Quer conseguir o 1º estágio? Confira algumas dicas que vão te ajudar

0

A carreira profissional é uma caminhada com muitos passos. Podemos dizer que o primeiro deles é cursar a Graduação, mas certamente o segundo, e mais importante, é conseguir o primeiro estágio.

Segundo Carlos Loures, supervisor do programa de estágios da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), o estágio é o momento para o estudante lapidar, na prática, os conhecimentos aprendidos na teoria – algo que fará toda a diferença em seu futuro profissional.

ESTÁGIO É O TREINO PARA A VIDA PROFISSIONAL

O estágio é uma etapa muito importante porque, além de levar o estudante a fazer uma conexão entre teoria e prática, permite que ele ganhe experiência profissional na área em que pretende trabalhar.

FAÇA SEU CURRÍCULO PARECER “INTERESSANTE”

Uma boa estratégia para se “vender” para as empresas é o acúmulo de conhecimentos que serão úteis no ambiente de trabalho, tais como o Pacote Office e línguas estrangeiras, especialmente Inglês.

invoice

Tais conhecimentos podem dar uma vantagem ao currículo de um candidato a estágio na comparação com outros candidatos.

O ESTÁGIO AMADURECE O PROFISSIONAL

O fato de ter uma vivência profissional por meio do estágio ajuda no amadurecimento do estudante, porque ele compreende, desde cedo, o que significa vivenciar o ambiente de uma empresa.

ESTÁGIO PODE VIRAR EMPREGO EFETIVO

Para muitos estudantes, o estágio, seja o primeiro ou não, é uma porta de entrada para um primeiro contrato efetivo.

Para se tornar parte do quadro de funcionários, o estudante pode ser observado por seus superiores. Portanto, a principal dica é: dedique-se, mostre resultados, seja proativo.

Em geral, as empresas com programas de estágio bem estruturados sabem que esta é uma fase de aprendizado, supervisionado por um profissional

Entretanto, até como forma de analisar a performance do estagiário, atribuem-lhe tarefas e responsabilidades que serão importantes na hora de avaliá-lo e, principalmente, na hora de tomar uma decisão de efetivação.

Por Carlos Loures: Doutor em Administração (Área de Marketing) pela FEA-USP.