Saiba porque é importante classificar as contas contábeis

A classificação é uma forma de comprovar como cada movimentação foi feita e agrupada pela empresa, segundo a sua natureza jurídica.

Todos os eventos e ações feitos por uma empresa (compras, vendas ou investimentos) estão vinculados à sua contabilidade, pois ela contém os registros de todas as transações de acordo com seu tipo e seus valores.

Dessa maneira, são criados os registros nos livros contábeis, que originam os demonstrativos contábeis e gerenciais. Para fazer o cálculo desses eventos é preciso conhecer a classificação das contas contábeis.

Como podemos classificar as contas contábeis?

As contas contábeis são classificadas com a finalidade de revelar o desempenho econômico e financeiro da empresa. A quantidade de informações produzidas e gravadas é compatível com o tamanho da empresa, por esse motivo é fundamental que a empresa programe demonstrações financeiras.

Vale ressaltar, que essa programação das demonstrações financeiras deve ser realizada com o máximo de atenção para que falhas sejam evitadas, ou algum dado não fique claro.

A classificação serve para comprovar como cada movimentação foi realizada e agrupada pela empresa, conforme a sua natureza jurídica. O intuito é tornar mais rápido o controle de consultas das informações contábeis.

Quais são as contas classificadas como ativas?

Nessa categoria ficam as contas onde são registrados recursos, créditos e direitos que formam o patrimônio da empresa. 

Os bens ativos são monitorados por uma organização, com o objetivo de verificar os resultados de eventos anteriores e melhorar os futuros benefícios econômicos da empresa.

Exemplos de recursos ativos

  • Estoque (de mercadorias ou de matéria-prima); 
  • Bens (máquinas, equipamentos e prédios)
  • Contas de ativos financeiros (investimentos ou duplicatas a receber).

Quais são as contas classificadas como passivas?

Nessa categoria ficam as contas onde são registradas as obrigações da empresa, com terceiros, como: parceiros comerciais, bancos e governo.

São acordos feitos por um determinado tempo, sendo possível que eles sejam decorrentes da compra de um ativo. 

Exemplos de passivos:

  • Pagamento dos fornecedores;
  • Empréstimos e financiamentos;
  • Deveres fiscais e sociais.

Vale ressaltar, que o patrimônio líquido é constituído pelos ativos e os líquidos passivos. Esse capital é dos sócios da empresa.

Quais são as contas classificadas como receitas?

Nessa categoria fica registrado todo o montante recebido pela empresa. As receitas podem ser oriundas da atividade direta (venda de mercadorias ou serviços), de receitas não operacionais (taxas de juros e venda de ativo em desuso).

O recurso recebido que eleva o ativo ou diminui o passivo é considerado receitas.

Importante: Para ser considerado receita, o recurso não pode ser um investimento direto dos sócios.

Quais são as contas classificadas como despesas?

Esse grupo é constituído pelas contas onde são registradas todas as saídas de capital da empresa. Nesse momento a organização solidifica os passivos.

Exemplos de despesas:

  • Pagamento de funcionários e fornecedores; 
  • Compra de matéria-prima ou equipamentos;
  • Pagamento por serviços de terceiros.

O que acontece quando a empresa não faz esses registros?

A empresa que não faz esses registros está sujeita a falhas no processo e erros no pagamento.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Comentários estão fechados.