Gastar pouco na estratégia de venda, mas ao mesmo tempo ter um bom giro de produtos é o sonho de qualquer empreendedor.

Pensando nisso, muitos deles travam uma verdadeira corrida atrás de metodologias para apresentação de portfólio ou técnicas de marketing.

Mas, o que nem todos se lembram é que a precificação é um dos fatores mais importantes nessa equação.

Sem dar a devida importância a isso, eles cometem erros básicos, levando a prejuízos que podem comprometer a saúde financeira do negócio.

O especialista em Processos Gerenciais, fundador e CEO do Predify, software de precificação inteligente, Carlos Schmiedel, lembra que de nada adiantará uma estratégia rebuscada de marketing se o produto tiver um preço exorbitante e que não condiz com o valor dele.

Por outro lado, o gestor não pode cair na tentação de baixar tanto o preço, a ponto de prejudicar seu lucro.

Ele lembra que uma boa estratégia de precificação pode trazer competitividade, atratividade e lucros para a empresa.

“A precificação é uma parte importante da gestão financeira e da estratégia da empresa e, por isso, não pode ser ignorada.

Foi justamente para ajudar as empresas nessa tarefa que a Predify foi criada.

Oferecemos um software que usa machine learning para formular preços.

Entre as variáveis consideradas nesta equação estão estratégias de crescimento, variação nos custos de compra e produção, margem ideal e condições do mercado”, explica o especialista.

Carlos Schmiedel explica que muitos gestores ignoram o tema da precificação porque o  consideram muito complexo ou, simplesmente, por falta de entendimento da sua relevância.

Dessa forma, acabam caindo em armadilhas.

Confira os cinco erros mais básicos que os empreendedores cometem ao precificar produtos e serviços:

1 – Desconsiderar o valor percebido

Levar em conta os custos de produção na hora de compor o preço é importante, mas esse não deve ser o único componente a ser avaliado.

É preciso considerar o valor percebido do produto, que é a análise do cliente em relação ao custo-benefício.

Isso é importante porque uma peça pode até ter um custo baixo para ser produzida, mas seu valor para o consumidor pode ser alto e, portanto, seu preço deve refletir essa percepção.

2 – Análise errada da concorrência

Ignorar a concorrência é um erro básico, pois pode levar a uma precificação muito discrepante no mercado e a um consequente prejuízo.

Precificação de Serviços e Produtos

Mas, por outro lado, o empreendedor não deve considerar o preço do concorrente como um indicador primário na equação de precificação.

Se o fizer, poderá negligenciar a busca por diferenciais competitivos.

Por conta disso que surgem softwares como o Predify para auxiliar o empreendedor nesse momento.

Com o software, é possível comparar os preços de seus produtos com a concorrência em um banco de dados com mais de 10 milhões de produtos monitorados.

3 – Usar markup como estratégia única

O markup é um índice que calcula o custo de produção e o preço de venda de um produto.

Sua fórmula, que é uma das mais usadas por empreendedores de diferentes setores, considera despesas variáveis, despesas fixas e margem de lucro.

Por outro lado, não leva em conta despesas operacionais como impostos, por exemplo.

Na prática, essa estratégia não garante precisão ao medir o percentual de lucro e, ao entregar números duvidosos, pode impactar negativamente o balanço financeiro da empresa.

4 – Falta de investimento em Pricing

É comum o entendimento de que a precificação é uma tarefa pontual, que se faz apenas em alguns momentos estratégicos.

Mas é um equívoco pensar assim, pois são muitas as variáveis que podem exigir mudanças nos preços.

Por isso é tão importante investir em soluções inteligentes que fazem análise constante do mercado e permitem à empresa a tomada de decisão orientada por dados.

Com softwares como o Predify é possível definir preços mais saudáveis para a empresa, mais competitivos no mercado e mais atrativos para o cliente.

5 – Ignorar mudanças de contexto social

O preço de um produto não é estático, como já vimos.

E ignorar mudanças econômicas e culturais pode ser muito prejudicial na hora de precificar.

Isso vale para cenários mais óbvios como o aumento da inflação ou acontecimentos climáticos que impactam no custo da matéria-prima.

Mas vale também para situações menos evidentes, como mudança do perfil de consumo.

Um exemplo recente é o da quarentena causada pelo Coronavírus, que alterou o valor dos produtos, de acordo com a necessidade das pessoas em isolamento social.

Sobre o Predify

O Predify é um software de precificação inteligente que utiliza Machine Learning para otimizar os preços de venda de produtos e serviços.