Regras e cuidados que devem ser tomados na volta ao trabalho presencial

Empregados e empregadores precisam fazer sua parte a fim de pensar no coletivo

Uma boa parcela da população já recebeu as duas doses de vacina e os idosos começam a receber a terceira. É certo que ainda não vencemos esse vírus e a pandemia da Covid-19 ainda não acabou, mas aos poucos alguns trabalhadores já voltaram aos escritórios ou estão com data marcada para retornar.

Por isso, antes de encarar o “novo normal” nas empresas, o medo do coronavírus pode mudar as relações no ambiente corporativo e é preciso estabelecer uma rotina cercada de segurança.

Acompanhe conosco essas dicas a seguir.

Como se comportar em locais fechados

De uma forma geral, é  importante verificar os locais e as situações de grande exposição. Nesse momento é preciso colocar em ação o uso da máscara e usá-la adequadamente. Locais fechados, sem ventilação ou com ar condicionado, a pessoa fica mais suscetível a contaminação. Por isso, não é a hora de tirar a máscara, que é a última barreira de proteção que o indivíduo tem.

Homens que trabalham em contato direto com o público ou em ambientes fechados devem tomar cuidado com a barba. Isso porque os pêlos do rosto podem ser um ponto de vazamento. O ideal é deixá-la bem aparada.

Cuidado também na hora do almoço e nos intervalos para o cafezinho. A dinâmica de comer fora de casa é sempre arriscada em tempos de pandemia. Especialistas afirmam que boa parte das histórias de contágio vem desses momentos. Evitar os locais fechados na hora das refeições e no cafezinho é o primeiro passo para garantir maior segurança. 

O elevador também exige atenção. Não entre se ele estiver com a lotação máxima (dentro dos critérios da pandemia). O correto é que tenha marcações no chão para indicar quantas pessoas podem ficar nele e com distanciamento, o que costuma ser uma média de quatro a cinco indivíduos, no máximo.

Como as empresas devem agir?

O funcionário faz a sua parte, mas a empresa deve contribuir com regras e protocolos para conseguir manter a segurança coletiva. A disposição dos móveis precisa garantir os dois metros de distância entre as pessoas, principalmente quando não há ventilação.

Nas salas com ar condicionado, uma dica é colocar um pequeno ventilador nas costas dos funcionários para garantir a circulação de ar no seu entorno. O ideal é que as empresas investissem também em bons filtros para o aparelho ou que criassem campos de ventilação. 

Disponibilizar máscaras de boa qualidade aos colaboradores é uma atitude que pode partir da empresa. A empresa pode até colocar uma placa na entrada sobre os protocolos e limitar o número de clientes, mas isso não resolve muito se os indivíduos estiverem pouco protegidos.

Quando o home office deve ser adotado?

Pessoas dos grupos de risco, gestantes ou indivíduos que moram com quem têm comorbidades devem avaliar a possibilidade de continuar trabalhando em casa. Nessas situações, é preciso negociar com o empregador e ver a melhor possibilidade.

E, em caso de qualquer dúvida sobre sua condição de saúde, é sempre melhor não se deslocar e fazer o teste para descartar a covid-19. 

E voltamos a alertar: a pandemia ainda não está vencida. Cada um deve continuar fazendo sua parte. E a vacina deve ser tomada por todos.

Comentários estão fechados.