Saiba como identificar se sua empresa oferece um plano de carreira

0

Por mais curioso que possa parecer, reter os talentos pode ser mais desafiador para as organizações do que atraí-los.

Com o mercado cada vez mais competitivo na busca por bons profissionais, oferecer políticas agressivas de remuneração, benefícios flexíveis e ambientes diversos ajuda a trazer os profissionais, mas não garante que permanecerão nas empresas.

O plano de carreira é determinante para que os profissionais tenham um horizonte mais amplo, e perspectivas mais claras de médio e longo prazo.

Estas perspectivas, podem aumentar o engajamento dos profissionais, fazendo com que eles olhem mais “para dentro” do que “para fora”, pois sabem que tem um papel no negócio da empresa, que por sua vez, espera que ele esteja naquela e em outras funções.

Mas como o profissional consegue identificar uma empresa que oferece um plano de carreira?

Antes de mais nada vale ressaltar, que existem diversos tipos de plano de carreira no mercado. Os mais comuns na atualidade são: em linha, horizontal, paralela, em Y, em W, em rede.

Business people rushing towards success

Mas independentemente da política de carreira praticada pela empresa na qual você atua, ou pretende ingressar, algumas características são comuns a elas.

Além da valorização do desenvolvimento profissional, estímulo ao conhecimento e favorecimento à interação entre os profissionais e áreas, estas empresas possuem:

• Processo periódico de avaliação de desempenho, e como consequência dele, planos de desenvolvimento de competências;

• Trilhas claras (não necessariamente hierárquicas), demonstrando as possibilidades que a empresa oferece;

• Processos internos para parte e/ou todas as posições abertas na organização;

• Metas/KPI’s claros;

• Profissionais com histórico de crescimento na empresa.

Uma carreira com legado, torna a nossa jornada profissional mais enriquecedora, e nosso impacto no mundo maior. Portanto, empresas que oferecem a oportunidade de construir poderão apoiá-lo neste processo.

Por Dani Verdugo, empresária e headhunter, atua com Executive Search na THE Consulting