Quais os prejuízos de não realizar o cadastro no CPOM?

0

Muitas empresas não sabem o que é o Cadastro de Prestadores de Serviços de Outro Município (CPOM).

Entretanto ao irem prestar serviços em outras cidades, acabam se deparando com este termo.  

Ele foi originalmente criado pelas prefeituras com o principal objetivo de impedir que algumas empresas registrem a sua sede fora de sua cidade de origem a fim de se obter benefícios fiscais.

Este cadastro é exigido previamente na grande maioria das cidades, e caso não seja realizado, eles podem ocasionar problemas que capazes de impactar diretamente no andamento do seu negócio.

Portanto, com o objetivo de te auxiliar a entender melhor como ele funciona, a Facilite preparou um conteúdo com todas as informações que a sua empresa precisa saber sobre o CPOM.

Entenda melhor como funciona o CPOM

O CPOM é um cadastro que deve ser feito exclusivamente por empresas que possuem como objetivo prestar seus serviços em cidades espalhadas por todo o país.

Ele é considerado com uma medida tomada para se evitar a evasão fiscal e caso não seja realizada, irá gerar ao proprietário do negócio uma dupla tributação do Imposto Sobre Serviço – ISS.

Desta maneira, a guia será recolhida tanto pela cidade em que a empresa está sediada, quanto pela cidade onde o serviço foi prestado.

Porque é importante saber sobre o CPOM?

Possuir conhecimento prévio sobre o CPOM é algo de extrema importância.

Isso, porque ele foi criado com o principal objetivo de se evitar guerras fiscais entre os municípios e também evitar o crime de sonegação de impostos.

Sendo assim, saber como ele funciona e qual é o momento certo para fazer esse registro é essencial para que você possa usá-lo sem infringir a lei e ainda utilizá-lo como base para definir o preço final do seu serviço.

Como fazer o CPOM?

Para fazer o CPOM é necessário antes colher algumas informações na prefeitura do local onde o serviço será prestado.

Além disso, há locais onde o processo pode ser feito totalmente ou parcialmente online.

Entretanto, é preciso se atentar, pois outros municípios exigem que o mesmo seja feito de forma presencial.

O intuito principal de todo esse processo é colher documentos e informações que atestem a existência e o funcionamento do seu negócio.

Portanto, mesmo que algumas etapas sofram mudanças, a cópia dos documentos citados a seguir são essenciais para que você consiga realizar o cadastro.

Confira:

  • CNPJ;
  • Documento de constituição;
  • Comprovante de endereço da empresa;
  • Alvará de funcionamento;
  • Documentos que comprovem o funcionamento da empresa;
  • Fotos da empresa.

Todas as empresas precisam ter registro ativo no CPOM?

Cada cidade possui uma exigência específica, sendo assim, é necessário conferir junto a prefeitura se a sua empresa se enquadra dentro das especificações.

Desta maneira, além de entender se a sua empresa está dispensada da obrigatoriedade, consegue se manter em dia com os órgãos específicos. 

Designed by @yanalya / freepik

Quais cidades exigem o CPOM?

O CPOM pode ou não ser uma exigência dos municípios.

Porém, sabemos que a lista se formos falar em relação a nível Brasil, se torna bastante extensa. 

Sendo assim, a nossa sugestão é que mesmo realizando uma pesquisa prévia na prefeitura sobre suas exigências, ao fazer um contrato de prestação de serviços a sua empresa insira no mesmo uma cláusula específica referente a este cadastro.

Algumas das cidades que existem o CPOM, por exemplo, são:

  • São Paulo/SP;
  • Rio de Janeiro/RJ;
  • Goiânia/GO;
  • Belo Horizonte/MG;
  • Santos/SP;
  • Brasília/DF.

Quais os prejuízos de não realizar o cadastro no CPOM?

A não realização deste cadastro poderá ocasionar algumas situações desagradáveis para a sua empresa.

Pensando em evitar qualquer tipo de problema, relacionamos algumas das principais implicações que você pode sofrer por essa questão. 

Problemas na gestão fiscal

Caso a empresa não faça o cadastro, o ISS será retido na fonte pela empresa que contratou o serviço.

Desta maneira, o pagamento pelos serviços prestados será descontado, diminuindo os lucros obtidos pela empresa.

Diminui a credibilidade da empresa no mercado

Além de gerar uma bitributação, a empresa tem sua credibilidade diminuída de forma importante quando comparada a outras empresas concorrentes.

Perda de clientes

A maioria dos municípios não permite a atuação da empresa prestadora de serviços antes que seu cadastro seja realizado e aprovado pelo órgão responsável, ocasionando na perda de novos clientes.

Vale a pena realizar o cadastro no CPOM?

Embora o processo para cadastrar a sua empresa no CPOM seja um pouco burocrático, esse é um processo que não gera o pagamento de taxas para a prefeitura e ainda ajuda a impedir a ocorrência de problemas futuros como trouxemos anteriormente.

Sendo assim, indicamos fortemente a sua realização, assim como a procura de um profissional da área fiscal ou contabilidade a fim de se obter maiores detalhes acerca desse processo, poupando assim tempo e preocupações desnecessárias.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Fonte: Facilite

html image example