A figura do contador no contexto empresarial é de grande relevância, afinal, já conhecemos muitas das funções que este profissional desenvolve e a importância que cada uma dessas funções representam no cotidiano e nas projeções de um negócio.

Apuração de impostos, controle financeiro e patrimonial, registro e gestão legal dos funcionários, dentre outras funções, são alguns dos motivos que tornam a contabilidade necessária em uma empresa.

O contador, com atribuições tão importantes e diversas, acaba por compartilhar com os proprietários da empresa a responsabilidade legal inerentes às atividades desenvolvidas. A responsabilidade solidária, conforme versa a legislação, pode responsabilizar o profissional de contabilidade por atos dolosos a terceiros.

No entanto, uma responsabilidade que é compartilhada não pode ser totalmente delegada ao profissional de contabilidade. Afinal, parte do trabalho de gestão que se espera de um empresário, é acompanhar, vistoriar e fornecer certos dados e registros que possam alimentar, legitimar e garantir a precisão de toda a informação que é processada pelos contadores.

Vamos entender melhor quais são as principais responsabilidades de um contador sobre os registros contábeis de uma empresa e quais os limites entre as responsabilidades dos próprios empresários. Continue lendo.

Responsabilidade profissional

Antes de entrar em méritos ou deméritos jurídicos, é importante se atentar às responsabilidades inerentes à classe profissional contábil. Todo contador deve respeito à um Código de Ética e deve satisfações da sua conduta profissional ao conselho da Classe, que tem poder para definir sanções e impedir o profissional infrator de exercer a profissão.

O novo Código de Ética do contador, que acabou de ser reformulado e aprovado, entra em vigência a partir de janeiro de 2019. Dentre os seus dispositivos, o código conta com algumas vedações que são representativas do que a conduta profissional do contador deve sempre se atentar para não cair em infração, como:

  • prejudicar, culposa ou dolosamente, interesse confiado a sua responsabilidade profissional;
  • recusar-se a prestar contas de quantias que lhe forem, comprovadamente, confiadas;
  • exercer a profissão, quando impedido;
  • assinar documentos ou peças contábeis elaborados por outrem, alheio à sua orientação, supervisão e fiscalização;
  • iludir ou tentar iludir a boa-fé de cliente, empregador ou de terceiros, alterando ou deturpando o exato teor de documentos, bem como fornecendo falsas informações ou elaborando peças contábeis inidôneas;
  • revelar negociação confidenciada pelo cliente ou empregador para acordo ou transação que, comprovadamente, tenha tido conhecimento;

Responsabilidade civil

Nas questões que dizem respeito à área cível, ou seja, questões abordadas pelo Código Civil brasileiro, basicamente, o contador responde junto com o seu cliente ou empregador por danos causados a terceiros.

O contador é pessoalmente responsabilizado por danos causados ao seu cliente ou ao seu empregador desde que o seu ato culposo atenda aos seguintes critérios: seja uma conduta ilegal; comprove-se a existência do dano e; observe-se a relação entre a conduta e o dano.

Neste caso, a responsabilidade contábil preserva o contratante quanto à incidência de erros técnicos do contador, podendo pedir a reparação dos erros dentro de um prazo de cinco anos a partir do ocorrido.

Quais áreas da contabilidade têm mais oportunidade?

Responsabilidade tributária

No âmbito da legislação tributária, o contador responderá junto com o seu contratante a irregularidades decorrentes de atos ilícitos ou no intuito de burlar a fiscalização, tais como falsificação de documentos, omissão ou adulteração de informações prestadas à fiscalização.

Infrações como estas podem resultar em multas e até privação de liberdade caso seja comprovado dolo ou culpa do contador. No entanto é importante frisar que o empresário sempre será o principal responsável pelo cumprimento ou descumprimento das obrigações legais da empresa, e que o contador não será responsabilizado sozinho em casos que se comprove a ciência do contratante no ato infracional ou a ação do contador por cumprimento de ordens do empregador.

Responsabilidade criminal

Criminal ou penalmente falando, o contador é o principal responsável pela integridade e pela legitimidade de quaisquer documentos contábeis, públicos ou privados, de uma empresa, incluindo balanços, folhas de pagamento, anotações em carteira de trabalho, livros caixa, declarações financeiras, patrimoniais e tributárias, dentre outros.

A falsificação, adulteração, manipulação ou inutilização desta natureza de documentos, pode render ao contador penas de reclusão, segundo o código penal.

Porém, no que se refere à Receita Federal e à Lei de Falência, os proprietários também serão responsabilizados por qualquer irregularidade observada nas documentações e nas contas prestadas, sejam essas culposas ou dolosas.

Bom, como podemos perceber, o contador tem inúmeras atribuições e grande carga de responsabilidade sobre todas elas. Para sua empresa crescer de forma regular e planejada, a presença de um contador é fundamental e pode te aliviar de várias atribuições, porém nenhuma empresa vai para frente sem a gestão e o acompanhamento do seu proprietário.

Transparência e disciplina no trato com os dados e registros são essenciais nessa relação entre contador e empresário. Para não ter problemas, esteja sempre ao lado do seu contador, e opte por profissionais e empresas com credibilidade no mercado, que ofereçam suporte e garantia da qualidade técnica dos serviços além da confiabilidade dos profissionais.

Conteúdo original por Multi Contabilidade

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.