Quanto custará o processo de primeira habilitação com as novas regras do Contran

Tenho uma boa notícia para que está pensando em tirar Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A partir deste mês, a habilitação ficará 20% mais barata.

De acordo com informações do Detran, o processo de formação de condutores terá novas regras, a partir de 16 de setembro, em todo Brasil. Sendo assim, as mudanças cumpre à resolução Conselho Nacional de Trânsito(Contran) 788/2019. Confira as mudanças:

Simulador

De acordo com a nova norma, o uso do simulador para obtenção da categoria B não será mais obrigatório. Conforme a Resolução, o candidato poderá optar por realizar até 05 (cinco) horas/aula em simulador de direção veicular, desde que disponível na autoescola, que deverão ser feitas previamente às aulas práticas em via pública. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) deverá implementar procedimento de acompanhamento do uso de simulador no país, a fim de avaliar sua eficácia no processo de formação de condutores.

Aulas noturnas

A exigência de aulas noturnas cairá para 1 hora de aula prática tanto para a categoria “A” (moto), quanto categoria “B” (carro). Antes, era de 20% sobre o total da carga horária.

Carga horária do curso prático

Com o uso facultativo do simulador, a carga horária prática para obtenção da categoria “B” volta a ser de, no mínimo, 20 horas de aulas. Já para adição da categoria “B”, a carga horária do curso prático volta a ser de, no mínimo, 15 horas.

Ciclomotores

A habilitação para conduzir ciclomotor, a chamada “cinquentinha”, também teve a carga horária obrigatória reduzida. Para obtenção ou adição da ACC (Autorização para Conduzir Ciclomotores) serão exigidas, no mínimo, 5 horas de aulas práticas. A autoescola poderá utilizar veículo próprio ou permitir que o candidato, voluntariamente, apresente veículo para realizá-las. Para facilitar a obtenção da ACC, nos 12 meses posteriores à publicação da nova regra, os candidatos poderão realizar somente os exames, ou seja, poderão optar por não realizar as aulas. Em caso de reprovação na prova prática, o candidato deverá submeter-se às aulas práticas.

Novos valores

Com as mudanças, para fazer a carteira para a categoria A/B (moto e carro), o candidato deve pagar em média entre R$  1.700,00 a 1.900,00. Em média a habilitação ficará até R$ 400 reais mais barata.

Mas o que está incluso nesse valor? Quais são os serviços que o candidato a motorista precisa fazer e qual o valor de cada um deles?

O valor total para tirar a CNH nos Estados nas categorias A e B é composto de taxas públicas (do Detran) e de taxas privadas (do Centro de Formação de Condutores – Auto Escolas). No bloco das taxas públicas, há quatro exames e a taxa de expedição do documento.

O valor cobrado pelo Detran em todo Brasil varia de R$ 306 a R$ 484, de acordo com cada estado é de R$ 388,75 – contando exames médico, psicológico, teórico, prático, além das taxas de licença de aprendizagem e de emissão da permissão de dirigir.

Já as taxas das Auto Escolas incluem as aulas teóricas e práticas, além da locação de veículos que variam em média de R$ 1.700 a R$1.900, de acordo com seu estado. Esses serviços são os mais caros para quem precisa fazer a primeira habilitação. Vale lembrar que o uso do simulador passará a ser opcional a partir do dia 16 de setembro, o que representa uma economia de pelo menos 350,00.

Como fazer a primeira habilitação

  1. Dirigir-se ao Detran para abertura do serviço;
  2. Realizar a captura de imagem, impressão digital e assinatura no local onde foi aberto o serviço;
  3. Ir ao banco efetuar o pagamento da taxa;
  4. Dirigir-se à clínica credenciada, indicada para realização do exame médico (Avaliação de sanidade física e mental e avaliação psicológica). Será cobrada uma taxa pelo exame;
  5. Comparecer ao CFC – Centro de Formação de Condutores (Auto Escola) – para realizar curso teórico-técnico das categorias A e B (45 horas/aula), e categoria ACC 20 (horas/aula);
  6. Ir ao Detran para realização da avaliação teórica, conforme agendamento prévio via Auto Escola;
  7. Retornar ao Auto Escola  para solicitar a LADV-Licença para Aprendizagem de Direção Veicular, e para realizar o curso prático da categoria A (20 horas/aula), categoria ACC (10 horas/aula), categoria B (25 horas/aula);
  8. Voltar ao DETRAN para realização da avaliação prática, conforme agendamento prévio via Auto Escola;
  9. Retornar Detran para receber a permissão para dirigir.

Documentação Necessária

  • Documento de identificação (original e cópia);
  • CPF (original e cópia);
  • Comprovante de residência ou domicílio (original e cópia).