Quantas horas eu posso trabalhar por dia? É uma pergunta que muitos se fazem, seja por sentir que está trabalhando demais ou porque quer entender melhor seu regime de trabalho. Seja qual for sua motivação para esta curiosidade a Constituição é bem clara.

Primeiramente, jornada de trabalho é o tempo que o empregado fica à disposição do empregador, são as horas que o empregado desempenha suas funções no trabalho para o patrão. Mas qual é a jornada máxima que o empregado pode exercer?

Segundo o art. VIII da Constituição, o empregado pode trabalhar no máximo 8 horas diárias e 44 horas semanais.

Por isso, é possível perceber muito comumente que alguns empregados trabalham, durante a semana, 8 horas por dia de segunda-feira a sexta-feira e apenas 4 horas no sábado. Isto não é porque seu empregador é gentil e quer poupar o empregado em um dia de trabalho, mas sim porque é o que determina o lei, isto é, o máximo de 44 horas semanais.

Mas é preciso destacar que a Constituição e CLT permitem a compensação de Jornada. Isto nada mais é que poder remanejar as horas de um dia de trabalho para um outro, é poder trabalhar, a exemplo, 10 horas em um dia e 6 horas em outro. É por causa dessa possibilidade de flexibilização de jornada que muitos empregados trabalham, a exemplo, de segunda a sexta, de terça a sábado e mais uma enorme variação de jornadas possíveis.

A compensação de Jornada é interessante principalmente para o empregador, pois, com isso, ele pode ser dispensado de pagar horas extras ao empregado.

DICA: Se prepare e se especialize em Departamento Pessoal

Gostaríamos que conhecessem nosso treinamento completo e totalmente na prática de departamento pessoal e eSocial para contadores. Aprenda todos os detalhes do departamento pessoal de forma simples e descomplicada. Saiba tudo sobre regras, documentos, procedimentos, leis e tudo que envolve o setor, além de dominar o eSocial por completo. Essa é a sua grande oportunidade de aprender todos os procedimentos na prática com profissionais experientes e atuantes no segmento, clique aqui acesse já!



Conteúdo original Hellen Eler advogada trabalhista especializada