Quais são as etapas do registro de uma empresa?


registro de uma empresa é o sonho de muitas pessoas. Ele é sinônimo de negócio legalizado e pronto para operar. Ter o próprio negócio faz parte dos seus planos? Então, o post de hoje vai ajudá-lo bastante!

Vamos listar as etapas necessárias para fazer o registro de uma empresa e dar dicas sobre o que você não pode esquecer nesse processo. Confira!

Elaborando o contrato social

O contrato social é a parte inicial da abertura de uma empresa. Esse documento é o equivalente à certidão de nascimento de seu negócio.

É a partir da elaboração do contrato social que se define de quanto serão as participações dos sócios da empresa. Além disso, é nele que devem constar as atividades da empresa e em qual setor ela atuará. O contrato social elenca, também: o objetivo da empresa e o interesse das partes.

Tenha atenção total na elaboração do contrato social, afinal, ele determina o que a empresa pode e não pode fazer, além de destacar se atuará no setor do comércio, da indústria ou serviços.

Para a elaboração desse documento, o auxílio de um contador é recomendável, a fim de não haver erros, e nem atrasar o registro de uma empresa e o início de suas operações.

Consulta de disponibilidade

Após a elaboração do contrato social, o empreendedor deve consultar se o nome e objeto social da empresa estão disponíveis.

Existe a possibilidade de avaliar se sua empresa se enquadra no Simples Nacional, que é uma boa forma de reduzir alíquotas de normas trabalhistas.

Fazendo o registro de uma empresa

Para fazer o registro de uma empresa, reúna o contrato social e seus documentos pessoais e vá até uma junta comercial ou ao cartório de registros de pessoas jurídicas. Lá, será verificado se existe outra empresa já registrada com o mesmo nome. Em alguns estados, você consegue fazer essa consulta online.

Caso tudo esteja certo, será feito o arquivamento do ato constitutivo da empresa. Os documentos que serão exigidos no órgão de registro são:

  • Copia autenticada de RG e CPF do titular ou dos sócios.
  • Requerimento padrão (capa da junta comercial), em uma via.
  • FCN (Ficha de Cadastro Nacional) modelo 1 e 2, em uma via.
  • Pagamento de taxas através de DARF

Chega, então, a hora de registrar a empresa como contribuinte. Ou seja, obter o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica). Para isso, você precisa entrar no site da Receita Federal, e, depois, ir até a prefeitura de sua cidade para receber o Alvará de Funcionamento.

Para isso, é preciso preencher um formulário da prefeitura, ter uma consulta prévia de endereço autorizada, cópia do CNPJ, do contrato social e laudo dos órgãos de vistoria, caso necessário.

Depois, você deve ir até a Secretaria da Fazenda para ter sua inscrição estadual. Em muitos estados, é possível fazer isso pela internet, ou, melhor, no mesmo momento em que você tira o CNPJ.

Para além das formalidades e burocracias

Como você já deve saber, a vida empresarial demanda atenção em diversos aspectos. São muitas as burocracias e estratégias que um empreendedor precisa se preocupar, e ele deve ter conhecimento de gestão, finanças, legislação tributária, além de normas trabalhistas relacionadas à sua atividade principal.

Por esse motivo, uma dica primordial para empreendedores de pequenas e médias empresas é contratar um contador ou escritório contábil especializado. É recomendado que se faça isso desde o início, na etapa de elaboração do Contrato Social, pois, assim, é possível ter uma maior segurança para abrir a empresa de forma legal.

A vida de um empreendedor é repleta de desafios, não é mesmo? Tenha, portanto, parceiros qualificados e conhecimento específico nas diferentes áreas de atuação do negócio. Uma empresa que possui boa contabilidade consegue reduzir seus impostos de forma legal e gerar relatórios importantes que agilizam a tomada de decisões e o alcance do sucesso.

Via Primecont

Please follow and like us:
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.