A partir de fevereiro, a Caixa disponibilizará o cronograma para realizar os saques dos saldos inativos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), conforme definição do Governo Federal no final do ano passado. A liberação dos valores também ocorrerá a partir do mês que vem.

Um mesmo trabalhador pode ter mais de uma conta inativa. Isso é possível porque cada conta do Fundo de Garantia é vinculada a um contrato de trabalho. A possibilidade de saque é para o cidadão que já teve emprego com carteira assinada cujo contrato foi extinto até 31 de dezembro de 2015. O trabalhador não poderá sacar o FGTS de uma conta ativa, ou seja, vinculada ao seu atual emprego.

De acordo com o banco, o saque poderá ser feito em Lotéricas, autoatendimentos ou em agências da Caixa. Em todo o país, 10,2 milhões de pessoas poderão retirar o benefício e os saques podem chegar a R$ 30 bilhões.

Consulta ao saldo

O trabalhador pode fazer a consulta através do site da Caixa. Para ter acesso ao extrato, basta inserir o número do Programa de Integração Social e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/PASEP) e cadastrar uma senha de acesso ao sistema.

Já para aquele que deseja fazer essa consulta por meio de tablets e smartphones, há um aplicativo. De acordo com a Caixa, com o App FGTS Trabalhador é possível consultar os depósitos em sua conta FGTS, atualizar o seu endereço e localizar os pontos de atendimento mais próximos.

Além disso, quem tem direito ao saque também pode comparecer a uma agência da Caixa, usar o autoatendimento do banco ou ir até ir a uma lotérica. Para realizar a consulta, o trabalhador precisa apresentar o Cartão Cidadão, em que são depositados todos os benefícios sociais administrados pelo banco.

 

Comente no Facebook

Comentários