Sendo um dos responsáveis pelo controle do auxílio emergencial, o Ministério da Cidadania divulgou na manhã desta sexta-feira, 10, a decisão de antecipar o pagamento presencial do lote extra do benefício direcionado aos trabalhadores que acabaram de ser contemplados com o depósito da primeira parcela.

A ação se destina ao lote extra, referente aos inscritos entre o período de 1º a 26 de maio, dos nascidos de julho a dezembro. 

Com a alteração do recebimento inicialmente previsto para o dia 18, agora, os nascidos nestes meses receberão o benefício nos dias 13 e 14 de julho.

O depósito em conta social digital da Caixa Econômica Federal (CEF), permitirá o saque antecipado do benefício por 2,4 milhões de brasileiros, conforme a Portaria 438, publicada no Diário Oficial da União.

Os nascidos entre os meses de janeiro a junho, tiveram o benefício depositado no dia 16 de junho.

Outras 2,4 milhões de pessoas com data de aniversário entre julho a dezembro, receberam a primeira parcela do benefício no dia 17 de junho.

A princípio, o dinheiro estava disponível apenas para movimentação interna através do aplicativo Caixa Tem.

A permissão de uso virtual do benefício contemplava o pagamento de boletos de água, luz, telefone, compras nos estabelecimentos utilizando cartão de débito virtual, ou QR Code para pagamento por aproximação do celular à máquina de cartão. 

De acordo com o calendário inicial, a liberação do dinheiro para saques e transferências foi possível somente após o dia 6 de julho, considerando o mês de nascimento.

Agora, os pagamentos serão agrupados entre os dias 13 e 14 de julho. 

Calendário de saques e transferências

  • Nascidos em janeiro – 6 de julho (400 mil pessoas);
  • Nascidos em fevereiro – 7 de julho (400 mil pessoas);
  • Nascidos em março – 8 de julho (400 mil pessoas);
  • Nascidos em abril – 9 de julho (400 mil pessoas);
  • Nascidos em maio – 10 de julho (400 mil pessoas);
  • Nascidos em junho – 11 de julho (400 mil pessoas);
  • Nascidos de julho a setembro – 13 de julho (1,2 milhão de pessoas);
  • Nascidos de outubro a dezembro – 14 de julho (1,2 milhão de pessoas).

Restrições

O depósito e movimentação virtual das parcelas mais recentes do auxílio emergencial teve um certo atraso.

O último calendário divulgado preocupou alguns beneficiados ao se depararem com o longo prazo para transferências bancárias e saques presenciais.

Segundo a Caixa Econômica Federal, o motivo para esta alteração aconteceu porque, durante o pagamento da primeira parcela, vários cidadãos transferirem o dinheiro para outras contas de bancos físicos, no intuito de sacarem antecipadamente o benefício. 

auxilio emergencial

Visando evitar aglomerações nas agências bancárias de todo o país, que era o que estava acontecendo, a Caixa Econômica restringiu os pagamentos somente às poupanças sociais digitais, permitindo apenas a movimentação do dinheiro pelo aplicativo.

Além disso, estipulou um prazo maior para as demais atividades. 

Antecipação dos saques

Mesmo diante das restrições para a utilização do auxílio fora do aplicativo, os beneficiários encontraram uma maneira de antecipar os saques.

Duas formas foram constantemente usadas, uma delas foi o cadastro do cartão de débito virtual disponibilizado no Caixa Tem, no aplicativo de carteira virtual PicPay.

Com o valor total do benefício incluso no cartão, o beneficiário poderia fazer a transferência do dinheiro no PicPay para contas em qualquer outra agência bancária. 

O outro meio encontrado foi a geração de boletos para depósito em contas de bancos digitais.

Agências como Nubank, Banco Inter, Original, C6 Bank e BS2 oferecem essa alternativa gratuita.

Ao pagar o boleto, o dinheiro é compensado na conta em até dois dias úteis, em muitos casos, podem acontecer até antes.

Em seguida, o usuário poderá fazer a transferência para bancos físicos, ou realizar os saques em caixas eletrônicos 24h.

Contudo, deve-se atentar à cobrança de tarifas para saques, o Nubank cobra R$ 6,50 por saque, o Original, apenas R$ 1,90.

Os bancos Inter, BS2 e C6 Bank liberam o saque gratuito.