A previdência privada é de grande importância para quem planeja a sua aposentadoria e para que no futuro não tenha dores de cabeça, muitos brasileiros optam pela contribuição normal e muitos recebem valores menores do que deveriam receber, mas entenda que o planejamento de sua aposentadoria é muito importante, até mesmo para você fazer planos, como viajar, comprar algo que queira e o mais importante  tranquilidade nessa nova fase, e a previdência privada é um dos meios para esse planejamento.

Investir é sempre  um bom negócio e hoje vamos explicar o que é e quais os tipos de benefícios que você tem nesta previdência. 

Por que fazer uma previdência privada?

A previdência privada é essencial para quem quer investir em um futuro mais tranquilo e seguro, pois, todo mundo sabe que depender apenas do Governo Federal não é uma garantia de passar bem nessa nova fase de sua vida.

É ideal criar um caminho alternativo, sendo assim a previdência privada foi muito falada nesses últimos anos, principalmente depois da Reforma da Previdência.

É importante frisar que antes de você escolher qualquer possibilidade de previdência privada é preciso analisar bem o momento para que você escolha o melhor pra você.

Pois o investimento desse tipo para quem quer a curto prazo, tende a não ser a melhor opção, pois, tem o imposto de renda cobrado, tem taxas de administração cobradas pelos bancos, etc.

O que é previdência privada?

A previdência privada é uma espécie de aposentadoria que não está ligada ao INSS, melhor dizendo ela não está ligada a contribuições de um trabalhador que tem carteira assinada.

As opções de previdência privada estão em alta mesmo para quem está longe de parar de trabalhar, como uma alternativa de investimento em renda fixa e variável com rentabilidade, que pode ser inclusive  registrada na caderneta de poupança. 

Como funciona a previdência privada?

Os planos da previdência privada são normalmente para aqueles que buscam um rendimento a longo prazo, assim, ao final de um determinado tempo, o dinheiro acumulado podem ser pagos de uma única vez ou em parcelas mensais.

Tipos de previdência privada

Existem dois planos de previdência privada.

  • Plano Gerador de Benefício livre
  • Vida Gerador de Benefício livre

1- Plano gerador de benefício livre

  • Este é um plano para aqueles clientes que declaram Imposto de Renda no formulário completo e que tenham rendas elevadas, pois permite a dedução das contribuições ate 12% da renda bruta anual. Para você ter direito à dedução é necessário possuir vínculo com a previdência pública (INSS, RPPS, RGM). Quanto à tributação, Imposto de Renda incide sobre o total de recursos aplicados (principal+ rendimentos)
Previdência privada

2- Vida gerador de benefício livre

  • Este investimento não pode ser abatido para contribuintes que declaram o imposto de renda no modelo simplificado, para profissionais autônomos que não possuem recolhimento na fonte ou para quem busca aplicar um percentual maior do que 12% da renda anual na previdência. Essa aplicação recai sobre os lucros e não sobre o principal aplicado.

A previdência privada tende a ser mais benéfica, pois são investimentos a longo prazo.

Claro existem outras alternativas do mercado de investimentos que podem ser mais atrativas para o curto e médio prazo, pelo critério de rentabilidade e liquidez.

Porem é importante avaliar caso a caso, deve levar em consideração o histórico de desempenho da previdência privada.

Mas se tratando de investimentos a curto e médio prazo, pode haver opções mais interessantes.

Como devo fazer uma previdência privada? 

  1. O primeiro passo é você procurar uma instituição financeira de sua confiança que ofereça o produto. 
  2. Depois analisar os melhores percentuais de rentabilidade e das taxas de carregamento. (Isto vareia de acordo com a empresa escolhida para oferecer o serviço)

Como faço para resgatar o dinheiro? 

Você pode escolher diferentes formas de resgatar seu dinheiro.

Veja as opções:

  1. RESGATE TOTAL: Você poderá resgatar o valor total do seu investimento.
  2. RESGATE PARCIAL: Você poderá fazer resgastes parciais de seu investimento a qualquer momento, observando o prazo de carência.
  3. RENDA MENSA VITALICIA: Neste você recebera uma quantia mensal estipulada até seu falecimento.
  4. RENDA MENSAL VITALICIA COM PRAZO CERTO: Neste também você recebera mensalmente a quantia estipulada na data que você escolher receber ate o fim do prazo do contrato. Em caso de falecimento, um beneficiário recebera o restante das parcelas até o fim do prazo definido.

Quais são as vantagens em escolher planos de previdência privada?

Já é uma vantagem você poder escolher o plano que melhor encaixa para você, veja abaixo outros planos e entenda a vantagem de cada um.

  • Benefício fiscal: Que permite a dedução das contribuições em até 12% da renda bruta (para quem declara imposto de renda)
  • Poupar a longo prazo: Isto te possibilita em criar uma disciplina de investimentos para economizar e fazer planos de investimentos.
  • Portabilidade do plano de previdência para outras instituições: Caso você tenha se arrependido do banco ou seguradora escolhida, você poderá levar esse titulo para outra sem qualquer custo.

Quais as desvantagens?

Geralmente estão a falta de liquidez diária, e ainda impostos cobrados, isso reduz muito a atratividade do investimento.

A previdência privada conta com uma taxa de carregamento que tem por objetivo cobrir os custos que a instituição tem ao administrar o plano.

Este percentual cobrado na taxa é um dos principais pontos a serem observados pelos clientes ao contratar plano de previdência privada, uma alta taxa pode tornar o investimento menos vantajoso quando comparado a outras alternativas em renda fixa.

Por isso é importante analisar todos esses pontos e planejar, pois isso acarretará nos seus rendimentos 

Podemos concluir que a previdência privada é uma opção para quem tem o objetivo de investir a longo prazo, por isso analise bem o seu caso e calcule bem a rentabilidade líquida de outros investimentos.