Receita faz operação para fiscalizar declarações de IR de profissionais liberais

1
71

A Delegacia da Receita Federal em Uberlândia (DRF) iniciou, na última semana, a operação “Beneficiários Omissos”. O intuito é corrigir contradições encontradas em declarações de Imposto de Renda de profissionais liberais feitas entre 2012 e 2014.

Na primeira etapa dessa operação, os alvos serão os profissionais da saúde. Após o cruzamento de dados, a DRF detectou 97 casos em que o valor declarado por terceiros não é o mesmo informado à Receita. O órgão espera arrecadar até R$ 3 milhões com a regularização dos contribuintes.

Em Uberlândia, foram distribuídas 56 notificações e as outras 41 foram encaminhadas para as demais 38 cidades que compõem a circunscrição da DRF. Todos os envolvidos receberão uma notificação para solucionar as divergências encontradas.

O contribuinte deve corrigir as declarações nas quais foram encontradas as irregularidades e efetuar o pagamento ou parcelamento do imposto de renda devido. “Os alvos dessa operação devem resolver o problema até o dia 31 de maio. Existem duas possibilidades. Ou houve o erro com um terceiro, que informou de forma incorreta, ou o contribuinte que notificamos não declarou o que deveria. Quem não regularizar a situação vai sofrer consequências penais da inconformidade tributária”, disse o delegado da Receita Federal Valtair Soares Ferreira.

A operação “Beneficiários Omissos” deve seguir durante todo o ano. A segunda etapa terá início a partir de junho, quando outros profissionais liberais serão alvo de investigação da Receita.
Desde 2015, os profissionais são obrigados a informar o CPF das pessoas que foram atendidas. Essa medida facilitou o cruzamento de informações das declarações do imposto de renda. (Com Correio de Uberlândia)