governo organiza a proposta que enviará ao Congresso Nacional para agregar o Bolsa Família e alguns programas sociais existentes para criação do Renda Brasil.

O Renda Brasil, que é a nova aposta do governo Bolsonaro, poderá pagar até R$ 300 por mês aos favorecidos. Pode ser mudado o valor, dependendo do número de programas a serem incluído, entretanto para saber ao certo quais programas serão inclusas será preciso aguardar.

Está em análise ainda a proposta no governo, uma das ideias é mudar a definição do programa: para ter acesso ao Bolsa Família, os candidatos não podem trabalhar; já com o “Renda Brasil” o beneficiário poderá ter outra fonte de renda e continuar recebendo o auxílio.

A esperança do governo é que o Renda Brasil e o Carteira Verde Amarela estejam prontos em outubro.

Auxílio emergencial

Atualmente o governo está pagando as parcelas normais, sem parcelas de prorrogação. A ideia do governo é começar a pagar a quarta parcela em agosto e a quinta e última parcela em setembro, veja à seguir como o governo pretende pagar estas parcelas.

A ideia é pagar:

  • R$ 500 no dia 1º de agosto;
  • R$ 100 no dia 31 de agosto;
  • R$ 300 no dia 1º de setembro;
  • R$ 300 no dia 30 de setembro.

Pagamento do Renda Brasil

Com o final do Auxílio Emergencial em setembro a ideia é lançar o Renda Brasil no mês de outubro, pagando o valor que pode chegar a R$ 300. A ideia de começar o benefício em outubro é de que o Renda Brasil continue ajudando os brasileiros beneficiários do Auxílio Emergencial.