Prestação de Serviços: Saiba como abrir a sua empresa

Está pensando em abrir uma empresa de prestação de serviços ainda esse ano? Siga esse passo a passo de como abrir uma empresa de  prestação de serviços, desde o planejamento do seu negócio até a conclusão do registro de sua empresa.

Sabemos que quem decide se aventurar no mundo do empreendedorismo encontra uma série de desafios comerciais, burocráticos, financeiros…Esse conteúdo foi feito justamente para ajudar pessoas como você, que estão, de alguma forma, envolvidas nesse emaranhado de novidades do universo empreendedor.

Trazemos orientações para ajudá-lo a ter ainda mais sucesso nessa jornada. Se você tem algum amigo passando por isso também, compartilhe esse conteúdo com ele!

Assim, poderemos ajudar ainda mais pessoas a realizarem o sonho de ter seu próprio negócio, Boa leitura!

PLANEJAMENTO DO NEGÓCIO

Antes de começar um negócio, é de suma importância que você faça um planejamento. Ao planejar seu negócio antes de começá-lo, você ganha uma série de vantagens:

• Você calcula melhor os riscos envolvidos e evita surpresas desagradáveis durante o processo;
• Você organiza os gastos envolvidos e encontra formas de se preparar previamente antes de entrar de cabeça;
• Valida dados importantes para a formulação do seu produto ou serviço, para a sua comunicação com o cliente, para o seu processo de vendas e muito mais;
• Aprende a trabalhar com prazos e a criar meios de mensurar os resultados de sua empresa, descobrindo quais são seus principais indicadores de resultado.

Quando se fala em planejar um negócio, geralmente isso parece um processo extremamente complicado e difícil. Realmente, fazer um plano de negócios pode ser algo complicado, longo e trabalhoso.

O CANVAS

Uma sugestão para quem prefere elaborar um planejamento mais dinâmico é utilizar o Business Model Canvas. O Canvas, como popularmente é chamado o “Business Model Canvas”, é uma ferramenta de planejamento de negócios que foi desenvolvida em 2010 pelo suíço Alexander Osterwalder.

Ele é composto por um painel com nove divisões. Cada uma dessas divisões trata sobre um tópico importante para o desenvolvimento de um projeto, negócio, plano ou ideia, de acordo com os objetivos de seus idealizadores.

O Canvas é hoje considerado a ferramenta ideal para fazer empreendimentos e empresas que atuam com inovação, especialmente as startups, saírem do papel.

Ao preencher seu Canvas, tenha em mente que é primordial que você valide as informações que vai inserir nele. Por exemplo: Se você afirma que seu produto ou serviço será comprado por mulheres entre 22 e 40 anos, de classes BC, procure pessoas nesse perfil e confirme se elas de fato comprariam seu produto ou serviço.

Ao afirmar, por exemplo, que sua proposta de valor é oferecer segurança, tranquilidade e credibilidade com seu produto ou serviço, consulte seus clientes potenciais e descubra se esses valores são, de fato, importantes para eles.

Seu Canvas estará em constante mudança – a proposta é justamente usar um modelo que se redescubra e se reorganize. Portanto, preencha-o a lápis ou imprima-o em uma folha maior e utilize post its para os ítens. Cada quadro pode – e deve – ter mais de um ítem.

ESCOLHENDO O NOME DA SUA EMPRESA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

Adiantou seu planejamento? Agora é hora de escolher um nome para sua empresa de prestação de serviços!

Escolher um nome pode parecer uma tarefa simples, mas não é tão fácil quanto parece. O nome é a identidade da sua empresa, e por isso deve ser escolhido com cuidado. Algumas questões muito importantes devem ser consideradas nessa escolha:

  • Escolha um nome preferencialmente curto, com sonoridade, fácil de escrever e pronunciar. Se seu público não está familiarizado com outros idiomas, procure um nome fácil para o português.
  • Cuidado com nomes que possam ter duplo sentido ou que soem mal no contexto do negócio. Pesquise antes o vocabulário próprio do segmento de sua empresa, se existem palavras ou
    expressões pejorativas que você não pode usar.
  • Se você pretende levar seu negócio para além dos limites da sua cidade, estado ou país, evite usar termos que remetem ao local ou à região onde seu negócio está, como, por exemplo,
    Advocacia Rio São Paulo. Isso pode causar ao potencial cliente a sensação de que seu negócio se limita a essas regiões.
  • Você pode usar seu nome ou sobrenome, contanto que esteja ciente que a identidade da sua empresa estará sempre vinculada a você, mesmo que ela seja vendida ou passe por problemas
    no futuro.
REGISTRANDO A MARCA DA SUA EMPRESA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

Tenha sempre mais de uma opção de nome para sua empresa de prestação de serviços, pois na hora de registrar, o nome escolhido pode estar indisponível por já ser de outra empresa ou ter sido registrado no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial).

Existem alguns conceitos sobre o nome da sua empresa que você precisa entender:

  • Razão Social ou Denominação Social é o nome jurídico da sua empresa. É exclusivo, portanto, não deve ter nenhuma outra empresa com o mesmo nome. Segue regras específicas
    conforme a natureza jurídica da sociedade e, no caso de empresário individual, contém o nome do dono;
  • Nome Fantasia é um título que você usa para designar a sua empresa. É o nome da sua empresa que aparece para o cliente. Ao escolher esse nome, faça uma consulta prévia no site do INPI para verificar se não existe outra empresa ou marca utilizando o nome que você quer utilizar.
  • Marca é um nome, imagem, logotipo ou ambos que é um ativo de propriedade industrial. Esse ativo é concedido pelo Governo Federal por meio do INPI, onde você pode registrar pela internet. Ao registrar sua marca, você tem garantido seu uso exclusivo no território nacional.
REGISTRANDO SEU DOMÍNIO

Além do registro da sua empresa na Junta Comercial de sua cidade, que é o processo de abertura da sua empresa, existem dois outros tipos de registros que são importantes que você faça antes de abrir seu negócio:

O registro do seu domínio e o registro da sua marca. Ambos podem ser feitos pela internet:

Registro do domínio (endereço virtual) da sua empresa: Existem diversos sites que permitem o registro do domínio da sua empresa. É importante que você consulte a disponibilidade do nome
que você quer nas extensões principais de domínio (.com e .com.br, por exemplo) antes de ir à Junta Comercial.

Recomendamos que você compre tanto o .com quanto o .com.br, e outros que desejar. Você pode consultar os domínios disponíveis e comprá-los pela internet através de diversos sites, como o Go Daddy.

Os preços de registro costumam variar entre R$ 12,00 e R$ 100,00, dependendo do tipo de extensão escolhida (.com, .net e outros). Esse valor costuma abranger o direito de uso do domínio por um ano, ou seja, você precisa renovar o registro do seu domínio anualmente.

COMO REGISTRAR A MARCA DA SUA EMPRESA DE SERVIÇOS?

Registro da marca da sua empresa: Há quem deixe de registrar a marca por acreditar que é um processo complicado e caro, mas não é tão difícil quanto parece.

Claro que envolve uma série de burocracias, mas vale a pena dar importância ao registro. Tendo a sua marca registrada, você passa a ter a exclusividade do uso da mesma e se protege de ter a marca ou nome da sua empresa usados por algum.

Para registrar sua marca, você deve entrar no site do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), através do qual o registro é concedido, e preencher o formulário disponibilizado no INPI, anexando as especificações da marca.

Nesse sentido, é bom contar com a ajuda do designer que criou a marca. Após a concessão, o registro é válido por dez anos e pode ser renovado no último ano da vigência desse prazo. A exclusividade de uso da marca só é concedida após a expedição do Certificado de Registro da Marca pelo INPI, mas o pedido feito primeiro tem privilégio sobre outros pedidos realizados depois.

Segue um pequeno passo a passo para a realização do seu registro de marca:

  1. Verifique se sua marca já foi registrada no banco de dados do INPI;
  2. Escolha a natureza da marca que você deseja registrar. Pode ser: marca de produto, marca de serviço, marca coletiva (identifica produtos e serviços de uma entidade ou grupo), ou marca de certificação que atesta a conformidade de produtos ou serviços;
  3. Escolha o tipo de registro da sua marca: se marca mista (protege o nome, cores, tipo de letra e o símbolo) ou registro de marca nominativa (protege apenas o nome);
  4. Separe a documentação necessária: CPF e RG dos envolvidos (sócios), CNPJ, contrato social e alguns formulários que constam no próprio site do INPI;
  5. Acompanhe o processo, pois o INPI pode solicitar novas informações e documentos e o interessado tem cinco dias para se manifestar após a exigência ser notificada.

TIPOS DE EMPRESAS E ATIVIDADES

Ao abrir uma empresa de prestação de serviços, você pode escolher entre diferentes tipos e regimes tributários, de acordo com sua realidade e necessidades. Além disso, você deverá também escolher a CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) para sua empresa, ou seja, quais atividades estarão envolvidas na prestação dos seus serviços.

Nem toda atividade pode ser enquadrada no regime do Simples Nacional. Para saber se a atividade que você deseja prestar pode ser enquadrada no Simples, você pode consultar no site www.cnae-simples.net, pesquisando por código da atividade ou palavra-chave.

A escolha correta do regime tributário e da CNAE é muito importante para sua empresa, permitindo que você evite gastos desnecessários. Essa escolha influencia no percentual do seu faturamento que deverá destinado a taxas e impostos.

Recomendamos que você busque uma consultoria com profissionais experientes para aconselharem qual será a opção mais vantajosa para seu negócio.

DEFININDO OS SÓCIOS DA SUA EMPRESA DE SERVIÇOS

Escolher um sócio não é um processo simples, afinal, ele dividirá as dores e alegrias do seu negócio com você. Nem toda empresa precisa ter um sócio para ser constituída , há tipos de empresas, como o Eireli e o Empresário Individual, que podem ser constituídas por um único sócio.

Para abrir uma empresa, é necessário que os futuros sócios estejam em situação regular com a Receita Federal.

Para consultar a situação, você pode entrar no site da Receita e realizar uma consulta gratuita, digitando o CPF do eventual sócio em questão. Além disso, é importante verificar se os dados consultados estão de acordo com a documentação enviada para a abertura da empresa, bem como se estão corretas as demais informações sobre os sócios presentes na documentação.

ELABORANDO O CONTRATO SOCIAL DA SUA EMPRESA DE SERVIÇOS

Para definir o Contrato Social da sua Empresa Prestadora de Serviços, o contrato social que define a sociedade da empresa, deve ser elaborada uma minuta, que nada mais é que o documento inicial para ser aprovado e se tornar o contrato social.

É importante informar alguns dados para a elaboração deste documento:

  • Uma cópia autenticada do comprovante de residência (até no máximo três meses antes do mês corrente), e duas cópias autenticadas do RG e CPF de cada sócio;
  • Cidade onde será aberta a aberta a empresa e endereço de onde será a sede;
  • Capa do IPTU de onde ficará a sede da empresa, com o número de contribuinte legível;
  • Quais são atividades que a empresa exercerá;
  • Razão social da empresa;
  • Nome fantasia que deve ser utilizado;
  • Capital social e distribuição da participação entre os sócios;
  • Qual será a forma de administração da sociedade.

Recomendamos que você procure a consultoria de um advogado ou escritório de contabilidade para a elaboração do seu contrato social para evitar problemas no futuro. No caso de empresas na modalidade MEI (Microempreendedor Individual), o contrato social não é necessário.

ENTREGANDO OS DOCUMENTOS

Com exceção do MEI, as empresas devem ser registradas na Junta Comercial. A partir desse registro, a empresa passa a existir oficialmente e obtém seu CNPJ. Embora esse registro não
autorize ainda o funcionamento do negócio, ele é primeiro passo.

Após a finalização da minuta, estando de acordo com o pretendido por todos os sócios, deve-se imprimi-la em três vias em papel A4 branco e recolher as assinaturas dos sócios na última
página do documento, bem como as suas rubricas nas demais páginas.

Também é necessário reconhecer firma de cada assinatura no cartório de sua preferência. Com o contrato social com firma reconhecida e demais documentos em mãos, você deve ir à
Junta Comercial ou no registro de cartório de pessoa jurídica do município onde sua empresa será aberta.

O órgão realizará uma análise da documentação e, caso não haja nenhuma exigência pendente nos documentos entregues, seu pedido será deferido e sua empresa será aberta. Havendo alguma exigência, você deverá cumpri-la no prazo estipulado pelo órgão, para dar prosseguimento ao processo e aguardar uma nova análise.

Para evitar exigências desnecessárias e novos prazos, é bom contar com uma consultoria contábil especializada sobre o assunto.

E o que mais eu preciso?

Depois de realizar o registro da sua empresa, você deve dar entrada na sua Inscrição Municipal, preenchendo um formulário fornecido pela Prefeitura da sua cidade, que deve ser devidamente assinado e ter firma reconhecida em cartório.

Em cidades com Nota Fiscal Eletrônica, há um procedimento extra para obter acesso ao site para emissão de notas. Esse processo varia de cidade para cidade. Também é importante verificar se seu negócio precisa de um Alvará de localização e funcionamento, emitido pela Prefeitura do Município onde estará localizada a sua empresa.

Para obter esse documento, é necessário que o empreendedor comprove junto à Prefeitura que possui todas as condições legais para exercer sua atividade. Além disso, como explicamos acima, a Prefeitura avalia se a localização da empresa é adequada com o zoneamento.

É importante também comprar um Certificado Digital para sua empresa, para que uma série de procedimentos possa ser realizada eletronicamente. O Certificado Digital funciona como
uma identidade eletrônica, e dá segurança às transações feitas pela internet. Recomendamos a compra do modelo A1, que é, inclusive, o que utilizamos para integração em nossa plataforma.

ABRI UMA EMPRESA DE SERVIÇOS, E AGORA?

Prontinho, agora que a empresa está aberta, existem algumas recomendações importantes para que ela permaneça saudável e lucrativa por longos anos:

  • Realize o cadastro de sua empresa no INSS, no FGTS e no sindicato do seu setor;
  • Mantenha uma boa gestão financeira em seu negócio;
  • Tenha um contador, a contabilidade é atividade obrigatória nas empresas(a não ser na modalidade MEI) e ficar sem um contador pode ser bastante arriscado;
  • Esteja sempre antenado com as novidades do seu mercado, buscando cursos e consultoria;
  • Estabeleça metas para sua empresa, a curto, médio e longo prazo.

Fonte: AGS Contabilidade Integrada