O setor de na tem um papel central e de suma importância nas organizações. Além de direcionar a gestão de pessoas de maneira estratégica, o terá de preparar o próprio terreno e responsáveis pelo setor, a fim de lidar com todos esses contextos.

Uma equipe de precisa estar preparada para se ajustar as necessidades da empresa frente às seguintes mudanças:

  • Preparo para direcionar os colaboradores e treiná-los para as novas habilidades;
  • como planejador e desenvolvedor de estratégias;
  • Preparar a liderança para despertar a colaboração e autonomia da equipe;
  • Impulsionar estratégias alinhadas à cultura e desenvolvimento do negócio, dentre outros fatores.

Toda mudança partirá do setor de

Quando falamos de é um tema extremamente amplo e complexo no ambiente das organizações. Essa transformação não se resume ao advento da tecnologia disruptiva e automoção de processos, mas em como irá impactar na cultura e no modo em que os colaboradores interagem e enxergam o ambiente.

Treinar o é de suma importância, pois esse setor norteará não só líderes e equipes, mas participará da bancada de decisões junto à diretoria, uma vez que o passa a assumir um papel estratégico por conter informações e métricas cruciais para tomadas de decisão e alinhamento estratégico. Confira a seguir as orientações da Plano Consultoria.

Informações democráticas e decentralizadas

Por muitos anos, o assumiu um papel operacional ao ser responsável pelo acesso aos pontos dos funcionários, atestados e informações que são importantes também para o controle da liderança, por exemplo. Recursos tecnológicos e ferramentas que permitem escalonar as atividades farão parte da rotina dos profissionais de .

Os dados ficarão disponíveis e direcionados de maneira assertiva para as necessidades distintas dos setores como a diretoria, liderança e colaboradores. Outro ponto em que o e a apresentam mudanças é na maior transparência de informações que antes ficavam restritas à diretoria ou determinado setor.

Há a compreensão de que informações organizacionais dizem respeito a todos os envolvidos, ou seja, uma célula sistêmica e integrada, e não restrito a um grupo fixo que determina todas as decisões. Soluções, decisões são tomadas de maneira colaborativa e totalmente decentralizada no cenário atual.

alinhado à cultura da organização

Falamos bastante sobre o alinhamento da equipe à cultura organizacional. No entanto, se o não estiver totalmente a par e preparado para assumir o comando com todas as estratégias direcionadas, dificilmente uma empresa terá sucesso ao inserir qualquer mudança.

O é centro de uma organização no presente e futuro. Terá acesso a dados fundamentais e a métricas que irão direcionar a empresa em planejamentos, análise de cenários, contratações, estratégia de marketing, dentre outros cenários.

Ao se tratar da gestão de pessoas assume a responsabilidade de direcionar os líderes a ter uma conduta assertiva diante das mudanças e como trabalhar mentalidades de maneira assertiva frente às possíveis resistências.

Antes de qualquer transformação dentro de uma empresa, o será um dos priros a vestir essa camisa e alinhar pontualmente os caminhos.  

Colaboradores desse setor obrigatoriamente terão de receber treinamento minucioso com o objetivo de não só pontuar sobre as transformações disruptivas, mas principalmente, em como irão direcionar tais dados de maneira correta e estratégica aos líderes e gestores.

Mudar mentalidades

A inovação dentro da empresa além de estar direcionada à cultura é preciso ter foco nos resultados e seguir um objetivo traçado. É muito comum resistências não só por parte dos colaboradores, mas gestores e líderes.

Quando falamos de resistência ela pode surgir de inúmeras maneiras. Desde a pessoa ser resistente e não aceitar o novo modelo da organização, como ter uma dificuldade de delegar tarefas, atuar em colaboração e outros pontos que irão exigir treino e direcionamento do .

O importante será trabalhar pontos de flexibilidade e deixar claro que todas essas mudanças ocorrerão não só na empresa, mas no mundo, fazendo parte de uma transformação de mentalidades necessárias no futuro do planeta.

e – quais serão os desafios?

  • Fazer com que os colaboradores enxerguem valor no trabalho que estão executando, a fim de diminuir resistências frente à mudança;
  • Diminuir inseguranças que podem surgir como redução de postos de trabalho, mudanças de hábitos, dentre outros;
  • Habilitar à absorção rápida de habilidades relacionadas às novas ferramentas através do engajamento na equipe;
  • e TI devem criar um planejamento juntos para disseminar ambos os conhecimentos de maneira estratégica e alinhada.

Treinar a equipe de é o ponto chave para que uma empresa inicie o processo de transformação de maneira estratégica e direcionada. Preparar pessoas é um compromisso fundamental e sustentável em cenários disruptivos.