Jair Bolsonaro (sem partido) vai decidir o destino da prorrogação do auxílio emergencial e caso aconteça uma prorrogação, terá que decidir qual será o valor.

auxilio emergencial

A equipe econômica do governo bate na tecla de que a prorrogação deve ser feita com valor menor que os atuais R$ 600. Já os líderes dos partidos defendem que a prorrogação seja feita com mais uma parcela de R$ 600 e duas de R$ 300.

A última parcela do auxílio de R$ 600,00 começou a ser paga no dia 18 de agosto para os beneficiários do Bolsa Família.

Os beneficiários que se inscreveram pelo aplicativo ou site e nascidos em janeiro começam a receber a quinta parcela a partir do dia 28 de agosto.

O dinheiro é depositado em conta poupança social digital da Caixa e movimentado pelo App Caixa Tem.

O calendário de pagamento da 5ª parcela do auxílio para beneficiários do Bolsa Família segue até dia 31 de agosto. O cronograma segue de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS). No dia 18 de agosto recebeu o NIS final 1, na quarta-feira, 19 de agosto recebeu o NIS com o final 2 e assim sucessivamente.

Há uma esperança que ainda nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro e o Ministro da Economia, Paulo Guedes anunciem uma nova prorrogação do Auxílio Emergencial, que poderá se estender até dezembro.

Edição por Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil