Redução de custos inteligente: Aprenda como fazer

0

A redução de custos, geralmente é utilizada para que as empresas evitem gastos desnecessários e possa investir em outras coisas. Sempre é interessante reajustar os processos internos de uma empresa para tomar atitudes que visão aumentar as receitas futuramente.

Muitas pessoas pensam que o corte de custos só é necessário em momentos de crise sendo que na verdade você pode utilizar essa ferramenta quando o fluxo de caixa estiver comprometido também. 

O que você irá ver:

  • O que é reduzir custos?
  • Quando reduzir custos? 
  • Fique atento aos benefícios e riscos
  • Atitudes que não deve tomar na redução de custos 
  • Conclusão

O que é reduzir custos?

redução de custos é uma politica que as organizações implementam com um conjunto de diretrizes formada pela alta administração visando no futuro da empresa, tem como objetivo reduzir os custos da instituição sendo eles operacionais ou não. 

Esta redução é muito bem planejada, para que a decisão não coloque a empresa em danos e caos total. Evitando com que enfrente problemas financeiros ou até mesmos processos judiciais.  As medidas tomadas para a redução de custos, são para a obtenção de mais ganhos com eficiência e produtividade. 

Quando reduzir custos? 

Você precisa pensar de maneira estratégica, jamais tome uma decisão como essa sem pensar muito bem nas consequências. Por que elas existem, e se tomada a a decisão incerta as consequências virão.

Deve-se perguntar, em qual cenário atual a sua empresa se encontra, está enfrentando uma crise ou não? Se o país se encontrar em uma crise financeira como no caso da pandemia do novo Coronavírus, e o fluxo de caixa estiver sendo afetado diretamente tendo que atuar no limite ou mesmo no vermelho. Está mais que na hora de fazer a redução de custos. 

Por um outro lado, se o seu negócio está indo muito bem. O fluxo de caixa está positivo, pode ser a sua hora de expandir e apostar em novos investimentos para sua empresa. 

redução de custos impactará de qualquer forma na sua empresa, trace estratégias sensacionais visibilizando o não prejudicamento dos negócios, da produtividade, da dinâmica e principalmente dos lucros. 

Fique atento aos benefícios e riscos

Antes de tomar qualquer decisão para a redução de custos, é preciso entender quais serão as consequências deste ato. Terá algum efeito positivo ou negativo sobre essa decisão, é importante analisar cada detalhe.

Muitas empresas optam por reduzir custos sem um planejamento, é nessa etapa que muitas delas falham. Em vez de cortar custos acaba adquirindo e aumentando os prejuízos. 

49144

A estratégia

Como medida estratégica, você pode reunir os principais departamentos da empresa, para que assim defina quais são os critérios e objetivos de cada um, qual a contribuição de cada departamento para o sucesso da empresa. 

Feito isso, você pode solicitar soluções para cada um dos empregados sobre como fariam para reduzir os custos do seu departamento. Analisando eles, você pode verificar o custo de cada processo a ser tomado, nesse caminho você pode encontrar algo que pode ser automatizado por auxilio de tecnologia. 

Ao analisar os processos e os custos, chegou a vez de pesar na balança e mensurar os riscos e benefícios que podem ocorrem com as medidas tomadas. Pense também no retorno financeiro que isso pode causar, utilize ao seu favor. 

Lembre-se: se for reduzir o custo de um produto ou serviço, certifique-se de entregar com a mesma qualidade de antes! 

Atitudes que não deve tomar na redução de custos 

Veja bem as atitudes que você não deve tomar quando se trata de redução de custos, fique atento a cada uma delas!

  • Procure não diminuir a qualidade dos produtos; 
  • Procure não diminuir a qualidade dos serviços;
  • Não desligue os colaboradores sem uma justificativa plausível;
  • Não ignore os custos fixos pois eles podem ser reduzidos como energia, aluguel e impostos;
  • Nunca faça nada sem um planejamento;
  • Tenha estudado as consequências que podem surgir com a decisão tomada;
  • Não investir em equipamentos tecnológicos para automatização de processos;
  • Ignorar estratégias de marketing.

Existem muitas outras atitudes que você não deve ignorar, mas essas são as principais quando se trata de redução de custos. Uma grande saída caso o seu negócio dependam de terceiros, é fazer uma proposta ou buscar parceiros dispostos a entregar os produtos ou serviços com a mesma qualidade por um valor menor do que antes.

Os famosos chamados de concorrentes. 

Conclusão

A redução de custos não ocorrem somente em momentos de crise, sendo que na verdade você pode utilizar essa ferramenta quando o fluxo de caixa estiver comprometido. Muitas empresas optam por reduzir custos sem um planejamento, sendo um tiro no pé.

Em vez de cortar custos acaba adquirindo e aumentando os prejuízos. 

Você precisa pensar de maneira estratégica, jamais tome uma decisão como essa sem pensar muito bem nas consequências. Por que elas existem, se tomar a decisão incerta, terá consequências! Deve-se perguntar, em qual cenário atual a sua emprese se encontra, está enfrentando um crise ou não?

A partir dessa analise e trace estratégias para que a redução de custos não tenha um papel negativo sobre a empresa. Ficou com alguma dúvida? Conte para a gente! 

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Fonte: Marbo Contábil

Marbo Contábil