Tempo de Leitura: 2 minutos

É obvio que um empreendedor deseja abrir uma empresa, aplicar seus conhecimentos e colher os frutos disso. Entretanto, não basta apenas o empreendedor conhecer muito do seu produto ou serviço se todos os outros fatores necessários para uma empresa decolar falharem.

Cursos da área fiscal a partir de R$ 18,32 ao mês e sem juros? Clique aqui e conheça!

É muito importante que o empreendedor tenha uma conduta preventiva e/ou atitudes muito rápidas para que a empresa não se afunde em dívidas e que a consequência seja a falência.

Levantamos algumas razões pelo qual algumas empresas vão a falência. Confira abaixo:

  1. Ignorar o mercado

Quais são as tendências atuais? O que seus concorrentes estão fazendo? Não é porque você, empreendedor, acredita fielmente no seu produto ou serviço que o mercado esta preparado para ele.

2. Investimentos mal feitos

Investimentos ruins acabam descapitalizando a empresa que acaba não conseguindo se sustentar. Até mesmo a falta de redução de custo entra neste tópico como um recurso financeiro que precisa ser feito.

Anúncios

3. Ausência de medidas preventivas

É possível, ao se abrir uma empresa, prever alguns gastos desnecessários do futuro. Contratos com fornecedores e empregatícios costumam ser os maiores causadores de dor de cabeça para aquele empresário que já esta com dívidas e não sabe como reduzir custos.

4. Deixar de investir em Marketing

É muito comum que as empresas cortem os gastos feitos com marketing logo quando o problema aperta. Porém, vale lembrar que o marketing existe para ajudar na captação de clientes e aumento de entrada de capital.

5. Não investir em inovação

Esta razão reforça a questão do empreendedor acreditar demais no seu produto ou serviço e não enxergar que o novo pode agregar valor para sua empresa. É necessário fugir da estagnação e a inovação é a maior aliada para isso.

6. Ausência de assessoria jurídica

A assessoria jurídica é o que vai ajudar a reduzir custos, entender contratos para que não haja futuras dores de cabeça. Investir em um profissional para lhe assessorar é muito inteligente.

Empreendedor, seja assertivo na gestão do seu negócio em todos os setores e trabalhe no sentido de evitar cada um deles.

Via Hoffman & Silva