Relatório gerencial: Entenda por que ele é importante para o seu negócio

0

Ter noção da saúde da empresa é obrigação de seus gestores. Para fazer o seu trabalho de forma mais eficaz e clara, é recomendada a elaboração de um relatório gerencial sobre determinado indicador de desempenho da companhia, de tempos em tempos.

O que é um relatório gerencial?

Estar ciente do que acontece dentro de uma empresa é essencial para saber como guiar o seu negócio. Ter uma visão analítica da situação de um indicador específico é crucial e os relatórios gerenciais cabem nessa situação.

São documentos elaborados com informações relevantes sobre determinado assunto, com o objetivo de identificar oportunidades e conduzir a tomada de decisões, além de ajudar na avaliação geral da empresa.

As informações contidas no relatório gerencial devem ser atuais, baseadas em fatos e apresentadas de forma objetiva e clara, por meio de uma exposição bem estruturada.

O conteúdo dele é muito importante, portanto, é crucial que erros sejam evitados a qualquer custo. Evite também o excesso de informações, o que pode deixar a comunicação confusa, dificultando o seu entendimento.

SAIBA+AZULIS: Livro Diário: o que é, para que serve e o que deve conter

Qual a sua importância para a empresa

Como mencionado anteriormente, o relatório gerencial é parte importante na tomada de decisões, mas vai além disso. Por abranger diversos indicadores de desempenho, ele pode mostrar as diversas variáveis que influenciam o funcionamento de um negócio.

Isso é especialmente relevante para que empresários e gerentes saibam fazer um planejamento correto para aproveitar oportunidades de melhorias, aumentar seus lucros ou evitar dívidas, por exemplo.

Também é possível direcionar a produção de relatório gerencial para objetivos mais simples, como indicar o sucesso de uma ação durante um período pré-determinado, como o lançamento de um produto ou de uma campanha de marketing.

Principais tipos de relatórios

O relatório gerencial pode abranger diversos indicadores de desempenho referentes a um determinado período, baseados em critérios decididos pela própria empresa, embora alguns deles sejam mais comuns.

Selecionamos alguns exemplos abaixo:

Relatório financeiro

Por ter como tema o caixa de uma empresa, o relatório financeiro é um dos mais utilizados. É por meio dele que a gerência tem uma visão mais ampla sobre gastos, custos, contas a pagar e a receber, fluxo de caixa, lucro, orçamento, entre outros.

Relatório de satisfação

Essa categoria pode ser aplicada após a realização de uma pesquisa entre os clientes de uma empresa ou até mesmo entre os seus colaboradores.

Esse relatório é utilizado para medir o nível de aceitação de uma companhia entre o público de interesse, durante um determinado período. Normalmente, os seus resultados podem apontar problemas e melhorias.

Relatório de vendas

Os relatórios de vendas mostram informações relevantes para monitorar essa atividade e fazer projeções para o futuro da empresa.

Entre elas estão: metas de vendas, comissões pagas, formas de pagamento mais usadas, produtos mais vendidos, vendedores com melhor desempenho.

Relatório de crescimento

Esse tipo de relatório é mais complexo, pois incorpora diversos indicadores que mostram o crescimento da empresa ao longo do tempo, como desempenho dos colaboradores, número de vendas, número de leads convertidos, patrimônio financeiro e outros.

SAIBA+AZULIS: Existe prazo para emitir nota fiscal? Tire aqui suas dúvidas

O que deve ter em um bom relatório gerencial?

Afinal, o que deve conter em um relatório gerencial bem feito? Listamos algumas das etapas essenciais que podem ser consideradas:

Destinatários

Defina quem vai receber o relatório gerencial em questão. Se possível, indique na capa os nomes e deixe um aviso, caso ele seja confidencial.

Objetivo

O que você deseja ao elaborar o seu relatório? Tomar decisões? Trocar equipamentos? Fazer projeções financeiras? Escolher o objetivo e indicá-lo no documento de forma resumida e clara ajuda a facilitar a compreensão de quem vai recebê-lo.

Conteúdo

O conteúdo deve ser mostrado no relatório, em geral, por meio de custos, prazos e qualidade, além de levar em consideração o tempo e quais são as metas estabelecidas. Dependendo da sua complexidade, é interessante adicionar introdução, sumário, glossário, bibliografia e anexos, por exemplo.

Forma

Nessa etapa, deve ser definido o formato em que o relatório deverá ser apresentado para que a comunicação com os destinatários seja a mais eficiente possível. É aqui que você deve decidir se vai usar índices, ilustrações, gráficos, tabelas, se vai ter necessidade de formatar seu documento em capítulos e outros.

Precisa de ajuda? A Azulis está aqui.

Para ter mais informações que possam ajudar na gestão de sua empresa, continue navegando pelo site da Azulis.

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Fonte: Azulis