Projeto pode baixar o preço da gasolina no país

O presidente Jair Bolsonaro já havia se manisfetado, dizendo que não tinha culpa sobre a alta da inflação e do preço dos combustíveis

A gasolina se tornou o carrasco dos motoristas de todo o país, levando muita gente a desistir de trabalhar com aplicativos, pois em certos momentos se gasta mais combustivel levando um passageiro do que tendo lucro.

Estados como Rio de Janeiro e Goiás, o preço médio da gasolina já ultrapassou os R$ 7,00.Pensando nisso, os parlamentares estão estudando um projeto que pode diminuir o preço do combustivel para R$ 3,00.

Os deputados e senadores estão unidos para tentar resolver o problema da alta de preços dos combustíveis.

Gasolina a R$ 3,00

O projeto que senadores e deputados estão estudando para ser parovado é um pacote de subsidios imposto pelo governo. O deseja é manter o preço da gasolina no valor de R$ 3,00 por um bom período.

Outro inimigo da população tem sido o preço do botijão de gás de cozinha, cuja a média nacional está em R$ 100. O desejo dos parlamentares que o preço do produto caia em R$ 20,00. Mas para isso o projeto precisa ser aprovado nas duas casas.

O próprio governo federal e a Petrobras seriam os responsáveis em fornecer subisídios aos combustiveis. Desta forma, os impostos cobrados sob os combustíveis , royalties, dividendos da Petrobras, entre outros ganhos seriam destinados ao projeto.

Enquanto o projeto não é aprovado, os governadores prometem prorrogar por mais 60 dias o congelamento do ICMS sobre os combustíveis. A decisão foi publicada em nota pública, divulgada nesta quarta-feira (26). O prazo que terminaria na próxima segunda-feira (31) foi prorrogado até o dia 31 de março de 2022.

O congelamento do ICMS é sobre o PMPF (Preço Médio Ponderado ao Consumidor Final), que serve de base de cálculo do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

Na terça-feira (25), o presidente Jair Bolsonaro já havia se manisfetado, dizendo que não tinha culpa sobre a alta da inflação e do preço dos combustíveis. Ele também voltou a atribuir a responsabilidade do atual cenário econômico ruim a prefeitos e governadores por terem paraticado o isolamento social, pedindo as pessoas para ficarem em casa, nos piores momentos da Covid-19.

Bolsonaro, no sábado (22) prometeu zerar os impostos federais do diesel caso o Congresso aprove a PEC que está sendo articulada pelo Governo Federal. O desejo é permitir a diminuição ou quitar o PIS/Cofins e também o ICMS sobre diesel, álcool, gás de cozinha, gasolina e energia elétrica. 

Comentários estão fechados.