Quem opta por revender roupas de forma autônoma pode fazer da sua atividade uma forma regulamentada de ganhar dinheiro.

Donos de pequenas lojas ou revendedores individuais que trabalham de porta em porta ou para suas redes de contatos têm muito a ganhar tirando um CNPJ e saindo da informalidade.

Como? É sobre isso que vamos falar agora!

Se você já trabalha ou quer revender roupas do jeito certo, é importante se profissionalizar.

Vamos listar os principais caminhos para se registrar como pessoa jurídica e por que fazer isso agora mesmo.

Por que tirar um CNPJ para revender roupas

A formalização traz vantagens variadas para quem tira seu CNPJ e trabalha como Pessoa Jurídica.

Quem formaliza sua empresa ou ocupação passa a ter vantagens que podem levar a novas oportunidades de negócios e mais vendas.

A principal vantagem para quem se formaliza é poder contar com a previdência social e os auxílios que ela dê aos contribuintes.

Assim, às pessoas jurídicas é garantido o direito a aposentadoria, auxílio doença e salário maternidade, por exemplo.

Além disso, com um CNPJ, o empreendedor pode requerer empréstimos e condições especiais nos bancos.

Essas vantagens podem ser úteis para quem quer crescer e expandir os negócios, por exemplo.

A Pessoa Jurídica que quer revender roupas ainda tem uma vantagem importante para explorar novos mercados.

Com um CPNJ você pode comprar diretamente de atacados e fornecedores que vendem exclusivamente para quem emite nota fiscal.

Por fim, mesmo com todas essas vantagens, vale dizer que tirar o CPNJ é simples, rápido e não precisa custar caro. 

Veja as melhores opções e encontre a melhor para você revender roupas de forma profissional e formal.

Revenda de roupas

Os diferentes tipos de Pessoa Jurídica

Microempreendedor Individual (MEI)

Essa é uma opção simples e gratuita de se formalizar, ideal para quem empreende por conta própria e sem sócios.

É possível abrir um MEI em qualquer lugar, simplesmente se cadastrando pela internet em uma das mais de 400 modalidades de negócios disponíveis. 

Para se formalizar, é só fazer o cadastro aqui.

O MEI pode faturar R$ 81 mil reais por ano sem ter que pagar impostos adicionais, trabalhando sob tributação do Simples Nacional

Para operar normalmente é necessário quitar um pagamento mensal de cerca de R$50, de acordo com o tipo de serviço prestado.

Micro Empresa (ME)

As MEs são para quem fatura mais – tendo uma receita bruta anual inferior ou igual a R$ 360 mil.

Essa modalidade de Pessoa Jurídica requer registro em uma Junta Comercial e, em seguida, a opção por uma forma de tributação (Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido).

As MEs podem existir para quem quer revender roupas em uma operação maior, pensando em expandir os negócios para uma loja e ter funcionários próprios.

O formato é mais burocrático e tem maior carga tributária que o MEI, mas vale a pena para quem tem em mente um negócio mais robusto.

Para saber mais, confira esse passo a passo do Sebrae para abrir uma Micro Empresa.

Empresa de Pequeno Porte (EPP)

Empreendedores que faturam mais de R$360 mil por ano – e menos de R$ 4,8 milhões – se enquadram como Empresa de Pequeno Porte.

Como nos casos da ME, a burocracia e os custos são maiores, por isso o formato funciona apenas para quem tem faturamentos mais altos.

Para se formalizar nessa modalidade, é preciso procurar uma junta comercial e optar por um formato de tributação específico e enquadrado nas normas da sua cidade.

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. 

Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta.

E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. 

Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!

Conteúdo Original Comprar Roupas Atacado