Algumas dores são tão insuportáveis que tira todo o nosso ânimo e força. São capazes de comprometer nossa capacidade laboral e desempenho. Algumas estão há anos no ranking das causas que mais afetam o trabalhador brasileiro.

A maioria dessas doenças tem uma dupla relação de causa e efeito e estão diretamente ligadas às condições do ambiente de trabalho.

Dados da Previdência Social indicam que problemas com Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbio Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) são responsáveis por até 90% dos atendimentos anuais, com cerca de 100 mil casos a cada 12 meses.

“Acredito que nos próximos 5 a 10 anos muito daquilo que se utiliza hoje no tratamento da dor será substituído por novas tecnologias mais eficientes e muito mais seguras”, destaca o professor dr. Manoel Jacobsen Teixeira, organizador do Cindor, o congresso da dor realizado pela Universidade de São Paulo (USP).

Quais são essas dores?

A lombalgia, ocorre na região lombar, e por esse motivo ficou popularmente conhecida como dor nas costas, é um problema comum que afeta mais pessoas do que qualquer outra afecção.

É uma dor lombar que irradia pelas nádegas ou pernas na distribuição do nervo ciático. O incômodo pode ser agudo, subagudo ou crônico.

Essa dor pode estar relacionada a vários fatores, como estresse, sedentarismo, tabagismo e o envelhecimento natural.

Há fatores associados à atividade laborativa que podem causar ou intensificar a dor, como o uso excessivo de computadores, postura inadequada, sobrecarga de peso e longas jornadas de trabalho podem causar a lombalgia ocupacional.

Algumas medidas preventivas podem auxiliar e evitar a lombalgia, como ter hábitos mais saudáveis, uma boa alimentação, a prática de atividades físicas, ajustar o ambiente de trabalho ao seu bem-estar, tendo atenção a parte da ergonomia, com móveis adequados para a prática profissional.

LER e DORT no ambiente profissional

Lesões por esforços repetitivo são causadas pelo desempenho de uma atividade de forma contínua e repetitiva ou que exijam muita força na sua execução, além da postura inadequada e do estresse.

Esse tipo de lesão não é propriamente uma doença, e sim uma distúrbio constituído por um grupo de doenças como tendinite, síndrome do túnel do carpo, bursite, tenossinovite, epicondilite, síndrome do desfiladeiro torácico e mialgias, que afeta músculos, nervos e tendões dos membros superiores e sobrecarrega o sistema musculoesquelético.

Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho, também conhecido por DORT, ou síndrome dos movimentos repetitivos, ele causa dor, inflamação e pode alterar a capacidade funcional da região comprometida.

DORT é considerado uma doença ocupacional que acomete digitadores, pessoas que trabalham com computadores, em linhas de montagem e de produção, motoristas de caminhões, músicos e artesãos, dentre outras atividades profissionais.

Esta lesão se instala lentamente no organismo humano e, muitas vezes, passa despercebida ao longo de toda uma vida de trabalho, sendo diagnosticada quando já existe um severo comprometimento da área afetada.

justiça

A digitação intensa é uma das causas mais comuns da incidência da LER e DORT e é a que mais tem contribuído para o aumento do número de casos de doenças ocupacionais.

Algumas atitudes simples podem evitar ou minimizar o surgimento das lesões, como fazer pausas a cada hora trabalhada. Tente movimentar-se, levante de sua cadeira, beba água com regularidade, mantenha a postura adequada, certifique-se que a sua cadeira de trabalho seja adequada ao tipo de atividade que você exerce e, por ultimo, mais não menos importante, alongue-se com frequência.

Transtornos internos dos joelhos (lesões)

Formado pelo fêmur, tíbia e patela, o joelho é uma das maiores articulações do corpo humano, sendo conectado pelos ligamentos, menisco, tendões musculares. Infelizmente, o joelho é uma das regiões mais suscetível a sofrer algum tipo de lesão.

Os consultórios de ortopedistas recebem uma grande demanda de trabalhadores com algum tipo de lesão no joelho. Algumas destas reclamações podem ter um impacto significativo na capacidade de retornar ao trabalho, além de gerar complicações futuras, chegando até ao afastamento definitivo das atividades profissionais.

As lesões mais comuns nos joelhos que afetam o trabalhador são: rompimento do ligamento cruzado anterior e posterior, condromalácia patelar, artrose e lesão no menisco.

As dores nos joelhos surgem, principalmente, das seguintes razões: falta de cuidados com a região, subir ou descer escadas continuadamente e falha de postura ao transportar muita carga.

Fazer atividade física, cuidar da alimentação e do sonho, ter um cuidado com a postura no trabalho estão entre as mudanças que você pode adotar para fortalecer a musculatura e preservar a sua saúde e continuar exercendo sua profissão sem sofrer com dores.

DICA EXTRA  DO JORNAL CONTÁBIL : MEI saiba tudo o que é preciso para gerenciar seu próprio negócio.  Se você buscar iniciar como MEI de maneira correta, estar legalizado e em dia com o governo, além de fazer tudo o que é necessário para o desenvolvimento da sua empresa, nós podemos ajudar. Já imaginou economizar de R$ 50 a R$ 300 todos os meses com contador e ainda ter a certeza que está fazendo suas declarações e obrigações de forma correta. E o melhor é que você pode aprender tudo isso em apenas um final de semana. Uma alternativa rápida e eficaz é o curso MEI na prática. Trata-se de um curso rápido, porém completo e detalhado com tudo que um MEI precisa saber para ser autônomo e nunca mais passar por dificuldades ao gerir o seu negócio. Quer saber mais? Clique aqui e mantenha sua empresa MEI em dia!