O Cadastro Único (CadÚnico) foi idealizado pelo Governo Federal para tentar identificar as famílias de baixa renda e propor benefícios para o grupo de vulnerabilidade. Considerado como a porta de entrada para a assistência social para quem mais precisa.

De acordo com o governo, 46 milhões de brasileiros estão em situação de vulnerabilidade, quase 1/4 da população do país, não tem proteção do Governo Federal.

Diversos setores do país estão fechados, por causa da pandemia, isso inclui alguns órgãos públicos que realizam atendimentos para o governo. Um desses órgãos, é o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), responsável por inscrever famílias de baixa renda no banco de informações do Governo Federal.

Cadastro Único Digital

desempregados

Para continuar o serviço sem interrupções, e ter mais agilidade e seguridade nas inscrições no período pós-pandemia, Elizane Gama, senadora do partido Cidadania (MA) sugeriu em debate a implantação de um Cadastro Único Nacional 100% digital. Que segundo a senadora, será uma forma mais sistematizada, segura e livre de fraudes.

“Caso tivéssemos um cadastro único nacional, em momentos de calamidade pública como o que vivemos, agilizaria a localização do público exato dos auxílios, evitando-se fraudes”, explicou a senadora. Para ela, a implantação de um cadastro nacional digital é necessária e urgente.

Para isso, é necessário desenvolver ações imediatas para consolidar, num banco de dados único, todas as informações relacionadas aos brasileiros acerca de dados eleitorais, renda, impostos, emprego, entre outros.

Como saber se estou inscrito no CadÚnico?

Você pode estar inscrito no banco de dados do governo e nem saber disso. Mas, existe uma maneira de saber se está ou não inscrito no Cadastro Único.

Você poderá consultar através do aplicativo “Meu CadÚnico”: disponível para download grátis nas lojas Google Play e Apple Store. Após a instalação, basta a pessoa inserir os seguintes dados: nome completo, data de nascimento, nome da mãe, estado.

Também poderá realizar consulta por telefone “CadÚnico”: pelo 0800 707 2003, o cidadão pode tirar dúvidas sobre o programa e outros benefícios sociais do governo. A ligação é gratuita quando realizada de telefone fixo.

Já no site “Meu CadÚnico”: será preciso preencher o formulário com o nome completo, data de nascimento, nome da mãe, além de município e estado da residência para a consulta.