Desculpa a pergunta indiscreta, mas quanto é que você ganha? 

Geralmente, quando ouvimos essa pergunta respondemos um valor cheio, sem destacar o que é o nosso salário base da nossa remuneração. Mas a verdade é que para o trabalhador, o que importa mesmo é o conjunto recebido mês a mês.

Entretanto, para uma empresa, essa remuneração precisa ser muito bem especificada por critérios mais técnicos, como para evitar o salário complessivo, que pode ocasionar multas à organização, e também porque a remuneração do colaborador reflete no cálculo de benefícios como: décimo terceiro, férias e alguns adicionais. 

Mas, além disso, não é de hoje que batemos na tecla de que o mundo empresarial está passando por diversas mudanças, e quanto mais as empresas pensarem fora da caixa, mais resultados terão. E a remuneração é um desses pontos que toda empresa precisa se atentar e descobrir qual é o melhor tipo para a organização.

Não se preocupe! Nós vamos te ajudar com isso, e te mostrar quais os tipos de remuneração existem e qual é o melhor para você adotar em sua empresa. 

Bom, temos muitos assuntos pela frente, e para começar vou deixar aqui os principais tópicos deste texto:

Vamos começar definindo o que é a remuneração.

O que é remuneração na realidade?

De forma clara e rápida, podemos dizer que a remuneração é o conjunto de verbas pagas ao colaborador. Como muitas pessoas acabam associando erroneamente a remuneração ao salário, eu já quero deixar claro aqui que salário é uma coisa e remuneração é outra. 

Vou explicar melhor. 

O salário é aquele valor acordado entre o empregador e colaborador no contrato de trabalho, ele deve respeitar os limites exigidos pela CLT e nunca ser menor do que o salário mínimo vigente. Já a remuneração integra o salário e qualquer outra verba que o funcionário venha a receber. 

Isso quer dizer que horas extras, adicionais, gratificações e o salário contratual compõem a remuneração de um funcionário. E isso está previsto na Consolidação das Leis do Trabalho, através do artigo 457. Vou explicar melhor o que ele diz.

O que compõe remuneração no aspecto legal?

​O artigo 457 passou por algumas alterações com a Reforma Trabalhista sancionada em julho de 2017. Essas mudanças foram bastante significativas e deixaram mais claro o que compõe ou não a remuneração de um colaborador.

Vamos ver na íntegra o que diz o artigo e depois explicamos os principais pontos. 

§ 1º – Integram o salário a importância fixa estipulada, as gratificações legais e as comissões pagas pelo empregador.

§ 2º – As importâncias, ainda que habituais, pagas a título de ajuda de custo, auxílio-alimentação, vedado seu pagamento em dinheiro, diárias para viagem, prêmios e abonos não integram a remuneração do empregado, não se incorporam ao contrato de trabalho e não constituem base de incidência de qualquer encargo trabalhista e previdenciário.

Isso quer dizer que, como dissemos acima, além do salário fixo ainda compõem a remuneração: gratificações legais, que são itens como o décimo terceiro salário, e as comissões, que podem ser pagas ao bater uma meta de venda por exemplo. 

Já outras coisas como prêmios, ajuda de custo com viagens, alimentação e abonos, não fazem parte da remuneração de um colaborador. Mas afinal, que diferença isso faz?

Com isso, apenas as verbas citadas acima incidem sobre o cálculo de INSS, FGTS, adicional de horas extras, férias, descanso semanal remunerado e décimo terceiro. O que acaba facilitando o cálculo de pagamento, uma vez que o RH pode ter uma previsão mensal de tudo que compõe a remuneração do colaborador. 

Agora que eu já te expliquei todo o conceito, e você já sabe o que é a remuneração, vamos ver quais são os tipos que existem?

Quais os tipos de Remuneração / tipos de salário?

Toda a vez que uma empresa admite um colaborador, é importante ressaltar qual é o tipo de remuneração que ele vai receber. Além da importância salarial, existem empresas que têm algum tipo a mais de remuneração, e empresas que somente possuem aquela importância fixa. 

Mas, caso a sua empresa esteja querendo mudar esse cenário, existem diversos tipos de remuneração que podem ser adotados, vamos ver os principais tipos a seguir:

  • Remuneração funcional
  • Por Habilidades
  • Remuneração Variável
  • Participação / Ações
  • Salário indireto
  • Comissões e prêmio
  • Remuneração por Competência

Remuneração funcional

A remuneração funcional está ligada ao cargo que uma pessoa exerce dentro da empresa. Esse forma de remunerar é bastante comum de ser encontrado nas organizações, pois está associada a algum plano de cargos e salários. 

Nesse modelo, a pessoa pode entrar na empresa em determinado cargo e ir subindo de posição progressivamente, e conforme ela for subindo de cargo, a remuneração  tende a subir também. 

Essa é uma forma justa e saudável de equilibrar as coisas em uma empresa, pois, para adotá-la, é preciso um planejamento, avaliação dos cargos e geralmente acompanha a faixa salarial do mercado.  

Por Habilidades

Esse tipo de remuneração leva em conta duas coisas: a habilidade do profissional e a sua função. Mas o que realmente a determina é a habilidade que o colaborador tem para certa atividade. Geralmente esse profissional possui uma certa formação, mas é especialista em algo a mais que pode ser aproveitado pela empresa. 

Remuneração Variável

Essa remuneração integra a remuneração fixa do colaborador. Ela é composta pelo desempenho do colaborador, como o exemplo que usamos mais acima, quando os funcionários atingem uma meta de vendas. Ela pode ser paga em comissões, bônus ou premiações no final do ano. 

O bom da remuneração variável é que ela também pode ser usada para estímulos de grupos de venda, uma vez que se toda a equipe se empenhar e atuar em conjunto, todos vão ganhar. 

Participação / Ações

Esse modelo de remuneração não é muito utilizado aqui no Brasil, por isso é até difícil de imaginar que realmente seja possível, mas acredite, esse tipo de remuneração existe.

A remuneração acionária consiste em dar ao funcionário uma parte da empresa, isso funciona em organizações que possuem capital aberto, ou seja, possuem ações na bolsa de valores.  Essa estratégia faz com que o funcionário se sinta prestigiado e realmente se sinta parte daquela empresa.

Outro tipo de remuneração é o PLR ou participação nos lucros e resultados. Esse modelo de remuneração está previsto na legislação através da lei nº 10.101 de 2000, que regulamenta como deve ser feito esse tipo de programa dentro da empresa. 

Salário indireto

Esse com certeza é o sonho de todo colaborador, e também é um dos mais comuns de serem encontrados em empresas. O salário indireto corresponde aos benefícios que completam a remuneração do colaborador em uma empresa. 

Eles podem ser: auxílio alimentação/refeição, auxílio saúde, auxílio creche e até mesmo plano odontológico. 

Os benefícios que uma empresa oferece também são uma ótima forma de manter os colaboradores satisfeitos e engajados. Antes eram menos incomuns, mas hoje em dia devida a facilitação e mais tipos de empresas que oferecem esse serviço, ficou cada vez mais fácil de se encontrar uma vaga que ofereça o salário indireto. 

Comissões e prêmios

Sei que eu já falei sobre comissões mais acima, mas eu quero retornar para falar explicar uma diferença entre esses dois tipos de remuneração. 

Quando uma empresa oferece comissão por vendas, geralmente todo mês o colaborador recebe um valor, que dependendo da sua meta, pode ser grande ou pequeno. E como eu te mostrei, a legislação diz que as comissões pagas ao funcionário integram a remuneração, ou seja, elas entram como base de cálculo de todos aqueles benefícios que eu citei mais acima. 

É importante ressaltar e retomar esse ponto, justamente para dizer que as premiações são diferentes, elas geralmente acontecem poucas vezes no ano, e podem ser dadas em bem materiais, como televisões ou computadores por exemplo. 

As premiações costumam acontecer quando já existe uma meta pré-estabelecida ou até mesmo em campanhas internas.

Por isso, quando a premiação for dada em valores reais, é importante destacar no holerite do funcionário, para que a empresa não sofra nenhuma contestação futura. 

Remuneração por Competência

Você com certeza já ouviu alguém falando que contribui muito para uma empresa e não é reconhecido por isso. E alguns cargos chegam até a exigir certa competência do colaborador que vai ocupá-lo.

Por exemplo, pode ser exigido de um funcionário que ele tenha a capacidade de resolução de crises, e através de seu bom trabalho ele pode ser remunerado por isso.

Esse modelo de remuneração busca verificar as competências dos funcionários e o quanto elas contribuem para a organização, e com isso a empresa consegue adequar o salário dos colaboradores e ser mais justa. Nesse modelo,  o colaborador também poderá se sentir mais motivado a desenvolver novas competências, que será a forma em que ele é reconhecido pelo seu trabalho. 

Agora sim, te falei sobre os principais modelos de remuneração que existem no mercado, mas ainda existem outras que não necessariamente envolvem remunerar o colaborador em dinheiro. 

Remunerações alternativas

As remunerações alternativas estão mais ligadas ao reconhecimento do colaborador dentro da empresas, e geralmente elas são definidas em níveis. 

Como exemplo, a escolha do funcionário do mês. Quando um funcionário tem um ótimo trabalho, ele pode ser escolhido como o melhor, e esse tipo de reconhecimento social faz com que o colaborador se sinta feliz e reconhecido. E fazer isso de forma mensal também ajuda para que todos tenham a chance de serem reconhecidos. 

As remunerações alternativas também podem ocorrer através de prêmios simbólicos como ingressos para um cinema, ou até mesmo a promoção para um outro cargo. 

Todas as remunerações alternativas, no final, são formas de dar o reconhecimento ao trabalho que aquele colaborador tem desempenhado.

Motivação, Recompensa e Desempenho

Não é vergonha dizer que nós humanos somos constantemente motivados por algo que nos trará recompensa, e em uma relação de trabalho, isso é ainda mais visível quando uma organização remunera os seus colaboradores pelo serviço prestado. 

Por isso, quando se trata de remuneração, os três pilares: motivação, recompensa e desempenho andam juntos.

Muitas organizações ainda insistem no pensamento de que o salário é suficiente para reter talentos dentro da empresa,  é por isso que acabam perdendo grandes profissionais. É tudo um conjunto: se a sua empresa possui uma boa cultura organizacional, uma ótima gestão de pessoas e é um lugar agradável de se trabalhar, pode apostar que os colaboradores vão permanecer ali por muito tempo. 

Podemos exemplificar isso com aquela situação, onde um colaborador sai de uma empresa para outra e ganha o mesmo salário no mesmo cargo, mas a diferença é que a segunda empresa oferece muitos outros benefícios além do salário. E isso realmente pesa na hora da escolha. 

Então lembre-se: quando uma empresa possui todas as políticas que eu falei acima, e ainda agrega isso a uma boa remuneração, os colaboradores se sentem mais engajados e valorizados, e acabam realizando sua função com um melhor desempenho.

Mas eu sei que nem sempre a empresa sabe qual é o melhor tipo de remuneração a oferecer aos seus colaboradores. E se esse é o seu caso, preste atenção no próximo tópico.

Como definir qual o melhor tipo de Remuneração?

​O primeiro passo é o planejamento financeiro, já que uma vez outros benefícios são oferecidos além da remuneração, sua empresa não poderá voltar atrás. Por isso, se a sua empresa não anda em um momento bom, utilizar uma daquelas remunerações que não envolvem diretamente dinheiro é uma boa saída.

Depois do planejamento financeiro, é hora do planejamento organizacional. Nessa etapa é importante se perguntar: onde a sua empresa quer estar daqui a 2 anos? A meta é crescer o quadro de funcionários? 

Todo aumento de pessoal demanda uma boa estratégia de cargos e salários, afinal, toda empresa precisa ser justa com seus colaboradores, e esse plano ajuda a manter a organização equilibrada em comparação com outras empresas do mesmo ramo e principalmente internamente. 

E por último, observar a legislação, ver o que é permitido pelos acordos e convenções coletivas da sua categoria. Empresas especialistas em gestão de pessoas e contabilidade podem ajudar a sua empresa nesse processo, afinal, esses profissionais conhecem bem a política de benefícios e devem estar sempre de olho em possíveis mudanças nas regras trabalhistas.

Como usar benefícios a favor

​Uma empresa que aposta em benefícios além do salário fixo pode pensar que está perdendo algo financeiramente.

Sim, é real que benefícios custam algo a mais para a empresa, mas em troca disso, sua empresa terá maior satisfação dos colaboradores, o que levará a mais motivação e logo, mais produtividade, que enfim retorna em mais benefícios para sua empresa. 

Além disso, sua empresa vai ser bem vista pelos seus funcionários por estar melhorando a qualidade de vida deles. Grandes empresas possuem ótimos cases justamente porque enxergam o bem estar dos colaboradores como fundamento principal de seu crescimento. 

Então, investindo em políticas de remuneração certas, além de sua empresa ser um ótimo lugar para trabalhar, seus colaboradores vão se empenhar para não sair de lá, e assim suas taxas de absenteísmo, rotatividade e gastos com demissão de funcionários vão despencar também. 

Conclusão 

Não sei se você imaginava que existiam tantos tipos de remuneração assim, mas realmente, as empresas estão cada vez mais percebendo que oferecer outras coisas além do salário podem motivar muito mais os colaboradores. 

E a chance de reter talentos na empresa e evitar coisas como o turnover é muito maior quando se oferece alguns dos tipos de remuneração citados acima. 

Nesse artigo nós descobrimos o conceito de remuneração e vimos os diferentes tipos que existem, e espero que esse texto tenha te ajudado a encontrar um modelo ideal para sua empresa. 

Caso queira saber mais sobre o nosso sistema, não perca tempo e experimente a melhor solução em controle de ponto, agende já uma demonstração do sistema PontoTel!

Por: Aline Fernandes

Fonte: PontoTel

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.