Republicanos atacam o presidente Biden por querer restringir o consumo de carne dos americanos

0

Vários republicanos recorreram às redes sociais no fim de semana para zombar e ridicularizar o presidente Joe Biden por querer restringir o consumo de carne dos americanos, embora não haja tal plano para fazê-lo.

Fatos Principais 

  • “Para cumprir as metas do Novo Acordo Verde do Biden, os Estados Unidos precisa entender e parar de comer carne”, disse sem fundamentos Larry Kudlow, ex-assessor econômico da Casa Branca do presidente Donald Trump, na Fox Business Friday.
  • “Fique longe da minha cozinha”, a deputada Lauren Boebert (R-Colo) instruiu Biden no Twitter, enquanto o governador Greg Abbott (R-Tex.) Respondeu: “Não vai acontecer no Texas”.
  • Os republicanos estavam reagindo ao plano climático de Biden, que o presidente apresentou na semana passada e pede que os EUA cortem as emissões de gases de efeito estufa em pelo menos 50% até 2030, mas não menciona medidas de corte de carne.
  • A mentira parece ter se originado de um artigo enganoso do Daily Mail, que sugeriu possíveis maneiras de Biden e os EUA conseguirem um corte de 50% nas emissões.
  • Citando um estudo da Universidade de Michigan, o Daily Mail observou que uma forma dos EUA conter as emissões é limitar o consumo de carne vermelha em até 90%.
  • A Fox News pegou a história, publicando um gráfico que dizia “Na sua churrasqueira: Requisitos climáticos de Biden”.

Crítica

“Tenho certeza de que comi 2 quilos de carne vermelha ontem”, escreveu Donald Trump Jr. no Twitter. 

“Isso vai ser um grande NÃO da minha parte” disse a deputada Marjorie Taylor Greene (R-Ga.), caçoando referiu-se a Biden como “O Papa-Burguer” (personagem do McDonald ‘s).

Cenário Principal

Biden divulgou poucos detalhes sobre como ele planeja reduzir pela metade as emissões dos EUA até 2030, uma meta ambiciosa.

O plano foi anunciado na semana passada como parte de uma cúpula do clima patrocinada pela Casa Branca com 40 outros países.

O governo de Biden divulgou um informativo que apresenta políticas vagamente definidas que o presidente espera implementar para atingir a meta, incluindo “eletricidade 100% livre de poluição de carbono até 2035” e restrições às emissões de automóveis.

O informativo não menciona carne.

Tangente

Esta não é a primeira vez que os republicanos acusam, sem fundamentos, os democratas de quererem restringir o consumo de carne para atingir as metas de mudança climática.

O ex-presidente Donald Trump e outros republicanos alegaram falsamente que o Novo Acordo Verde, o vasto plano de mudança climática proposto pelos progressistas Dep. Alexandria Ocasio-Cortez (D-N.Y.) e o Sen. Ed Markey (D-Mass), proibiria a carne.

Na realidade, o plano exige “trabalhar em colaboração com fazendeiros e pecuaristas nos Estados Unidos para remover a poluição e as emissões de gases de efeito estufa do setor agrícola, tanto quanto for tecnologicamente viável”.

Grande Número

14,5%. Essa é a porcentagem do total de emissões mundiais que a pecuária gera a cada ano.

Conteúdo traduzido da fonte Forbes por Wesley Carrijo para o Jornal Contábil