Qual o papel da DRE na contabilidade das empresas?

0

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), se trata de um relatório responsável por demonstrar resumidamente, as operações realizadas por determinada empresa. 

O documento reúne contas de receitas, despesas, investimentos, custos e provisões apuradas, destacando a formação do resultado líquido da empresa em dada ocasião. 

A finalidade legal da DRE requer que ela seja feita anualmente, embora também seja possível fazer DREs mensais e simplificadas a cunho administrativo e, a DRE trimestral no intuito de monitorar o regime de competência, em outras palavras, de acordo com a tramitação do fato gerador no registro contábil, independentemente do efetivo recebimento da receita ou do pagamento da despesa.

Qual a função da DRE?

A elaboração correta e adequada da DRE permite se ter uma visão geral do resultado financeira adquirido pela empresa, sendo assim, é possível extrair informações significativas, como por exemplo, despesas gerais da organização, composição dos custos relacionados aos produtos e serviços, receita total de vendas, lucro obtido pela empresa junto às operações, incidências dos impostos sobre os produtos, nível de endividamento em que se encontra e, quais serão as estratégias consequentemente adotadas. 

Desta forma, é possível dizer que a DRE não deve ser utilizada apenas para fins legais ou fiscais, tendo em vista que ela também atua na gestão estratégica do empreendimento, tornando possível verificar criticamente os números apresentados e estabelecer a eficiência das práticas adotadas pela empresa, possibilitando uma gestão financeira efetiva no futuro.

Critérios para apresentação da DRE

Existe uma determinada ordem para a apresentação na Demonstração do Resultado do Exercício, pois, a estrutura da DRE requer que ao menos dois valores relacionados à receita bruta das vendas e serviços sejam discriminados, bem como, as respectivas deduções e, os impostos que incidem sobre cada operação de venda e demais descontos. 

Na sequência, encontra-se o valor referente à receita líquida de cada período, do qual precisam ser subtraídos os custos dos produtos vendidos e dos serviços prestados no intuito de chegar a um resultado operacional bruto. 

Deste valor, subtrai-se as despesas que ocorreram na mesma época, além de acrescer as demais receitas, o seja, é isso que origina o resultado operacional líquido prévio à incidência dos impostos. 

Após subtrair os valores dos impostos, é possível chegar a um resultado líquido antes da participação nos lucros, que por sua vez, é calculada sobre o valor do resultado líquido, com exceção do valor do prejuízo acumulado nos exercícios anteriores. 

Designed by @wichayada / Freepik
Designed by @wichayada / Freepik

Estrutura da DRE

Conforme a Lei das Sociedades por Ações (Lei nº 6.404, de 1976), no Artigo 187, é possível observar a definição de como as empresas devem estruturar a DRE, seguinte as seguintes ações: 

Receita Bruta

– deduções

= receita líquida

– custo da mercadoria vendida

= lucro bruto

– despesas com vendas

– despesas administrativas

– despesas financeiras

= resultado operacional líquido

– despesas extra operacionais

= resultado antes IR e CS

– provisões IR e CS

= resultado líquido

Importância da DRE

Após compreender a definição de DRE e como ela atua, chegou a hora de aprender qual a importância da DRE para a contabilidade das empresas, pois, este documento tem o objetivo de fornecer ao usuário das demonstrações financeiras, todas as informações necessárias para a formação do resultado, seja sobre o lucro ou prejuízo do exercício. 

Em outras palavras, a DRE consiste em um dos relatórios mais importantes que o contador deve gerar, tendo em vista que é bastante utilizado por gestores, investidores, bancos e o próprio Governo Federal. 

É através da DRE que se avalia a capacidade da empresa mediante a real situação, pois, é uma ferramenta essencial para a tomada de decisões. 

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por Laura Alvarenga