O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) mudou as regras para a prova de vida e também mudou algumas coisas para a parte de renovação das senhas dos beneficiários!

Toda mudança foi assinada pelo presidente do órgão, Renato Rodrigues Vieira e a resolução já foi publicada no Diário Oficial da União.

O que é a prova de vida?

Para quem não sabe, a prova de vida é um protocolo que serve para garantir que o beneficiário ainda está vivo!

Logicamente, trata-se de um jeito de você provar que você está vivo e não tem como alguém receber o benefício no seu nome.

Apesar das críticas, isso é bom porque evita as fraudes, que são bastante comuns aqui no nosso país.

E sim, acredite: muita gente “morta” recebe o benefício. Então, quer dizer que há fraudes. A ideia da prova de vida é evitar isso.

Sendo que se você está morto, não tem como receber o benefício. É algo bem… “simples”, né?

Por isso, se você está vivo, logo, você deve continuar recebendo o benefício do INSS para qual está cadastrado como aposentadoria.

Como fazer a prova de vida?

Alguns bancos realizam o procedimento próximo da data de aniversário da pessoa.

Enquanto outros preferem utilizar a data de aniversário do benefício.

O importante é ver que cada instituição pode escolher o vencimento que desejar para pedir a prova de vida para seus clientes.

Desde que informe os clientes, o banco pode fazer isso.

Agora, a regra mudou algumas coisas.

Vai ser assim: a pessoa que recebe o benefício pode realizar a prova de vida e a renovação de senha por meio do atendimento eletrônico, com o uso da biometria ou também pode usar a identificação por funcionários da instituição financeira.

Então, temos 3 opções para escolher.

Só que tem um detalhe importante: para realizar a prova de vida, o beneficiário deve ir até a agência do banco em que recebe o depósito do INSS e apresentar um documento de identificação com foto, que pode ser, por exemplo, uma carteira de habilitação ou o RG original.

Depois de tudo isso, a instituição é obrigada a transmitir os registros ao INSS utilizando o protocolo de pagamento de benefícios em meio magnético.

Vale lembrar que os beneficiários com idade igual ou superior a 60 anos (anote essa idade igual ou superior a 60 anos) vão poder solicitar a realização de prova de vida no INSS a partir da mudança.

Dificuldade na locomoção!

Agora, para aqueles que possuem dificuldade de locomoção (como um cadeirante ou uma pessoa muito idosa que não consegue andar) a alternativa é realizar a prova de vida em casa ou no local informado no requerimento.

Só que no caso de dificuldade de locomoção é preciso enviar um pedido para poder ir até a agência da previdência social e apresentar o atestado médico ou declaração emitida pelo hospital que comprove a necessidade da prova de vida em casa.

O resumo da ópera

  • Realmente, todo mundo tem que provar que está vivo, ok?
  • E isso vai acontecer de um jeito novo: fazendo a biometria!
  • Em alguns casos não tem como uma pessoa ir até o INSS e nesses casos.
  • Aí, o INSS vai até a sua casa.
  • Só que tem que ser realmente provado que não têm como se locomover.

E todos os serviços precisam ser agendados na central do INSS.

É muito importante você anotar o número de telefone para ligar lá, que é o 135.

Tudo que tem a ver com o INSS deve ser agendado e sempre você vai poder usar esse número, do 135.

Bloqueio do Pagamento do INSS

Agora, se você leu o texto até aqui e acha que não é importante fazer a prova de vida do INSS, nós vamos te mostrar porque isso deve ser feito o quanto antes.

– A não realização da prova de vida pode bloquear o pagamento do seu benefício!

Então, resumidamente, você pode ficar sem receber a sua aposentadoria, por exemplo, simplesmente porque não provou que está vivo, o que seria um grande erro, certo?

Do lado do INSS, quando você não vai fazer a prova de vida, eles vão achar que está morto e tem alguém vivo recebendo o seu dinheiro. E como eles querem evitar fraudes, obviamente, eles bloqueiam o recebimento do benefício.

Então, tem que provar que está vivo para poder continuar recebendo o seu benefício.

Não corra o risco de ter o corte do seu benefício, mas também se você provar que você está vivo assim que aprovado o dinheiro é liberado.

Dica extra: Compreenda e realize os procedimentos do INSS para usufruir dos benefícios da previdência social.

Já pensou você saber tudo sobre o INSS desde os afastamentos até a solicitação da aposentadoria, e o melhor, tudo isso em apenas um final de semana?

Uma alternativa rápida e eficaz é o curso INSS na prática: Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que você precisa saber para dominar as regras do INSS, procedimentos e normas de como levantar informações e solicitar benefícios para você ou qualquer pessoa que precise. Não perca tempo, clique aqui e domine tudo sobre o INSS.

Conteúdo original Trovó Academy