A Primeira Copa RS de Contabilidade chegou ao fim. A competição, organizada pelo Account – Contabilidade Didática juntamente com o Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CRC-RS), teve a grande final na XVII Convenção de Contabilidade do Rio Grande do Sul, em Bento Gonçalves, e premiou três equipes de universidades gaúchas.

O primeiro lugar ficou para a Equipe Lucro Real, da Cesuca Faculdade Inedi de Cachoeirinha. O time foi formado pelos alunos Bruno Eduardo da Silva Mengue, Igor Silveira Pacheco e Willyam Padoan de Azevedo que contaram com a tutoria do professor Felipe da Roda Webber. Cada aluno ganhou um notebook e o orientador a licença para utilizar o software Account – Contabilidade Didática em suas aulas.

Bruno Eduardo, 21 anos, está no oitavo semestre de Contabilidade e integrou a equipe vencedora. O estudante não conhecia o software Account. “Ainda não caiu a ficha. Ter vencido mesmo não possuindo grande conhecimento do sistema, revela o quanto o Account é prático e viabiliza o rápido aprendizado por meio dele. Achei incrível e acredito que ele pode contribuir na qualidade do ensino e agregar mais nas provas e trabalhos na faculdade. Percebi que o sistema possibilita a aproximação do estudante com a realidade de um escritório contábil”, comemora.

A Equipe Patrimônio Líquido, da UPF de Carazinho, conquistou o segundo lugar. Os alunos Carlos Eduardo Strasser Loss, Iuri Endrigo Ramos Schuster e Vanderléia dos Santos Loeblein tiveram apoio do professor Rosalvaro Ragnini. O prêmio para a segunda colocação foram tablets e para o professor a licença do software Account.

Já a terceira posição ficou para a FAT de Tapejara, que participou com a Equipe Receita Líquida, com os alunos Amanda Capelin, Francieli da Silveira Pereira Nunes e Gabriel Baschera e o professor Edson Pedro Zambon. O prêmio para esta posição foi um curso de atualização. O professor, assim como os outros, ganhou a licença do Account.

Oito equipes disputaram o desafio final da competição que reuniu 32 equipes de universidades gaúchas. Cada uma composta por três estudantes e um professor. Foram ao todo três etapas, as duas primeiras (15 e 29 de julho) foram online. Na final os estudantes competiram presencialmente no último dia da Convenção. A premiação aconteceu no palco principal do evento e os estudantes foram prestigiados por todo o público presente.

De acordo com Günther Gartner, sócio do Account – Contabilidade Didática, o evento foi um sucesso. Alcançou o objetivo de aproximar o CRC da classe acadêmica. “Ficamos muito satisfeitos, pois conseguimos apresentar o software para o público de 1.900 pessoas que estavam lá, engajamos os estudantes que participaram e inspiramos novos eventos similares. Estamos trabalhando para realizar mais uma Copa de Contabilidade no RS e, quem sabe em outros estados, como nos foi sugerido, a Primeira Copa DF de Contabilidade”, diz.

O desafio consistia em apurar um exercício social de uma empresa dentro do software acadêmico Account – Contabilidade Didática, inédito no Brasil que utiliza a gamificação para engajar e ensinar estudantes de Contabilidade.

A Copa propôs a resolução de exercícios contábeis elaborados pela equipe organizadora, formada por profissionais do CRC-RS e da Academia de Ciências Contábeis do Rio Grande do Sul (ACCRGS). O software Account – Contabilidade Didática foi utilizado para propor os desafios. Ele foi desenvolvido exclusivamente para a didática do ensino de Contabilidade por meio da gamificação.

Foram propostos exercícios sobre temas como elenco de contas, saldos de contas, operações com mercadorias, Cálculo do Custo das Mercadorias Vendidas, ficha de controle dos estoques, folha de pagamentos e encargos, balanço patrimonial, entre outros. A equipe que cometesse menos erros na resolução dos exercícios seria a vencedora.

Software inédito no Brasil

O Account foi pensado e desenvolvido exclusivamente para o ensino da Contabilidade em universidades e cursos técnicos. A metodologia foi criada pelo sócio-fundador da empresa, Professor Lauro Arend e utiliza recursos de “gamificação” para a didática de ensino. “O objetivo é fazer com que o aluno execute todas as tarefas que requerem raciocínio contábil de maneira integral. Para avançar de etapa, as tarefas anteriores devem ser executadas corretamente e o software não resolve nada de maneira automática, o aluno deve desenvolver todo o raciocínio. Incitamos o aluno a ter criticidade no seu dia a dia”, explica Lauro.

“Nenhum procedimento é realizado automaticamente pelo software, como acontece no programa profissional de contabilidade”, explica Günther Gartner, sócio da Account – Contabilidade Didática. “A metodologia utilizada pelo sistema forma alunos que pensam e entendem como a Contabilidade é realizada como um todo. Além disso, ajuda o professor a identificar pontos fortes e fracos dos alunos, tudo isso com uma maneira lúdica e desafiadora de ensinar e aprender, despertando o interesse da inquieta geração Z que encontramos nas salas de aula”, diz.

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.