Projeto de Lei prevê linha de crédito especial para Microempreendedores

Recursos também serão destinados para quem é pequeno empresário

Uma ótima notícia para os empreendedores. A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados aprovou a criação de uma linha de crédito especial para o Microempreendedor Individual (MEI) no início deste mês. O texto da proposta, que foi encaminhado para o Senado, ainda precisa passar por aprovação para ser colocado em prática.

O Projeto de Lei 940/15 foi elaborado pelo deputado Otávio Leite (PSDB-RJ) e o texto propõe linha de crédito teria taxas reduzidas e subsidiadas pelo governo, a fim de estimular a atividade da categoria. 

Quais os requisitos para solicitar o crédito?

Se aprovado o projeto de lei, o Executivo seria obrigado a regulamentar linha especial de crédito para o Microempreendedor Individual, com definição de taxas máximas de juros, valor de empréstimo, prazos e outras exigências.

Para que o MEI tenha acesso ao benefício, será preciso cumprir os seguintes requisitos:

  • Se capacitar em gestão financeira e planejamento de empresas em cursos oferecidos pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) ou similar;
  • Estar em dia com todas as obrigações fiscais e creditícias;
  • Estar regular e com situação ativa do registro do MEI junto aos órgãos pertinentes.

Segundo a Agência Câmara de Notícias, além destes requisitos, o projeto determina que o Poder Executivo regulamente o crédito estabelecendo:

  • Documentos e informações cadastrais necessárias;
  • Taxas de juros máximas ao tomador e valor máximo da taxa de abertura de crédito;
  • Valor máximo por cliente;
  • Prazo mínimo das operações;
  • Garantias para atendimento dos requisitos de acesso.

O objetivo da medida é oferecer mais crédito para pequenos empresários, cujo faturamento anual seja de até R$ 4,8 milhões. Otavio Leite, relator do projeto, declarou que a ideia é criar um mecanismo para oferecer crédito ao microempreendedor individual e, ao mesmo tempo, estabelecer políticas públicas para qualificá-lo e capacitá-lo.

Onde obter o crédito?

A previsão é que até o final deste ano se injete até R$ 48 bilhões no setor. O projeto também define que os empréstimos oferecidos pelos bancos não contarão com garantia da União ou entidade pública, e não receberão recursos públicos, mesmo que sob a forma de equalização de taxas de juros. O apoio financeiro da União fica limitado à respectiva dotação orçamentária fixada no exercício.

Pela proposta, os operadores de crédito especial para o MEI serão a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil ou instituições financeiras privadas que ofereçam microcrédito.

A nova linha de crédito vai oferecer prazo de até 24 meses para os empresários quitarem seus acordos. Vale destacar que ficarão de fora da medida os beneficiários do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) e do Programa de Garantia aos Setores Críticos (PGSC).

Dica Extra do Jornal Contábil: MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio. Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar.

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com toda burocracia, risco de inadimplência e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio.

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Comentários estão fechados.