Um anúncio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informou que, a partir do mês de agosto uma nova etapa de testes deverá ser iniciada, direcionada aos aposentados e pensionistas que devem realizar anualmente uma prova de vida.

A mudança propõe que esta comprovação possa ser realizada através da tecnologia de reconhecimento facial, no intuito de evitar a ida desses beneficiários a uma agência bancária.

Assim, basta que a pessoa faça o envio de uma ‘selfie’ que será submetida à verificação de um programa computadorizado do departamento.

A iniciativa se trata de um projeto-piloto que envolve cerca de 550 mil beneficiários, que corresponde a apenas uma parcela dos contemplados pelo INSS.

O órgão já havia anunciado a intenção de testar a biometria [estudo de características únicas de cada indivíduo], no intuito de fazer a substituição da prova de vida tradicional.

Entretanto, a decisão por finalmente oferecer esta alternativa, se deve aos impactos da pandemia da Covid-19, que requer a prática do distanciamento e isolamento social para evitar a disseminação e contágio do vírus.

Isso se deve especialmente, pelo envolvimento do grupo de risco composto por idosos, que são os principais beneficiados pelo programa.

Ainda que não haja detalhes sobre como este processo poderá ser concluído, o INSS informou que, um dos meios de garantir o reconhecimento dos beneficiários através das ‘selfies’ junto aos dados básicos como nome e documentação pessoa, também será possível utilizar as informações da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) digital, caso o indivíduo a possua.

Vale ressaltar que, pessoas com idade superior a 65 anos, devem fazer a atualização da CNH virtual a cada três anos.  

Uma outra opção propõe que os aposentados pudessem se apresentar uma única vez para fazer o cadastro por fotografia.

Isso facilitaria a continuidade da comprovação à distância no decorrer dos anos, ainda que não seja o recomendado neste momento.

Em contrapartida, o sócio-fundador da FullFace, empresa especializada em reconhecimento facial, Danny Kabiljo, acrescentou que, “a tecnologia utilizada faz um mapa com mais de mil pontos da estrutura óssea do rosto, o que garante o reconhecimento mesmo com o envelhecimento”. 

As provas de vida foram suspensas no mês de março, junto às demais atividades do departamento, devido à pandemia da Covid-19.

Reconhecimento Facial

Neste caso, até que o órgão este apto a exigir o recadastramento, os segurados continuam recebendo os benefícios [aposentadorias e pensões].

Por outro lado, aqueles que tiveram o recurso suspenso antes da pandemia, têm a opção de recadastrar as senhas junto às agências bancárias que concedem os benefícios.

Aqueles que tiveram os benefícios cancelados por não fazerem a prova de vida por mais de seis meses, está impedido de reativar os pagamentos neste momento.

Isso acontece devido ao fechamento das agências previdenciárias até o dia 3 de agosto, quando retornarão gradualmente com os atendimentos presenciais.

Por fim, Kabiljo, acrescentou que a possibilidade de cadastramento à distância é criada através de uma análise de dados, sendo a biometria, um dos meios mais seguros para evitar fraudes, se comparada à modalidade tradicional.

“Uma senha e documentos podem ser obtidos por terceiros. Com o reconhecimento facial, conseguimos distinguir até mesmo gêmeos idênticos”, finalizou.

Dica extra do Jornal Contábil: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social. 

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana? Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática: Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise.

Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.