Revisão do PIS/Pasep pode multiplicar o saldo dos trabalhadores

Conheça a revisão do PIS/Pasep que pode aumentar em até 50 vezes o valor do benefício. 

Apesar de pouco conhecida, a revisão do PIS/Pasep pode impactar na vida de determinados trabalhadores, de modo que entrar com a ação pode trazer um bom retorno financeiro. 

De imediato, cabe esclarecer que a revisão é voltada aos casos em que os valores das cotas PIS/Pasep não passaram por uma correção monetária que deveria ter sido realizada pelos bancos.

Nesta linha, é importante não confundir as cotas com o abono salarial PIS/Pasep, concedido anualmente aos trabalhadores que atuaram, ao menos, 30 dias de carteira assinada durante o ano-base. 

Exposto isto, continue sua leitura e entenda a referida a ação e como ela consegue multiplicar o saldo recebido pelos trabalhadores. 

Entenda a revisão 

Entre os anos de 1971 e 1988 os programas PIS e Pasep funcionavam como uma espécie de fundo reserva dos trabalhadores, onde empregadores realizavam depósitos destinados ao empregado ou a servidores públicos, de maneira individual.  

Cabe abrir um “parênteses”, lembrando que o Programa de Integração Social (PIS) é destinado a empregados da iniciativa privada e o Programa de Formação de Patrimônio do Servidor Público (Pasep) é voltado aos servidores públicos, como o nome já sugere. 

Neste fundo reserva previamente citado, trabalhadores poderiam sacar os valores depositados com rendimentos, entretanto, a partir de 1988 os programas foram unificados, de modo que ambos assumiram outra finalidade. 

Contudo, ainda sim, o saldo depositado entre 1971 e 1988 permaneceu nas contas individualizadas. A grande problemática se desdobrou quando as instituições financeiras repassaram os depósitos do referido período, sem fazer a devida correção monetária. 

Em razão disso, quando cidadãos que trabalharam durante esses anos foram realizar o saque ou consultaram suas contas, se depararam com um valor bem abaixo do que teriam direito, dado que o dinheiro praticamente não rendeu. 

Diante deste cenário, surgiu a revisão do PIS/Pasep, que nada mais é que uma ação judicial a qual permite ao trabalhador aumentar o valor das cotas solicitando a devida correção. Lembrando que o saque dos referidos depósitos somente estão disponíveis para tarabalhadores que atuaram entre os anos de 1971 e 1988.

Nesta linha, através dessa ação, o trabalhador passa a ter acesso ao saldo correto da conta, que em alguns casos pode se multiplicar até 50 vezes

Como solicitar a revisão?

Antes de entrar com a ação, o primeiro passo é procurar um advogado com experiência na área que analisará adequadamente o seu caso. Vale destacar que é recomendado procurar um profissional especializado, dado que este saberá aplicar a tese mais aceita nos tribunais, potencializando suas chances de êxito. 

Ademais, será necessário reunir a documentação necessária para ingressar com a ação. Em resumo, os principais documentos que você vai precisar apresentar são os seguintes: 

  • Extrato do PIS/Pasep
  • Documento de identidade oficial; , 
  • Comprovante de residência; 
  • Planilha de cálculos com a diferença devida;
  • Procuração para um advogado. 

Dica Extra: Você conhece os seus direitos trabalhistas?

Já sentiu em algum momento que você pode estar sendo passado pra trás pelo seu chefe ou pela empresa que te induz a aceitar situações irregulares no trabalho?

Sua dúvida é a mesma de milhares de pessoas. Mas saiba que a partir de agora você terá resposta para todas as suas dúvidas trabalhistas e saberá absolutamente tudo o que acontece antes, durante e depois de uma relação trabalhista.

Se você quer garantir todos os seus direitos trabalhistas como FGTS, adicionais, horas extras, descontos e saber como se posicionar no seu emprego sem ser mais obrigado a passar por abusos e ainda entendendo tudo que pode e que não pode na sua jornada de trabalho, clique aqui e saiba como!

Comentários estão fechados.