Programa Jovem Aprendiz: Esclareça as principais dúvidas

0
486


Jovens que pretendem entrar no mercado de trabalho têm no programa Jovem Aprendiz uma ótima oportunidade para ganhar experiência, se desenvolver e sair na frente em futuros recrutamentos e seleções.
Mas muitos têm dúvidas sobre como funciona esta oportunidade. Confira abaixo as principais dúvidas sobre o programa e não adie mais a sua entrada no mundo corporativo.

Requisitos para ser um Jovem Aprendiz

O Jovem Aprendiz deve ter entre 14 e 24 anos e estar matriculado ou ter concluído o ensino médio. Além disso, ele deve se inscrever em uma entidade certificadora do programa como o Espro – Ensino Social Profissionalizante, que oferece o programa em todo o país.

Diferença entre Estágio e Aprendizagem

A principal característica que os difere é a forma de contratação “O estagiário não possui vínculo empregatício e pode ser remunerado ou não, enquanto o Aprendiz é contratado com registro CLT”, afirma Maria Carmen Tavares Chistóvão, gerente Educacional do Espro.
Os dois programas beneficiam os jovens, pois são, na maioria das vezes, o acesso para o primeiro emprego e promovem o desenvolvimento educacional e a preparação para o mercado. “O Estágio é focado na profissionalização e a Aprendizagem na formação conjunta de teoria e prática”, complementa Maria Carmen.


Rotina do Jovem Aprendiz

Ao ser um jovem Aprendiz, ele realiza, quatro dias por semana, Atividade Prática em uma empresa e passa pela Atividade Teórica, um dia por semana, na instituição certificadora do programa. A Atividade Teórica consiste em um curso voltado a área compatível à Atividade Prática.

As atividades realizadas dentro da empresa vão de acordo com a função e área de atuação que a empresa decide colocar o jovem. O programa pode ter duração de até dois anos, dependendo da atuação do jovem na empresa.
Benefícios

Por Lei, o Jovem Aprendiz recebe registro CLT, salário e Vale Transporte. Os outros benefícios ficam a critério de cada empresa. Assim, é ela quem define o que oferecerá ao Jovem Aprendiz. Podem ser: Vale-Refeição, Vale-Alimentação, Assistência Médica, Assistência Odontológica, Seguro de Vida, Auxílio Educação, Fretado, Refeitório no local, entre outros.

Rendimento escolar

Não adianta se dedicar ao emprego e deixar o desempenho na escola cair. Jovens Aprendizes já tiveram seu contrato rompido por este motivo. “Nós temos uma área de Acompanhamento focada no desenvolvimento comportamental deles e na construção da responsabilidade profissional”. Ainda segundo Maria Carmen, é preciso dedicação para os estudos, foco e força de vontade para o trabalho e planejamento para conciliar estas duas tarefas.

Características que fazem a diferença

Responsabilidade, trabalhar em equipe e iniciativa são umas das principais qualidades apontadas por Maria Carmen para que o jovem tenha notoriedade dentro da empresa. “As empresas procuram um jovem que seja motivado, tenha comprometimento com as tarefas e com os horários e, principalmente, tenha vontade de aprender”, finaliza Maria Carmen.

No portal do Espro é possível encontrar mais de 40 respostas à dúvidas sobre o programa. Acesse: www.espro.org.br