Saiba quais empresas são obrigadas a elaborar a DRE

0

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) é um relatório contábil que apresenta, de forma resumida, as operações de uma empresa em determinado período e o resultado apurado, que pode ser de lucro ou prejuízo.

Esse documento é muito importante, pois ajuda o empresário analisar a saúde financeira da empresa, conseguindo assim acompanhar a evolução das receitas e despesas.

Pela legislação vigente, todas as empresas são obrigadas a manter uma contabilidade regular, o que inclui a elaboração da DRE.

A regra se aplica também as empresas do Simples Nacional.

A única exceção são as empresas do MEI (Micro Empreendedor Individual).

Neste post, vamos explicar o que é DRE, para que serve, quais empresas são obrigadas a elaborar a DRE, sua estrutura e qual a sua importância.

Entenda o que é DRE e para que serve

DRE é o significado de Demonstração do Resultado do Exercício ou Demonstrativo do Resultado do Exercício.

Ela é um documento contábil resumido, que contém as operações de um determinado período de uma empresa.

Ou seja, o objetivo do documento é detalhar o resultado líquido do negócio, podendo ser um resultado de lucro ou prejuízo.

No documento anual, que é de entrega obrigatória, devem ser informados os detalhes sobre as saídas da empresa e ser entregue à Receita.

Lembrando, que empresas de Capital aberto deve entregar e disponibilizar o DRE de forma pública.

Portanto, o DRE é um documento que apresenta um resumo de todas as operações e resultados de um negócio.

Além disso, ele serve para avaliar a saúde financeira de uma empresa, mostrando assim o lucro que a mesma terá.

Desta forma, os gestores e empresários conseguem ter uma visão mais abrangente do desempenho de seu negócio.

E saiba que, a DRE é um dos documentos de avaliação financeira mais importantes, junto do balanço patrimonial.

Verifique também o que é o ARE e suas semelhanças e diferenças com a DRE neste artigo disponibilizado pelo blog.

Por que a DRE é importante?

A DRE mostra os principais indicadores para avaliar a saúde financeira da empresa e permite uma visão realista do negócio em um determinado período de tempo.

Esse demonstrativo é um grande aliado do empreendedor.

Por isso, saber usá-la é tão importante para a administração da sua empresa.

Mesmo as micro e pequenas empresas devem se atentar para elaborar a DRE, além de ser obrigatório, a sua elaboração pode ajudar na tomada de decisões dentro da organização.

Ela permite, por exemplo, confrontar os dados das receitas e das despesas do negócio, mostrando o resultado líquido do seu desempenho e detalhando a sua real situação operacional.

Outros dados importantes que podem ser conhecidos através da DRE:

  • O lucro líquido sobre o faturamento da empresa (o real ganho);
  • Ponto de equilíbrio entre ganhos e despesas da empresa. Índice importante para mostrar o quanto é necessário vender somente para cobrir os custos;
  • Margem de contribuição, ou seja, quanto do lucro é usado no pagamento das despesas.

Este documento costuma ser fundamental na hora de conseguir auxílio financeiro extra.

Bancos e analistas financeiros podem requerer o demonstrativo para avaliar a situação do negócio e decidir se darão crédito ou não ao solicitante, enquanto eventuais investidores irão analisá-lo para ter mais segurança ao aplicar seu dinheiro.

Quais empresas são obrigadas a elaborar a DRE

De acordo com a lei Nº 6.404/76 e a lei N° 11.638/07, todas as empresas brasileiras, exceto as MEI (Micro Empreendedor Individual), estão obrigadas a elaborar o relatório anualmente, sempre após o encerramento do ano-calendário.

O que diferencia é que as empresas listadas na bolsa de valores (Capital Aberto), precisam divulgar suas demonstrações financeiras trimestralmente ou semestralmente.

Para manter os investidores informados sobre o desempenho da empresa e garantir a transparência do mercado de ações.

O Demonstrativo do Resultado do Exercício é de extrema importância, pois além de manter a empresa regularizada perante a lei, possibilita ter uma visão geral dos resultados financeiros da companhia.

Com isso, permite extrair informações extremamente relevantes.

Assim a organização tem maior segurança e credibilidade com terceiros.

Como fazer um DRE?

De acordo com o artigo 187 da Lei nº 6.404/76, em um DRE é necessário conter:

I – a receita bruta das vendas e serviços, as deduções das vendas, os abatimentos e os impostos;

II – a receita líquida das vendas e serviços, o custo das mercadorias e serviços vendidos e o lucro bruto;

III – as despesas com as vendas, as despesas financeiras, deduzidas das receitas, as despesas gerais e administrativas, e outras despesas operacionais;

IV – o lucro ou prejuízo operacional, as outras receitas e as outras despesas; (Redação dada pela Lei nº 11.941, de 2009)

V – o resultado do exercício antes do Imposto sobre a Renda e a provisão para o imposto;

VI – as participações de debêntures, empregados, administradores e partes beneficiárias, mesmo na forma de instrumentos financeiros, e de instituições ou fundos de assistência ou previdência de empregados, que não se caracterizem como despesa; (Redação dada pela Lei nº 11.941, de 2009)

VII – o lucro ou prejuízo líquido do exercício e o seu montante por ação do capital social.

§ 1º Na determinação do resultado do exercício serão computados:

a) as receitas e os rendimentos ganhos no período, independentemente da sua realização em moeda; e

b) os custos, despesas, encargos e perdas, pagos ou incorridos, correspondentes a essas receitas e rendimentos.

Estrutura do DRE

Confira um exemplo de DRE abaixo:

Para descobrir os resultados das informações a serem apresentadas no DRE, siga os passos a seguir:

Descubra a Receita Operacional Líquida, seguindo a operação:

  • Receita Operacional Líquida = Receita Operacional Bruta – Deduções da Receita Bruta

Descubra o Lucro Bruto, seguindo a operação:

  • Lucro Bruto = Receita Operacional Líquida – Custos de vendas (produtos e serviços)

Conheça o Resultado Operacional antes do IR (Imposto de Renda) e da CSLL (Contribuição sobre o Lucro Líquido), seguindo a operação:

  • Resultado Operacional antes do IR e CS = Lucro Bruto – Despesas Operacionais – Despesas Financeiras Líquidas – Outras Receitas e Despesas

Verifique qual o Lucro Líquido antes das participações, seguindo a operação:

  • Lucro Líquido antes das Participações = Resultado Operacional antes do IR e CS – Provisão para IR e CS

Verifique o Resultado Líquido do Exercício, seguindo a operação:

  • Resultado Líquido do Exercício = Lucro Líquido antes das Participações – Pagamento de Empregados, Partes Beneficiárias, Participações de Administradores, Debêntures, Fundos de Previdência e Assistência para Empregados

Portanto, para montar um DRE de forma fácil, basta seguir as informações do exemplo acima, assim como a lei.

Lembre-se de ter acompanhamento contábil em todo processo burocrático de sua empresa, assim problemas futuros são evitados.

Tenha um sistema de qualidade e garanta a segurança de sua gestão

Para manter a segurança da gestão de sua empresa, é importante ter um software e controlar todas as áreas da mesma.

Com os aplicativos da Soften Sistemas, toda a documentação fiscal de sua empresa ficará armazenada em um sistema seguro e qualificado.

Além disso, é possível ter o controle de todas as finanças, vendas e estoque do negócio, com possibilidade de emissão de relatórios diversos.

E tudo isto com direito a treinamentos especializados de cada módulo adquirido e suporte técnico ilimitado.

Dica Extra: Já imaginou aprender 10 anos de Prática Contábil em poucas semanas?

Conheça um dos programas mais completos do mercado que vai te ensinar tudo que um contador precisa saber no seu dia a dia contábil, como: Rotinas Fiscais, Abertura, Alteração e Encerramento de empresas, tudo sobre Imposto de Renda, MEIs, Simples Nacional, Lucro Presumido, enfim, TUDO que você precisa saber para se tornar um Profissional Contábil Qualificado.

Se você precisa de Prática Contábil, clique aqui e entenda como aprender tudo isso e se tornar um verdadeiro profissional contábil.

Fonte: Soften