Quando devo expandir meu negócio?

0

A decisão de expandir o negócio é um passo muito importante para a empresa e o empreendedor.

Mesmo que a empresa já tenha altos níveis de lucro e sucesso, a tomada de decisão que envolve a expansão da empresa exige um alto nível de pesquisa e planejamento. 

A organização deve estar preparada para o crescimento, levando em consideração, o negócio e os diversos aspectos que o impactam.

Assim como, a infraestrutura, local de instalação, processos, logística, equipes e tecnologias.

Estas variáveis devem ser levadas em conta nesta tomada de decisão.

Se a decisão não for tomada de forma correta, as ações de expansão podem fazer com que a sua empresa perca competitividade.

Além disso, decisões equivocadas podem reduzir a participação na fatia de mercado na qual a empresa atua.

Por isso, a decisão pelo crescimento da empresa deve ser tomada com cautela.

Quando dar o próximo passo?

A expansão de uma empresa deve ser realizada através de um planejamento estratégico eficiente para que a ideia de crescimento seja executada com sucesso.

Inúmeros detalhes devem ser considerados como um alto nível de investimento, recursos e de tempo.

Desta forma, as prioridades devem ser estabelecidas neste planejamento estratégico, com um período de avaliação de estratégias que pode ser mensal, trimestral, semestral e anualmente.

Estabelecer quando a empresa deve crescer envolve ações de longo prazo.

Por isso, é importante estabelecer uma análise estratégica, onde o empreendedor compreenda todos os custos, as demandas de pessoal e infraestrutura, além dos riscos que envolvem o projeto de expansão.  

Investimento financeiro 

1. Cálculo dos custos

Um projeto de crescimento da empresa envolve riscos.

Por isso, o empreendedor precisa compreender quais são os riscos envolvidos.

Quando se toma a decisão de fazer a empresa crescer, significa que o empreendedor e seu negócio estão saindo da zona de conforto.

Isso tudo envolve novos processos com os quais o empreendedor talvez não tenha conhecimento e se adentrar em novos mercados.

Por esta razão, ao decidir pelo crescimento da empresa, o empreendedor deve se concentrar em seu objetivo final.

Ademais, é importante identificar os riscos antecipadamente e prováveis obstáculos logísticos, legais e estruturais.

Deste modo, o empreendedor terá que mapear e colocar por escrito todos os novos processos do crescimento da empresa, juntamente com sua interação com o mercado, concorrentes  e o público.

2. Linha Contábil

A oportunidade de decidir quando a empresa deve crescer pode vir de forma inesperada.

Esta oportunidade pode chegar através do estabelecimento de uma parceria ou abertura de uma nova unidade.

Mesmo que a oferta parece irrecusável, decidir quando a empresa deve crescer não deve se sobrepor ao pensamento estratégico, especialmente do ponto de vista financeiro. 

Antes da tomada de decisão, o empreendedor terá que avaliar cada passo e planejar as ações.

Este processo envolve analisar a saúde financeira da empresa de forma minuciosa.

Para isso, é importante contar com a ajuda de um profissional de contabilidade que irá demonstrar os resultados da operação.

Assim, será  mais fácil de descobrir os pontos fortes e fracos do negócio.

Através desta avaliação, o empreendedor poderá descobrir que sua empresa possui custos operacionais altos.

Também conseguirá perceber se há dívidas pendentes como empréstimos e financiamentos que podem reduzir seu potencial de investimento. 

Os riscos que envolvem a decisão de quando a empresa deve crescer e seu planejamento estratégico não devem ser motivo de desânimo.

Ainda que haja questões técnicas, o instinto empreendedor é o que move qualquer empresa.

Por isso, confie em sua experiência e nas oportunidades únicas que podem aparecer.

Investimento em pessoas

Durante o processo de expansão, pode surgir a necessidade de aumentar a equipe e investir nos colaboradores que já se encontram na empresa.

O primeiro passo deve ser olhar para dentro do negócio e analisar os funcionários que já estão em sua equipe.

O empreendedor deve avaliar se os funcionários estão realizando suas funções de forma adequada e eficiente.

Se este fator não for analisado de forma correta, a contratação de novos funcionários pode originar novos problemas, pois os processos realizados na empresa não estão bem definidos e firmados.

Nesta etapa, o empreendedor poderá perceber que há setores em que a quantidade de funcionários é maior do que o necessário.

Por isso, é importante mapear os fluxos de trabalho e entender a função de cada um.

1. Definição de prioridades

Depois da avaliação inicial, o empreendedor deverá definir quais são as maiores necessidades da empresa.

Nesta etapa, será necessário visualizar o setor que precisa de mais funcionários e qual departamento possui funcionários suficientes para realizar suas funções mesmo com a expansão do negócio.

Além disso, é importante avaliar se há flutuação na necessidade de funcionários como, por exemplo, em épocas sazonais.

Desta forma, será possível a real necessidade de contratação de funcionários, baseando-se na definição das prioridades.

Designed by @drobotdean / Freepik
Designed by @drobotdean / Freepik

2. Processo de recrutamento

Para o momento da contratação, deve-se estabelecer um programa de recrutamento com etapas bem definidas e objetivos claros.

Ademais, os profissionais do mercado devem saber que a sua empresa está contratando.

Por isso, divulgue o processo seletivo como também a descrição do cargo, missão e valores da empresa.

A comunicação com os candidatos deve ser feita de forma clara e aberta através de e-mails e redes sociais.

Além disso, a empresa deve deixar claro qual a expectativa sobre o trabalho que deverá ser realizado.

O recrutador deve saber quais as habilidades e conhecimentos esperados do futuro funcionário.

Através destes passos, será mais fácil fazer sua equipe crescer juntamente com o seu negócio.

Investimento em tecnologia

Empreender e inovar tem relação direta com o investimento de tecnologia.

Assim, ao decidir quando a empresa deve crescer, o empreendedor também deve pensar em apostar em tecnologia online e offline.

A tecnologia pode ajudar de duas formas principais: melhoria de processos e aumento de produtividade

No primeiro caso, os softwares e os programas especializados podem ajudar a melhorar o controle de processos e garantir menor desperdício de matéria, menor burocratização e até menos ações dos funcionários na produção.

Para aumentar a produtividade, a tecnologia pode auxiliar através de inovações dos setores, como a tecnologia de controle de estoques, descolamento e automatização de procedimentos. 

Desta forma, o investimento em tecnologia pode ser útil na otimização do tempo e maior eficiência.

Isso resulta em uma tendência no aumento do nível de produção, como também na receita da empresa que pode facilitar outros fatores.

1. Publicidade

A publicidade pode ser uma ferramenta poderosa para expandir a empresa, pois torna a marca conhecida, além de trazer novos clientes.

O investimento em publicidade deve ser tomado com cautela, pois este investimento pode representar um alto custo que pode ser substituído por ações menos dispendiosas. 

Antes de decidir pelo investimento em publicidade, procure identificar se sua empresa está pronta para atender a demanda que será divulgada.

Além disso, busque entender quais são seus potenciais clientes, os meios que serão usados para atingi-los, quanto você está disposto a investir e qual o retorno esperado.

Depois de analisar esses fatores, procure profissionais qualificados para realizar o processo ou uma agência de publicidade.

2. Marketing Digital 

Devido à popularização da internet e outros recursos digitais, o marketing digital tem ganhado espaço em todo o mundo.

Um investimento bem-sucedido em estratégia de marketing digital pode implicar em um valor obtido maior do que foi aplicado.

Por isso, levando em conta essa lógica, em um cenário de expansão, o marketing digital pode ser um bom investimento para estimular o desempenho de uma empresa.

Isso ocorre porque através do uso adequado dos canais pode fortalecer a marca e o branding.

Consequentemente, isto resulta em aumento de alcance da marca e captação de novas oportunidades.

Esses resultados positivos aumentam a chance de que os custos da empresa, alinhados com uma estratégia de marketing digital, podem ser revertidos em ganhos.

Entretanto, é necessário avaliar profissionalmente as iniciativas e elaborar um plano de ação.

Desta forma, é mais provável que sempre virão resultados positivos.

Por estas razões, a melhor forma de utilizar o marketing digital em momentos de expansão é por meio do planejamento.

Linhas de financiamento

Após decidir que a empresa deve crescer, há a decisão de optar qual o melhor tipo de financiamento.

A resposta para esta pergunta irá depender do objetivo do empreendedor e, também, porque sua empresa precisa de um financiamento.

  1. Investidores anjos: os investidores anjos, em geral, são empresários que colocam seu próprio dinheiro em empresas em estágio inicial, esperando um futuro retorno. Estes empresário passam a ter uma parte minoritária da empresa. Este tipo de financiamento pode ser positivo para as empresas, pois não sobrecarrega o fluxo de caixa com o pagamento de mensalidades de empréstimos.
  2. Antecipação de recebíveis: É uma boa solução para quitar contar imediatadas e arcar com compromissos financeiros a curto prazo. Ou seja, a antecipação de recebíveis pode ser uma injeção de capital de giro para a empresa. A vantagem é a rapidez com a qual você consegue esse capital e o fato de não ser um dinheiro emprestado, mas um adiantamento de recebimento. Entretanto, há taxa de juros a ser paga à securitizadora ou factoring, que, em geral, gira em torno de 3 a 12% a.m.
  3. Crownfunding: Também conhecido como “vaquinha online.” É um tipo de financiamento para empresas que não podem, ou não querem, lidar com outras opções mais caras como empréstimos bancários.
  4. Empréstimos bancários: Costuma ser a opção mais comum entre empresários. Entretanto, o empréstimo bancário pode ter taxas e juros mais altos do que as demais opções oferecidas. Fique atento ao custo efetivo total (CET) da transação para saber realmente o quanto você estará pagando ao final do parcelamento.
  5. Linhas de crédito online: O conceito das linhas de crédito online é emprestar o dinheiro solicitado, e receber o pagamento por meio de parcelas ou mensalidades pré fixados. 

É uma boa opção para quem deseja:

  • criar uma reserva financeira;
  • fazer investimento em estoque;
  • ampliar o capital de giro;
  • sanar despesas inesperadas ou emergências.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Por: Guilherme Soares, engenheiro formado pela Universidade de São Paulo com mestrado em administração de empresas pela London Business School.

Fonte: Contabilizei

Imagem: Contabilizei