Salário mínimo de R$ 1.200 para 2022? Entenda.

INPC projeta alta na inflação que vai influenciar no valor do mínimo

Atenção trabalhadores! O salário mínimo em 2022 pode subir além do valor já divulgado pelo governo. A proposta anunciada em agosto, previa o mínimo em R$ 1.169, porém uma alteração na projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) pode elevar o valor.

A alta dos preços, sentida diariamente pelos brasileiros, deve chegar a 9,1% no acumulado do ano. A previsão anterior era de 8,4%. Com a inflação maior e ainda em alta, sobe também o salário mínimo. Se o INPC realmente for de 9,1%, como está prevendo o Ministério da Economia, o salário mínimo pode passar dos atuais R$ 1.100 para R$ 1.200 no próximo ano.

Além da função de definir o salário base dos brasileiros, o mínimo é também usado para reajustar benefícios do INSS, abono salarial e mais. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o piso nacional serve de referência para pelo menos 50 milhões de brasileiros, sendo praticamente metade dos segurados da Previdência.

Sem ganho real

De 2011 a 2019, o salário mínimo tinha, além da correção pelo INPC, um aumento baseado no Produto Interno Bruto (PIB), para que os brasileiros pudessem aumentar seu poder de compra.

Desde 2020, porém, essa prática acabou. O salário mínimo agora tem apenas a correção pela inflação. Em 2022, a tendência é que este quadro permaneça, e o piso nacional aumente apenas com base na previsão para o INPC.

O aumento do salário mínimo também influencia nos benefícios do INSS, uma vez que ninguém pode receber menos que o mínimo. Por isso, aposentados e pensionistas também terão o valor de seus proventos elevados. 

Se o reajuste for realmente neste valor, ao que consta na proposta de orçamento de 2022, custaria cerca de R$ 11 bilhões adicionais para os cofres públicos.

Comentários estão fechados.