Rotina condominial: As vantagens da portaria remota durante a pandemia

Entenda alguns pontos que o síndico precisa se manter atento em meio à pandemia e como os sistemas de controle de acesso da portaria remota podem facilitar a sua vida.

0

Você, leitor, há de concordar que se não fosse pela tecnologia, estaríamos enfrentando esses momentos de isolamento de uma maneira totalmente diferente.

De fato, a pandemia vem deixando marcas em todas as nossas vidas e impactando áreas que, até então, não ganhavam tanta visibilidade, como é o caso da portaria remota.

Logo, cabe o questionamento: como a tecnologia de portaria remota vem auxiliando no combate ao coronavírus em sua rotina condominial?

Sabemos que o trabalho do síndico já passou e continua passando por transformações.

Debates acerca de novas tecnologias vêm ganhando espaço, as assembleias de condomínios que antes eram presenciais agora se tornam digitais e toda a rotina do prédio foi alterada devido aos novos hábitos e novas escalas de trabalho em prol da segurança dos moradores e de todos os colaboradores.

Estamos vivenciando o sexto mês de pandemia no Brasil e em meio a tantas instabilidades e incertezas, tentamos acertar mais do que errar.

Para isso, vemos cada vez mais síndicos tomando atitudes baseadas de acordo com a assessoria técnica, de advogados, e valendo-se de argumentos que se voltam a princípios e valores básicos, como o respeito e o senso comum.

Pontos de atenção durante a pandemia

Portanto, antes de abordarmos como a tecnologia de monitoramento e controle de acesso remoto da portaria remota vem auxiliando no combate ao Coronavírus e trazendo benefícios para tempos difíceis, iniciamos comentando e orientando sobre 5 pontos interessante que vêm rodeando a rotina dos prédios atualmente.

1. Atualização do regulamento interno

Em primeiro lugar, com cada vez mais pessoas aderindo ao chamado home office (trabalho remoto) e precisando reservar áreas comuns, como academias, para que não ocorra aglomerações, talvez seja preciso que o síndico atualize o regulamento interno inserindo capítulos especiais para essas questões.

Dessa maneira, todas as decisões serão tomadas com base em um documento, devendo ser respeitadas por todos os condôminos.

Tire um tempo para ler o regulamento interno de seu edifício e, caso tais tópicos não estejam sendo apresentados, consulte um profissional ou a sua administradora para a melhor solução.

Inclusive, em seu próprio edifício talvez tenha um advogado.

Não hesite em questioná-lo.

2. Combate à inadimplência

Com a pandemia, muita gente tem ficado com o faturamento reduzido ou acabou perdendo seus empregos.

Sabemos que a inadimplência é um grande problema para o síndico, capaz de prejudicar a contabilidade e a administração do fluxo do caixa.

Assim sendo, em época de coronavírus, é muito importante que o gestor do condomínio se preocupe com essas questões e incentive uma política de bons acordos, a fim de combater essas faltas de pagamentos com métodos próprios.

Para conhecer algumas técnicas que irão te ajudar a administrar melhor o fluxo de caixa, clique aqui.

3. Renegociação de contratos

Muitos contratos com fornecedores (jardinagens, empresas terceirizadas, piscina, etc) vem sendo afetados devido à situação que atinge nossa saúde pública.

Pensando nisso, sugerimos que o síndico analise todos os contratos junto ao corpo diretivo e tenha em mente que a renegociação é uma hipótese possível.

Considere que o amparo jurídico é existente tanto para os condomínios quanto para as empresas prestadoras de serviços e, se for o caso, pechinche melhores propostas com o fornecedor, troque por outro mais em conta ou até mesmo reduza a equipe se necessário.

Você, síndico, é total entendedor de como anda seu caixa.

4. Realize enquetes

Diversos síndicos contaram para nós que a pandemia tem estreitado os laços entre a administração e os moradores do prédio.

Dessa forma, utilize essa aproximação a seu favor.

Realize enquetes perguntando o que os condôminos vêm achando dos métodos de segurança que o edifício tem adotado no combate ao coronavírus, quais mudanças eles consideram importantes, o que acrescentariam na gestão do edifício e muito mais.

Ter acesso a esses dados com certeza irá facilitar o planejamento de sua gestão e te proporcionará pautas valiosas para serem deliberadas em reuniões de condomínios.

Vale a pena.

5. Incentive a comunicação

Infelizmente, no cenário que estamos vivendo, é muito simples o morador se desconectar das suas obrigações condominiais em prol da comunidade e retornar à sua vida normal.

Portanto, cabe ao síndico coordenador que todos estejam seguros e incentivar a comunicação.

Para isso, fica a dica: uma vez por semana pegue o celular, grave e converse sobre os principais acontecimentos do edifício.

Realize uma espécie de newsletter e divulgue esses arquivos em grupos virtuais do condomínio.

Tais atitudes com certeza irão te colocar numa posição mais próxima dos moradores, promovendo a participação e fazendo com que eles tenham mais intimidade ao contar sobre suas rotinas e experiências.

Portaria Remota em Condomínios

Produção de conteúdo voltado à portaria remota e condomínios

A MinhaPortaria.Com é uma empresa de portaria remota e segurança eletrônica atuante no mercado desde 2008 e com mais de 300 condomínios atendidos.

Em meio à pandemia, a empresa vem se dedicando a produção de conteúdos bem interessantes em seu canal do Youtube.

Programas diários, de diversos formatos, são publicados com o intuito de preparar cada vez mais o condômino para as transformações de mercado.

Os mais variados assuntos são abordados, como dicas de seguranças, análises de tecnologias e benefícios da portaria remota.

Outros vídeos contam com a presença de convidados especiais, como síndicos que implementaram a tecnologia de portaria remota em seus condomínios, diretores de empresas parceiras e até mesmo o especialista em condomínios Márcio Rachkorsky.

Mário Cosentino, 66, é síndico do condomínio Seraphis Bey, localizado em São Paulo, que implementou a tecnologia de leitor facial da MinhaPortaria.

Com e faz parte de nossa audiência.

Em entrevista, Cosentino compartilha sua opinião a respeito dos conteúdos apostados pela empresa nessa época de isolamento: “Estou aprendendo demais.

Não sou síndico profissional e nem fiz cursos do ramo.

Tem muitos assuntos no YouTube que eu ouço e assisto que nem ao menos sabia que existia, como por exemplo a atualização de AVCB.

Eu acho tudo fantástico! É uma forma muito legal de se manter atualizado”.

Para conferir o canal da empresa de portaria remota na plataforma de vídeos, digite em seu navegador www.minhaportaria.com/canal.

As vantagens da portaria remota

Porém, digamos que você não entenda do assunto e gostaria de aprender com mais detalhes o que, de fato, é portaria remota e quais seus benefícios no combate ao Coronavírus.

Bom, vamos lá.

Antes de tudo, é preciso compreender que portaria remota nada mais é do que uma tecnologia que busca aumentar a proteção e segurança dos condomínios.

Com uma série de sistemas alocados em pontos estratégicos, a liberação de portas de acesso da portaria inteligente ocorre através de um operador localizado em uma central de monitoramento, e não pelo tradicional porteiro em guarita.

Como consequência, a instalação de portaria remota resulta, sim, em economia ao edifício, porém, deixamos claro que esta não é a principal finalidade.

Todos que trabalham na MinhaPortaria.Com são profissionais capacitados e qualificados, com habilidades de percepção a respeito dos mais variados pontos de vulnerabilidade de seu edifício.

Contudo, priorizamos e acreditamos na segurança como maior benefício da tecnologia.

Com o aparato tecnológico para efetuar vigilância à distância, a portaria remota diminui os riscos de rendição e assaltos em frente aos condomínios.

Além disso, a portaria virtual também tem ajudado no combate ao Coronavírus, auxiliando na não-propagação da doença, uma vez que não há exposição dos profissionais de segurança com os condôminos de maneira ao vivo.

Benefícios comprovados

Essas medidas são ainda mais reforçadas no caso do síndico Mário Cosentino, citado a pouco, que optou pelos leitores faciais em seu condomínio.

Com esse tipo de tecnologia, as câmeras do dispositivo irão focar o rosto do condômino, fazer a leitura de pontos específicos e assim liberar os portões.

Tudo isso sem haver contato físico com alguém da administração e sem a necessidade de encostar em equipamentos.

Incrível, não acha?

“Aqui no condomínio existem muitas pessoas da melhor idade, logo, a tecnologia com toda certeza veio para agregar na segurança e na modernização do edifício”

Mário Cosentino, 66, síndico do condomínio Seraphis Bey

O acesso remoto via reconhecimento facial/biometria facial é o que se tem de mais moderno e eficiente em relação a segurança e controle de circulação de pessoas em ambientes empresariais e residenciais.

Ainda mais agora, aliado a evolução de projetos de portaria inteligente.

E se você se pergunta sobre os métodos de segurança e proteção dentro da empresa, pode ficar tranquilo.

Todos os operadores de portaria remota da MinhaPortaria.Com vem atuando com jornadas intercaladas, álcool em gel e todos os EPIs necessários, como luvas e máscaras – todos juntos no combate ao Coronavírus.

Se você possui vínculos com algum empreendimento que ainda não possui portaria remota, leve o assunto para o seu síndico ou administrador.

Investigue sobre a tecnologia, busque informações e delibere sobre portaria virtual em reuniões de condomínios.

Não fique de fora.

Para finalizar, salientamos um serviço bem interessante da MinhaPortaria.Com, que se dispõe a ser seu coordenador digital de assembleias virtuais de forma gratuita.

Para mais detalhes, basta realizar contato e conversar com um de nossos atendentes.

Até a próxima!