar a incidência do Imposto de Renda (IR).

Considerando que se baseiam no salário mínimo, os precatórios precisam atingir valores superiores a: 

Justiça

Precatórios de 2019 Precatórios de 2020

Acima de R$ 59.880 Acima de R$ 62.700

Cada situação é avaliada individualmente, permitindo que os juízes analisem e considerem todas as informações fornecidas, como a idade do solicitante ou segurado, tempo de contribuição para a aposentadoria, entre outros fatores. 

Formato de pagamento dos precatórios

O pagamento dos precatórios do INSS deve seguir algumas normas que vão além da ordem de entrada e conclusão do processo no Tribunal, priorizando: 

  • Pessoas com 60 anos ou mais;
  • Portadores de doenças graves como cardiopatia, câncer e Aids (mediante apresentação de atestados e laudos médicos).

Vale mencionar que todos os pagamentos são expedidos pelos Tribunais Regionais Federais (TRF), responsáveis pela avaliação e veredito final, sendo que, uma vez confirmada a sentença com o parecer positivo, os valores devem ser pagos em lotes com base nos respectivos cronogramas de cada unidade do TRF.

Pagamento dos precatórios em 2021

Em 2021 a expectativa é para que o INSS desembolse aproximadamente R$ 615,5 mi aos segurados que esperam ansiosamente pelo pagamento dos precatórios e revisões do benefício.

Devem receber ainda neste ano, todos os casos que forem julgados até 1º julho do ano passado.

O montante de cerca de R$ 10 bilhões já está entre a previsão dos aprovados dentro do Orçamento da União para 2021.

Dica Extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática

Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. 

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Com informações de Bxblue adaptadas para o Jornal Contábil