Quanto custa um funcionário para minha empresa?

0

Se você está planejando contratar funcionários para sua empresa, saiba que é necessário saber qual é o custo de cada um deles para sua empresa.

Isso irá te ajudar a fazer um planejamento financeiro, pois, o custo dos funcionários tem papel fundamental e decisivo nos resultados da empresa.

Diante disso, continue acompanhando este artigo, pois, vamos falar sobre os cálculos e a importância de saber quais são os custos de um funcionário, levando em consideração que o país possui várias regras trabalhistas que devem ser observadas pelo departamento pessoal da sua empresa. Confira! 

Custos 

Saber quais são os custos dos colaboradores da sua empresa é fundamental, pois pode influenciar na saúde financeira do empreendimento e acabar resultando na falência do empreendimento, devido à quantidade de encargos, recursos gastos com salários e alíquotas. 

Temos ainda os valores com horas extras, contribuição previdenciária, reajustes salariais obrigatórios, etc. Então, veja o que você precisa pagar ao funcionário: 

Gastos mensais 

  • Salário base;
  • 8% de FGTS;
  • Provisão mensal (8% de FGTS anual/12 + férias + 1/3 sobre férias + 13º);
  • Vale-refeição;
  • Vale-transporte;

Gastos anuais

  • 8% de FGTS do valor anual;
  • Férias (valor anual);
  • 1/3 sobre férias;
  • 13º salário;

Regimes Tributários 

Designed by @burst / unsplash
Designed by @burst / unsplash

Agora, saiba quais os custos de um funcionário de acordo com o regime que a sua empresa está enquadrada: 

Simples Nacional: é voltado para empresas que faturam até R$ 4,8 milhões. Veja quais são os tributos pagos com um funcionário neste regime, cujo gasto mensal pode ser de 39,37%: 

  • FGTS: 8%;
  • FGTS/Provisão de multa para rescisão: 4%;
  • Previdenciário sobre 13º/Férias/DSR: 7,93%.
  • Férias: 11,11%;
  • 13º salário: 8,33%;

Lucro real e lucro presumido: é voltado às empresas que faturam até no máximo R$ 78 milhões anuais. No caso do Lucro Real, a tributação é calculada com base no lucro líquido. Então, veja quais são os custos do funcionário caso sua empresa esteja incluída nestes regimes: 

  • FGTS: 8%;
  • INSS: 20%;
  • Férias: 11,11%;
  • 13º salário: 8,33%;
  • Previdenciário sobre 13º/Férias/DSR: 7,93%;
  • Seguro acidente de trabalho (SAT): 3%;
  • Salário educação: 2,5%;
  • Incra / SENAI / SESI / SEBRAE: 3,3%;
  • FGTS/Provisão de multa para rescisão: 4%.

Neste caso, o total  que será gasto mensal é de 68,18%. 

Capacitação

Além dos direitos que mencionamos acima, também há os gastos voltados à capacitação do funcionário, levando em consideração que a qualificação é necessária para o cargo que ele irá ocupar, considerando ainda que este seja um investimento vantajoso a médio e longo prazo. 

Redução de custos  

Em 2020, a MP 936 estabeleceu a jornada de trabalho parcial e intermitente, além do trabalho home office, assim como a possibilidade de remuneração por meio de expediente ou dia de trabalho.

Desta forma, essas informações devem ser pré-estabelecidas e registradas no contrato de trabalho, para que você organize juntamente com os demais custos do funcionário a ser contratado. 

Além disso, destacamos que a redução desses custos pode ser realizada por meio da contratação de serviço terceirizado que passou a ser permitida pela nova lei.

Desta maneira, todos os custos referentes às despesas trabalhistas ficam sob responsabilidade da empresa terceirizada.

Outro tipo de contratação é relacionado à Pessoa Jurídica, que é quando o empregador repassa o dinheiro que seria gasto com os encargos diretamente para o funcionário.

Além de ter a possibilidade de receber mais, o trabalhador tem flexibilidade de horários, já que não está fixo às horas exigidas por lei.

No entanto, neste caso, o profissional PJ não tem direito aos chamados benefícios sociais, como décimo terceiro e férias.

Além disso, em caso de demissão, não pode ser enquadrado no auxílio-desemprego, limitando-se a receber aquilo que foi acordado no contrato de prestação de serviços.

Dica Extra do Jornal ContábilVocê gostaria de trabalhar com Departamento Pessoal?

Já percebeu as oportunidades que essa área proporciona?

Conheça o programa completo que ensina todas as etapas do DP, desde entender os Conceitos, Regras, Normas e Leis que regem a área, até as rotinas e procedimentos como Admissão, Demissão, eSocial, FGTS, Férias, 13o Salário e tudo mais que você precisa dominar para atuar na área.

Se você pretende trabalhar com Departamento Pessoal, clique aquie entenda como aprender tudo isso e se tornar um profissional qualificado

Por Samara Arruda