REFIS: Especialista explica as vantagens de parcelar os débitos tributários através do programa

1833

Especialista explica as vantagens de parcelar os débitos tributários através do programa

Em um ano de crise e instabilidade econômica, muitos negócios vivem no limite e outros até mesmo quebram por conta de dívidas acumuladas. Logo, para regularizar a situação é importante que as empresas estejam atentas as regras do Novo Refis (PERT – Programa Especial de Regularização Tributária), regulamentado pela Receita Federal e que traz benefícios reais tanto para empreendedores, quanto para empresários. O alerta é do Diretor do Painel Financeiro e Conselheiro do CRC-RJ, Alexandre Andrade.

Deu a louca na Ensino Contábil, cursos de 80 a 110 reais (Saiba Mais)

Para Andrade, ao oferecer descontos e uma cobrança menor às empresas com dívidas abaixo de R$ 15 milhões, o programa iguala os direitos para negócios de menor porte e que são fundamentais para a melhora na economia. Exemplo disso é a taxa de empreendedorismo que em 10 anos saltou de 23% para 34,5%, segundo pesquisa da Global Entrepreneurship (GEM). “É uma forma justa não só de fazer a cobrança, mas também de possibilitar que todos os débitos sejam regularizados e consequentemente tanto as empresas quanto a economia ganhem fôlego financeiro para seguir em frente”, diz Alexandre, ressaltando que a ampliação do acerto de débitos vencidos até o dia 30 de abril deste ano e não mais em 30 de novembro de 2016 bem como o parcelamento para 15 anos, é outro fator positivo. Segundo o diretor, um cuidado a ser tomado é que a nova regra exige que a empresa mantenha em dia os impostos vencidos após 30/04/2017, inclusive o FGTS.

Leia Também:  Consultoria jurídica evita débitos indevidos para as empresas

Assim, aqueles que quiserem aderir ao programa, primeiramente precisam ter atenção ao prazo que vai do dia 03 de julho ao dia 31 de agosto. Segundo Alexandre, uma possibilidade interessante é a empresa poder quitar parte dos seus débitos com Prejuízos Fiscais Acumulado. “O Refis é uma oportunidade única e que pode salvar a empresa de muita gente, mas para saber se vale à pena e se conseguirá arcar com as parcelas estabelecidas, é importante que o empresário analise em conjunto com o seu respectivo contador as finanças do negócio. É um trabalho de parceria. Além disso, o próprio contador pode ajudar na adesão ao programa, uma vez que, embora o programa seja intuitivo, há diversas opções e nuances, e uma escolha equivocada pode acarretar sérias consequências econômicas”, conclui.

Leia Também:  Consultoria jurídica evita débitos indevidos para as empresas

Novo Refis

· Podem ser parceladas dívidas vencidas até 30 de abril de 2017
· 180 meses é o limite de parcelamento dos débitos
· R$ 200 é o valor mínimo das parcelas a serem pagas por devedor Pessoa Física
· R$ 1000 é o valor mínimo das parcelas a serem pagas por devedores Pessoa Jurídica
· 90% será o desconto aplicado aos juros no pagamento à vista
· 50% será o desconto da multas no pagamento à vista
· 25% será o desconto nos encargos e honorários para as dívidas com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional
· 31 de agosto é o prazo afinal para adesão

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.