Saúde: Como diferenciar Dengue, Zika, Chikungunya e Mayaro

57
dengue

, , e são infecciosas transmitidas pela picada do mosquito pertencente à família Culicidae, sendo mais frequente a transmissão pelo mosquito  e mosquito do gênero Haemagogus, no caso do vírus . Apesar de serem transmitidas por , essas podem ser diferenciadas de acordo com alguns sinais e sintomas, duração dos sintomas e complicações, já que os vírus são diferentes. 

Embora a transmissão do aconteça pelo mosquito do gênero Haemagogus, acredita-se que o vírus possa adaptar-se ao ambiente e também ser transmitido pelo já que casos de infecção pelo vírus foram verificados nas cidades.

Alguns sinais e sintomas que podem diferenciar as 4 são:

Manifestações clínicas
Febre X X X X
Dor de cabeça X X X X
Manchas vermelhas na pele X X X  
Dores musculares X X X X
Dores nas articulações X X X X
Inchaço nas articulações       X
Dor nos ossos   X X  
Olhos vermelhos X X    
Dor ao redor dos olhos X X    
Coceira X X X  
Sangramentos     X  
Mal estar X      
Perda de apetite X      

Além dos sinais e sintomas, é possível diferenciar as 4 através da duração das manifestações clínicas e possíveis complicações que podem surgir quando a doença não é identificada e tratada corretamente:

  • os sinais e sintomas duram entre 2 e 7 dias e as complicações mais frequentes são dor abdominal, desidratação grave, problemas no fígado e neurológicos, além da hemorrágica. Saiba como reconhecer os sinais e sintomas da dengue hemorrágica;
  • : as manifestações clínicas do duram entre 3 e 7 dias e as complicações mais frequentes são microcefalia, alterações neurológicas e a síndrome de Guillain-Barre, em que o sistema nervoso passa a atacar o próprio organismo, principalmente as células nervosas. Entenda mais sobre a Síndrome de Guillain-Barre e o que fazer;
  • Febre : os sinais e sintomas da duram até 15 dias e, assim como a infecção pelo , pode resultar em alterações neurológicas e síndrome de Guillain-Barre;
  • : as manifestações clínicas também duram cerca de 15 dias e até o momento a complicação relacionada com a infecção por esse vírus foi a inflamação no cérebro, chamada de encefalite.

Caso haja suspeita de infecção por qualquer um dos vírus, é importante ir ao hospital para que sejam realizados exames que permitam identificar o vírus e, assim, iniciar o tratamento adequado o mais rápido possível.

Tratamento da , , Febre e

O tratamento para essas é semelhante e tem como objetivo aliviar os sintomas, seja por meio do repouso e hidratação ou por meio de medicamentos, como Paracetamol e/ ou Dipirona, que devem ser utilizados apenas caso haja recomendação do médico. As aspirinas não devem ser usadas porque aumentam o risco de sangramentos. Saiba quais são os remédios que não devem ser utilizados nessas doenças.

Quando os sintomas destas se manifestam é importante que a pessoa vá ao hospital para que seja realizada uma consulta, isso porque , , e são de notificação obrigatória, ou seja, é recomendado que seja informado às autoridades a ocorrência da doença para que se possam ser realizadas medidas preventivas.

Como evitar estas

O período de maior risco de contágio da , , febre e é no verão, especialmente durante ou após dias de chuva porque o , se reproduz em água limpa e parada e a melhor forma de evitar estas é impedindo a proliferação do mosquito, eliminando toda água limpa e parada das casas, ruas e empresas.

Apesar do ser encontrado mais frequentemente em florestas, já foi verificada a ocorrência desse vírus nas cidades e há possibilidade de também ser transmitido pelo .

Com Portal TuaSaúde